Retrospectiva Positiva

Episódios do podcast

#175 - Retrospectiva Positiva

Retrospectiva positiva: veja no que a cultura LGBT melhorou no ano passado

Que 2016 foi um ano difícil ninguém contesta. Mas houve acontecimentos que salvaram o ano, e o LADO BI, com a ajuda de Vicente Carvalho, um dos fundadores do site Razões para Acreditar, decidiu fazer uma RETROSPECTIVA POSITIVA do ano. Também vieram lembrar o que 2016 teve de bom para oferecer o ativista Gustavo Bonfiglioli, do movimento Revolta da Lâmpada: “O que fica de bom para 2017 é a necessidade de resistir pela nossa sobrevivência. Quanto mais lâmpada, mais rua!”; Assucena Assucena, do grupo As Bahias e a Cozinha Mineira: “Foi o ano da construção de uma cena, mesmo. A gente encontrou Rico Dalasam, Liniker, Tássia Reis, e começamos a construir uma identidade, não apenas pelo discurso de identidade de gênero, mas também pelo discurso da mulher”; Néon Cunha, diretora de arte que teve sucesso em sua ação de identidade de gênero: “Foi a primeira vez que a constituição foi usada a favor de uma pessoa trans”; e Todd Tomorrow, um dos candidatos LGBT a vereador em 2016: “As LGBTs estão se organizando mais, o que fez diferença para que a gente colocasse mais candidatos na disputa. A própria eleição de David Miranda no Rio de Janeiro vai ser um mandato para a gente acompanhar”.

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *