Episódios do podcast

#124 - Empreendedorismo

Empreendedores ensinam como mirar em LGBTs sem afastar outros públicos-alvo

Produzir e vender para o público LGBT não é sinônimo de excluir o resto do mercado. Essa é a lição dada por três empreendedores que decidiram investir no público LGBT e são convidados do programa desta semana. A jornalista Maira Reis, fundadora da revista online Reversa Magazine, explicita que antes de tudo, convém ter um olhar empresarial sobre a empreitada: “Você tem que pensar no negócio como um todo, ele sendo LGBT ou não”, explica. “O público LGBT é um diferencial”. Marcio Coelho, co-fundador da Hoo Editora, explica a estratégia para que seu negócio não enverede pelo mesmo de tantas outras editoras voltadas ao segmento LGBT: “Até a pouco fazia-se negócio muito de nicho, para gays caucasianos de classe alta”, aponta. “Nós frisamos que nossos livros podem – e devem – ser lidos por todas as pessoas”. Sua sócia, Juliana Albuquerque, lembra que o idealismo não precisa estar desvinculado do capitalismo: “Queremos tentar acabar com a heteronormatividade”, esclarece. Ela acredita que ao colocar histórias LGBT num mercado mais amplo, sua editora ajuda a eliminar o gueto que ainda existe no mercado: “Hoje ainda é importante marcar que que é um produto LGBT, mas com o tempo isso deve diminuir.”

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *