Amanda Nunes

Episódios do podcast

#182 - Amanda Nunes

Amanda Nunes: “nunca tentei mudar, sabia que seria campeã do jeito que sou”

Essa semana o LADO BI entrevista Amanda Nunes, campeã da categoria peso-galo do UFC. A lutadora consolidou sua posição entre as grandes atletas do MMA quando, em dezembro, nocauteou a ex-campeã Ronda Rousey em menos de 50 segundos. E, em seguida, comemorou a vitória com sua namorada, Nina, no ringue. “Eu nunca escondi de ninguém que sou lésbica”, afirma. “Mesmo antes dessa luta, eu já mostrava no Instagram que estamos juntas.” Ela afirma que sente a maneira como a mídia e o UFC dão mais projeção a Rousey, por seguir um padrão de beleza padrão, mas resiste a tentar enveredar pelo mesmo caminho: “Eu sabia que seria campeã do jeito que sou, independente do que o UFC quer fazer com a divisão”. Nunes conta sua trajetória até conquistar o cinturão do UFC: “eu dormia na academia para não gastar com transporte. Mesmo depois de conseguir ir para os Estados Unidos treinar, continuava focada. Quando surgiu a oportunidade de lutar por lá, três meses depois, estava preparada”. Acostumada a treinar com homens, lembra-se que já surpreendeu vários machos incautos: “o jiu-jitsu é um esporte que usa bastante a técnica. Eles pensavam que é só questão de força, mas, como treino a mais tempo, tenho a técnica mais refinada e acabava finalizando”. No futuro, quer ajudar outras garotas a seguirem a trajetória de sucesso que traçou: “penso em abrir uma academia para o público feminino, ajudar as meninas a chegarem lá mais rápido e darem porrada”.

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um comentário

RODRIGO FIGUEIREDO JUNQUEIRA RABELO

Parabéns a Amanda!
História muito inspiradora!
Ouço sempre e estou começando a comentar!
Parabéns ao podcast.

Reply