poppers

Poppers: tudo o que você precisa saber sobre a droga mais gay de todas

Dentre todas as substâncias recreativas, o poppers sem dúvida é a que mais se tornou parte da cultura gay. Conheça-a melhor

por Marcio Caparica

Gays reunidos em situação de tensão sexual – pode ser em cenários que vão de casas noturnas até a saunas e lugares de cruising. Muitas vezes, mesmo em casa. De repente aparece na mão de alguém uma garrafinha de vidro pardo. Sim, é o poppers, a droga que, dentre todas as presentes no repertório gay, é a mais associada à cultura gay em si. Sem pensar muito, não demora e as pessoas ao redor estão inalando os vapores de dentro do vidrinho, felizes da vida. Bastante usada pela euforia que provoca e pelo relaxamento muscular que proporciona, o poppers é muito popular quando gays vão transar, principalmente entre os passivos no ato sexual – até por ser relativamente inofensiva.

Por ser tão comum na cena gay e, no entanto, ilegal no Brasil, há uma falta de informação generalizada entre seus usuários sobre os cuidados que deve-se tomar quando se utiliza poppers. Foi por isso que o LADO BI foi conversar com o psiquiatra Bernardo Rahe, coordenador do Serviço de Saúde Mental do Hospital Santa Marcelina Itaim Paulista e professor de Psiquiatria da Faculdade Santa Marcelina. Ele estuda as convergências entre drogas, saúde mental e cultura LGBT, e já palestrou em simpósios internacionais sobre a relação entre poppers e HIV. Confira a seguir as respostas que ele deu às questões mais comuns sobre poppers.

Qual é a composição química do poppers?

Poppers são nitritos voláteis – alguns dos mais comuns são o nitrito de alquilo e nitrito de isopropilo. São substâncias inalantes, ou seja, fazem parte de um grupo grande de substâncias que têm, como característica comum, a propriedade de se evaporarem facilmente em temperatura ambiente. Apesar de serem principalmente usados para “dar um barato”, muitas vezes são vendidos sob o rótulo de removedores de esmalte, odorizadores de ambiente ou solventes, para tecnicamente serem vendidos em lugares que proíbem o comércio de substâncias que alteram a consciência. Durante muito tempo esses nitritos foram utilizados como medicamento: há registros, por exemplo, de que em 1867 eram prescritos por médicos para tratamento de angina. A substância vinha em cápsulas que a pessoa quebrava (“popped”, daí o nome poppers), e cujos vapores então inalava para aliviar a dor.

Ele tem alguma conexão com o clássico lança-perfume?

Apesar de ser também uma substância inalante, o lança-perfurme tem uma composição bem distinta: é uma mistura de éter, clorofórmio, cloreto de etila e essências perfumadas. O lança-perfume tem também efeitos bem diferentes do poppers.

Qual é o efeito do poppers no organismo?

O poppers não age diretamente sobre o cérebro. Ele tem efeito sobre a musculatura e sobre os vasos sanguíneos – qualquer “barato” vem do efeito da maior circulação de sangue no sistema nervoso, ou seja, ele age indiretamente sobre o cérebro. Mas, como tem efeito sobre os circuitos de prazer do cérebro, pode sim ser considerada uma substância psicoativa. Os efeitos mais comuns são:

  • relaxamento muscular
  • vasodilatação
  • aumento da frequência cardíaca
  • diminuição da pressão arterial
  • sensação de calor
  • desinibição
  • euforia
  • aumento da libido
  • aumento do prazer sexual

Os nitritos voláteis têm um efeito bastante rápido e breve, por isso as pessoas o utilizam repetidas vezes em um intervalo pequeno de tempo. Pelo fato de causarem relaxamento muscular, é bastante usado por pessoas que fazem sexo anal.

É possível tornar-se viciado em poppers?

São poucos os relatos de dependência exclusivamente de poppers mas, de uma maneira geral, é possível sim tornar-se viciado. Muitas pessoas, depois de usarem poppers por muito tempo, dizem que só conseguem transar se inalá-lo, e que sem essa substância não sentem o mesmo prazer. O mais comum, no entanto, é o poppers ser uma droga a mais no grupo de substâncias que a pessoa já utiliza.

Quais são os danos que o poppers pode causar ao corpo? Utilizá-lo pode deixar alguma sequela grave e/ou permanente?

Essa é uma questão complicada: não dispomos de muitos estudos que investiguem o risco geral do poppers sobre seus usuários. Isso pode levar a uma falsa sensação de segurança. Sabemos que acontecem alguns efeitos adversos bastante importantes, mas ainda não temos uma explicação sobre por que eles acontecem e quais pessoas estão mais sujeitas a esses efeitos.

Os principais danos que podem acontecer ao organismo são alterações hematológicas, algumas anemias e alteração no transporte de oxigênio. Há casos registrados de pessoas que passaram a ter alteração visual por terem utilizado nitritos voláteis, como lesões na retina e perda parcial da visão. Outras pessoas ficaram com lesões na pele, como dermatite de contato e alterações semelhantes ao vitiligo. Os casos mais extremos já registrados relatam alterações pulmonares e até morte.

Mas, de longe, o mais comum dos efeitos adversos derivados do poppers são os comportamentos sexuais de risco.

Há riscos ao se usar poppers junto com outras drogas, ou com medicamentos como o Viagra?

O risco de se misturar várias drogas é real, e não só para o poppers. Lembre que nunca se sabe a composição real de qualquer droga ilegal. Além disso, a interação entre essas substâncias no organismo são muito pouco estudadas, exatamente por serem ilegais.

Mas, falando exclusivamente de poppers… Essa substância é um vasodilatador e relaxante muscular muito potente. Ela pode interagir com medicações para pressão alta ou para angina (dor no peito) e causar reações graves.

O uso com Viagra® e outros medicamentos para disfunção erétil é formalmente contraindicado na bula. Esses medicamentos também são vasodilatadores, e seu uso com poppers pode causar queda súbita de pressão arterial. O uso concomitante de Viagra com nitritos voláteis foi um dos motivos de, em 2013, a Holanda proibir a venda dos nitritos no país. Recomenda-se que se espere pelo menos 24 horas depois de se ingerir Viagra ou equivalentes para se utilizar poppers.

Por que o poppers se entranhou na cultura gay?

A explicação mais simples é de que, pelo fato de causar relaxamento muscular e aumentar o prazer, facilita a relação anal. Isso fez com que rapidamente se tornasse parte da cultura gay. Mas há vários trabalhos que mostram uma questão mais complexa sobre a construção do conceito do “homem gay padrão” lá por volta dos anos 1970 nos EUA. Na época, o uso de poppers era considerado algo básico para se fazer parte desse grupo. Nesse período, poppers era tão difundido no meio gay que nas baladas, em determinado momento, as luzes mudavam de cor e ele era borrifado sobre a pista de dança.

Como utilizar poppers pode afetar os riscos de transmissão de HIV?

Como ele diminui a sensação de dor durante a penetração anal, o poppers acaba levando a um risco maior de lesão e fissuras. Como seu uso também permite que se prolongue o tempo de transa, esse risco de lesões e fissuras aumenta ainda mais. Quanto mais lesões e fissuras, maior o risco de transmissão do vírus. A maioria dos estudos sobre nitritos voláteis aborda justamente o maior risco para infecção por HIV e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Há até indícios de que, depois de se usar de poppers, algumas pessoas ficam com tanto tesão que acabam nem se preocupando em colocar camisinha. Com o surgimento da PrEP, há uma tendência das pessoas se sentirem (corretamente) protegidas contra o HIV e esquecerem os riscos oferecidos por outras IST. Isso faz com que, entre os homens que fazem sexo com homens, a incidência de sífilis e das hepatites tenha crescido muito. O risco do uso de poppers vai muito além do HIV.

Poppers é proibido no Brasil? Há países em que ele é legalizado?

Sua venda é proibida no Brasil, assim como em alguns outros países, como a Holanda. Em vários lugares do mundo a indústria encontrou uma brecha no sistema para continuar a fabricação e venda de nitritos voláteis: como já foi dito, eles são comercializados como odorizadores de ambientes ou incenso líquido. E não é difícil encontrá-lo em sex shops e sites da internet, ou até à venda em perfis de aplicativos de relacionamentos. Mas deve-se tomar cuidado, porque nem sempre é realmente poppers.

Um frasco de poppers tem data de validade? Há algum problema de se utilizar um poppers vencido?

Teoricamente tem data de validade sim. Dizem que guardar o frasco na geladeira aumenta o prazo de validade, mas isso não é verdade. O que acontece é que, no clima do Brasil, quando o frasco fica em temperatura ambiente a velocidade de evaporação aumenta muito. Não é recomendável usar poppers, nem outras substâncias, fora do prazo de validade, pois é bastante imprevisível qual pode ser o efeito do produto depois que a quantidade de princípio ativo passa a ser desconhecida.

OUTRAS DICAS DE SEGURANÇA PARA O USO DE POPPERS

  • Nunca ingerir (ou seja, beber) essa droga. Se isso acontecer, procure imediatamente um pronto-socorro ou um serviço de emergência. Também não deixe que o poppers líquido entre em contato com a pele, pois pode causar queimaduras.
  • Se seu nariz está entupido, não force a barra fungando com força. Isso pode causar problemas nasais e nos ouvidos.
  • Mantenha-o longe de cigarros, velas, isqueiros e outras chamas. Poppers é altamente inflamável.
  • Use com moderação.
  • Pessoas com o sistema imunológico suprimido devem evitar seu uso de todas as maneiras: ele reduz o funcionamento do sistema imunológico por vários dias depois de sua utilização.
  • Não utilizá-lo durante a gravidez.
  • Ele também não deve ser utilizado por pessoas com problemas cardíacos, anemia, pressão alta, anemia, ou histórico de hemorragia cerebral.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários

Rudimar Neves Gomes

Considerei muito importante toda a pauta aqui tratada. Os assuntos foram decorreram de forma natural e informativa.
Parabéns á equipe!!!

Responder
Tonny

Eu sempre tive vontade de usar isso. Eu comecei a consumir pornografia gay com 16 anos e nunca mais parei (tô com 29) e sempre via videos (a maioria gringos) com caras usando isso e eles deliravam. Parece q isso amplifica o prazer deles. Boa matéria nesse site depois de um bom tempo, até q enfim.

Responder