Obra Criança Viada, de Bia Leite

Na esteira da repressão ao Queermuseu, tumblr “Criança Viada” é alvo do MBL

Menos de 24 horas depois da reestreia, o tumblr foi suspenso sob a acusação de pedofilia. “Os conservadores não se incomodam, os tolos sim”, aponta Iran Giusti, seu criador, que promete processar o MBL

por Marcio Caparica

Em 2012 o jornalista e ativista Iran Giusti criou o tumblr Criança Viada para comemorar o dia das crianças. Nele, pessoas LGBT compartilhavam as próprias fotos feitas durante suas infâncias em que, sentiam, sua sexualidade incipiente já dava sinal de que se tornaria algo fabuloso no futuro. O projeto foi um sucesso, e o tumblr tornou-se tão popular que começou a ser copiado por outras pessoas. Infelizmente, os chupinhadores não queriam exaltar a diversidade, pelo contrário: usavam as fotos das crianças como degrau para piadas preconceituosas e bullying. Decepcionado, Giusti encerrou o tumblr original em 2014.

Anos mais tarde, Giusti viu sua criação envolvida na polêmica do momento quando descobriu que as obras que a artista plástica Bia Leite haviam sido utilizadas como justificativa para o cancelamento da mostra Queermuseu, sob a acusação de incitarem a pedofilia. Indignado, Giusti decidiu contra-atacar reabrindo seu tumblr. Gays, lésbicas e pessoas trans imediatamente começaram a enviar-lhe suas fotos de infância maravilhosamente queer. Hoje, no entanto, a patrulha está feroz: não demorou muito e o tumblr havia sido retirado do ar. A justificativa? A mesma que recaiu sobre as obras de Bia Leite: incitação à pedofilia.

Giusti conseguiu reestabelecer o tumblr, e agora busca maneiras de garantir que o projeto não dependa dos controles de conteúdo das plataformas gratuitas. O fundador da república de acolhimento LGBT  Casa1 (outro projeto fenomenal, você deveria contribuir para que ele continue funcionando), no entanto, descobriu que as empresas que tanto se dizem apoiadoras da causa LGBT no marketing revelam-se relutantes quando a questão exige um posicionalmento real em favor da causa. Giusti não se dá por vencido: promete processar o MBL pela difamação do Criança Viada. Confira a seguir a entrevista que o LADO BI realizou com o ativista, por e-mail.

Por que você tinha encerrado o tumblr Criança Viada em 2014, e por que você decidiu ressuscitá-lo agora em 2017?

O tumblr nasceu em 2012. Eu o alimentava todo ano perto dos dias das crianças. Quando surgiram fakes usando a ideia para fazer bullying, resolvi encerrar. Depois que a exposição QueerMuseu foi censurada e a obra da Bia Leite que reproduzia imagens e os textos do tumblr foi colocada como apologia à pedofilia resolvi retomar o projeto e estimular o debate.

Você concordou com essa utilização do material do Criança Viada pela artista Bia Leite? Ficou surpreso com as acusações de que essas obras seriam apologia à pedofilia?

Concordei e autorizei o uso das frases e do termo que são de autoria minha. Surpreso não seria a palavra, talvez indignado: não existe nada de sexual no tumblr para ser lido como apologia à pedofilia.

Quanto tempo o novo tumblr conseguiu ficar no ar antes de ser bloqueado? Quais foram as razões que lhe deram para que ele saísse do ar?

Menos de 24 horas. A justificativa foi de que o conteúdo era distribuição de pornografia infantil.

O que você está fazendo para que isso não aconteça? Você recebeu alguma garantia de que isso não vai se repetir?

O Tumblr foi derrubado duas vezes, nessa segunda a equipe dos EUA garantiu que não vai mais acontecer, mas vamos ter que esperar pra ver.

Houve alguma oferta de apoio vinda das marcas que afirmam apoiar a causa LGBT?

Nenhuma e não foi falta de buscar: solicitamos para praticamente todas que tem se colocado como LGBT friendly

Você vai tomar alguma atitude contra as organizações que atacaram o Criança Viada?

Sim, estou conversando com os advogados e por agora o que sabemos é que vou processar o tumblr e o MBL, o primeiro por me enviar um e-mail dizendo que o conteúdo gerado era pedofilia e não pedir desculpas; o segundo por incitar ódio à obra e disseminar a informação falsa de que as obras eram pedofilia.

O que, na sua opinião, faz com que internautas contribuam com suas próprias fotos para o Criança Viada?

O que mais estimulou e estimula é a fabulosidade das imagens. Não tem a ver com orgulho, não tem a ver com debate de gênero: absolutamente todas aquelas crianças não tinham ideia do que tava acontecendo ali e isso é o mais bacana. Hoje quem colabora é por militância, porque entendeu que o ataque à exposição e à obra é um ataque a todo debate de gênero e luta do movimento LGBT. Temos que falar sobre diversidade com todos e todas, incluindo as crianças.

Seria esse orgulho da própria identidade sexual o que mais incomoda os conservadores?

Os conservadores não se incomodam, os tolos sim. Tanto MBL quanto políticos que se manifestaram sobre a obra, o tumblr e o Queermuseu pouco se importam com o movimento LGBT, mas funciona como plataforma, como palanque. Já quem não tem repertório, ou ter um repertório de fundo religioso intolerante vai assimilar e atacar.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *