Participante de “Survivor” tira oponente trans do armário

Participante de “Survivor” tira oponente trans do armário

Na tentativa de permanecer no programa Jeff Varner revela que Zeke Smith é um homem trans, para mostrar como ele é “mentiroso”. Não deu certo

por Marcio Caparica

A versão brasileira de SurvivorNo Limite, deu adeus à grade da programação há muitos e muitos anos (felizmente?). Já nos EUA o programa continua firme e forte. O episódio que foi ao ar ontem contou com uma cena inusitada: na hora da votação para sair da ilha, um participante revelou ao mundo que o outro é um homem transgênero.

Survivor: Game Changers é a 34ª(!) temporada do programa, composta apenas por jogadores que já participaram de outras edições. Ontem, durante o conselho tribal, o competidor Jeff Varner perguntou para Zeke Smith, na frente dos outros survivors, “por que você não contou para ninguém que é transgênero?”. Sua intenção era mostrar que Zeke é um “mentiroso”, e assim manter-se no jogo. Não funcionou: os outros participantes votaram nele mesmo assim.

E, ao que tudo indica, votaram nele por causa da declaração. Os outros competidores repreenderam veementemente a atitude de Varner: “ninguém tem o direito de tirar ninguém do armário”, respondeu um participante; outro afirmou que a identidade de gênero de Smith só deveria ser discutida “quando ele se sentisse confortável para fazê-lo”.

Smith já havia participado da temporada anterior do programa, Survivor: Millenials vs. Gen X. Nas duas participações Smith declarou-se homossexual, mas não compartilhou a informação de que é um homem trans. Varner também é gay.

Num artigo para o site Hollywood Reporter publicado ontem, Smith narra o episódio sob seu ponto de vista: “eu me lembro do sorriso cruel nem seu rosto e o brilho em seu olhar quando [Varner] virou pra mim e gruniu, ‘por que você não contou para ninguém que é transgênero’? (…) Em Survivor, muitas coisas costumeiramente repreensíveis são permissíveis, mas há limites. Uma coisa é dizer que alguém escapuliu à noite para conseguir alguma vantagem. Outra coisa é inflamar os preconceitos contra uma minoria marginalizada”.

O conselho tribal durante a declaração infeliz de Varner.

Ao dizer que Smith é “está mentindo” por não revelar sua identidade de gênero ao mundo, continua, “Varner fez uso de um dos estereótipos mais odiosos a respeito de pessoas transgênero, um estereótipo que muitas vezes é utilizado como desculpa para atos violentos e até assassinato”.

Nick Adams, diretor do programa de mídias transgênero do GLAAD, também se pronunciou sobre o ocorrido: “Zeke Smith, assim como outras pessoas transgênero como ele, não estão enganando ninguém quando vivem suas personalidades autênticas. Tirar uma pessoa transgênero do armário é perigoso e inaceitável. Mas é comovente ver o apoio que Zeke recebeu das outras pessoas em sua tribo. Momentos como esse provam que, quando as pessoas conhecem alguém transgênero, elas nos aceitam do jeito que somos.”

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *