Livro infantil vai apresentar Papai Noel negro e gay

Escrito por roteirista de Stephen Colbert, “Santa's Husband” não é a primeira vez que a etnia de Papai Noel cria polêmica

por Marcio Caparica

O Natal de 2017 já vai chegar com uma boa ideia de presente: um Papai Noel que foge do padrão europeu heteronormativo que há mais de 80 anos vem fazendo propaganda para a Coca-Cola. O selo Harper Design, da editora Harper Collins, anunciou ontem que vai publicar um livro infantil em que Papai Noel é negro, e vive um romance interracial com um velhinho branco.

Santa’s Husband (“O Marido do Papai Noel”, em tradução livre) é escrito por Daniel Kibblesmith, um dos roteiristas do prestigiado programa The Late Show, com Stephen Colbert. O livro vai contar “a história verdadeira de um Papai Noel negro e seu marido branco (que costuma ocupar seu lugar nos shoppings)”. As ilustrações são de autoria de AP Quach.

O autor teve a ideia para o livro em dezembro, quando tuitou: “Eu e @JenAshleyWright [sua esposa] decidimos que nosso futuro filho só vai aprender que Papai Noel é negro. Se ver algum Papai Noel branco na rua, a gente vai responder ‘esse é o namorado dele'”.

Além de colaborar para o programa de Stephen Colbert, Daniel Kibblesmith é o co-autor do livro How to Win at Everything (“Como vencer em tudo”) e autor da série em quadrinhos Valiant High.

No final do ano passado, um shopping em Minneapolis, nos EUA, causou controvérsia ao contratar um homem negro para trabalhar como o Papai Noel do estabelecimento. Os racistas de plantão tentaram promover um boicote ao shopping, bradando que PAPAI NOEL É BRANCO, mas foram minoria: a imensa maioria da clientela adorou a performance de Larry Jefferson-Gamble como o bom velhinho que não se esquece de ninguém e sempre vem.

Mas não é de hoje que se cria polêmica nos EUA em torno da etnicidade do velhinho que só não tem a felicidade pra dar de presente. Em 2013 a âncora do canal Fox News Megyn Kelly, atordoada com a possibilidade de um Papai Noel negro levantada pela colunista Aisha Harris, insistiu que ele era branco, assim como Jesus. Bobagem: além do fato de que Papai Noel não existe (mal aí, garotada), Papai Noel é derivado de São Nicolau, um monge do século 4 que vivia na Turquia. Jesus, como todos sabem, era um judeu que nasceu no Oriente Médio. Não há muito de caucasiano nessas figuras históricas.

Santa Claus’ Husband chega às livrarias norte-americanas em 10 de outubro.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 comentários

Cristiano

Acho incrível a necessidade que se tem hoje em dia de querer fazer uma propaganda tão massiva do homossexualismo, seja na TV, filmes, em tudo, agora até com o folclore infantil querem mudar…. Não vejo problemas do papai Noel ser branco, até porque isso nunca fez com que eu tivesse preconceito contra algum negro, não é a cor de pele de um personagem da minha infância que vai fazer com que eu não goste de negros, sendo assim então, o pica pau, o perna longa, a BRANCA de neve, o He-Man, os Thundercats, o coelhinho da Páscoa…. Todos deveriam ser negros, acho q o preconceito contra os negros (q existe sim) é algo muito mais cultural e histórico do q simplesmente “mudar” os personagens infantis… Quanto à questão do papai Noel ser gay, é um absurdo maior ainda, nunca antes eu vi tanta palhaçada referente a essas coisas, não dá pra acreditar…. Pra que isso? Vou ensinar os meus filhos a respeitar sim, mas não é necessário fazer tanta propaganda, a ponto de querer influenciar os nossos filhos, respeitar sim! Influenciar não!

Responder
Marcio Caparica

“Massiva”? Por favor, conte quantos personagens heterossexuais estão presentes na TV nesse momento e compare com o número de personagens homossexuais ou transgênero. Pode ficar tranquilo, que se a presença esmagadora de relacionamentos heterossexuais na mídia não foi capaz de transformar homossexuais em heterossexuais, crianças heterossexuais não terão sua orientação sexual natural afetada por poucas obras que representam a homossexualidade.

Responder
Constantino de Nicéia

Estranho tratar apenas o Papai Noel como mito e fazer referência a outro personagem também mitológico, Jesus, como se ele realmente tivesse “nascido” em algum lugar. Isso revela a parcialidade jornalística influenciada pela crendice pessoal de quem escreveu este artigo. Aliás, por falar em nascimento, parece que ainda está para nascer um religioso que consiga separar as suas crendices de quaisquer outros setores onde atue. Lamentável!

Responder
Babuiano (do signo babuíno)

Eu não vejo problema no fato de mudarem a etnia ou a sexualidade de um personagem imaginário em UM livro, e sim nos argumentos contra isso: “absurdo”, “passou dos limites”, “falta do que fazer”. Galera, menos. Como eu disse, é apenas UM livro, e não é como se alguém estivesse obrigando todo mundo a lê-lo. Tampouco a Coca-Cola vai trocar o Papai Noel branco dela. É só uma outra abordagem sobre um velho mito. É como assistir a um filme do Percy Jackson: ninguém reclamou da “estadunidensice” do mito grego.

Responder
Eu

Ele mora no Polo Norte e é nativo de lá, ou seja, obviamente é branco (na época em que a figura foi criada, duvido que tinha algum negro naquelas latitudes…). Agora, se quiser se basear no personagem histórico, pior ainda. É cristão e é monge… dificilmente namoraria alguém, muito menos um homem. Outra coisa, ele vem da região da ATUAL Turquia, na época Império Bizantino, logo, provavelmente era grego e não são negros. Não que eu me incomode com personagens negros ou gays (sou jã de Constantine, que é bi, de Luke Cage, que é negro, por exemplo), mas sempre que perguntam por que um personagem não pode ser desse ou daquele jeito, há de se entender o contexto histórico no qual ele foi criado.

Responder
Marcio Caparica

Bem, se quiser fazer análise de biotipos, quem mora no Pólo Norte são os esquimós, que notadamente não são caucasianos. Gregos não são a conhecidos por serem negros, mas tampouco são conhecidos por seus olhos azuis e tez pálida, então esse Papai Noel no qual você insiste também é uma farsa.

Responder
Vivian Coloma

Por que o papai Noel só pode ser branco? Ele pode sim ser negro ou homossexual, pois a raça não deve ser fator de discriminação.
Hoje é impensável imaginar que as famílias homo afetivas ou homossexuais solteiros não possam se expor e serem inseridas naturalmente em nosso dia a dia. Temos que fazer um exercício diário e dar exemplos para que as pessoas os aceitem e os respeitem.

Responder
Junior

Uma coisa eh não ser uma pessoa preconceitooso…mais acho que isso já passa do limites….Quem acredita em papai noel eh criança de até 5 ou 6 anos e para estes a sexualidade do papai noel eh totalmente desnecessária e não próspera nenhum conhecimento importante nem conceitua a descriminação de sexos….totalmente fora do contexto e desnecessário chega a beira do absurdo…que falta do que fazer…aonde querem chegar para mostrar as nossas crianças a sexualidade do papai noel…

Responder
Geminiano

Absurdo
Já mais deixarei me filha ler um livro que o papai Noel é gay.
As pessoas estão confusas
O fato de uma pessoa ser gay não quer dizer que todos serão
Respeitem às crianças
Papai Noel nunca foi gay

Responder
Papai Noel

E o fato de uma pessoa ser hetero não quer dizer que todos serão também.
Respeitem as crianças gays.
Quem disse que papai Nobel nunca foi gay?.

Responder
Rafael

Cara, essa parada já encheu o saco, criança gay!!! Uma criança não tem condições nem de escolher a própria roupa sozinha, imagina a sua sexualidade! O cara ser gay não é o problema, o problema é ele querer que todo mundo seja igual a ele.

Responder
Papai Noel

Criança não escolhe ser gay, vc está equivocado Rafael. E qual parte da matéria estão obrigando alguém ser gay? Ah, pelo simples fato do Papai Nobel aí representar ser? Então se fosse assim meu caro, não existiriam gays porque desde sempre a representação dos personagens são “heteros”. A questão aqui é que não pode haver problema nenhum em um tipo de representação como essa.

Responder
Babuiano (do signo babuíno)

Absurdo
Já mais deixarei me filha ler um livro que o papai Noel é hétero.
As pessoas estão confusas
O fato de uma pessoa ser hétero não quer dizer que todos serão
Respeitem às crianças
Papai Noel nunca foi hétero

Responder