Veja o vídeo da primeira bandeira LGBT a chegar no espaço

Veja o vídeo da primeira bandeira LGBT a chegar no espaço

ONG levou a bandeira do arco-íris a 34 km de altura, declarando o (resto do) universo LGBT-friendly

por Marcio Caparica

A Terra ainda é um lugar repleto de intolerância . Mas o espaço, agora, é oficialmente, amigável a lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. A ONG Planting Peace divulgou ontem um vídeo que mostra como levou uma bandeira do arco-íris a uma altitude de 34 quilômetros, “plantando” a bandeira no espaço e declarando que o universo está (literalmente?) acima dos preconceitos humanos.

A 34 quilômetros de altitude ainda se está na estratosfera, então, tecnicamente, a bandeira não saiu da Terra – mas as imagens gravadas pela organização são belas e emocionantes, assim como sua mensagem:

Em 17 de agosto, a Planting Peace lançou a primeira bandeira do orgulho LGBT ao espaço, e, ao fazê-lo, declarou que o universo é amigável a LGBTQs. O propósito primário dessa declaração é apoiar a luta em curso pelos direitos humanos fundamentais de nossa família LGBTQ, levando-nos mais perto de uma compreensão universal de que todas as pessoas merecem viver e amar livremente, sem medo nem discriminação.

Para conseguir isso, utilizamos uma câmara GoPro presa a um balão de grande altitude, e o soltamos em Milwaukee, Wisconsin, nos EUA. A bandeira do orgulho LGBTQ voou por pouco mais de três horas antes de retornar à Terra. Em sua altitude máxima, a bandeira tremulou a 33,9 km acima da superfície da Terra.

Nossa esperança era criar um ESPAÇO o mais amplo o possível para nossa comunidade LGBTQ. Com isso também ganhamos a oportunidade de reforçar, de maneira bela e pacífica, nossa mensagem perene para nossa família LGBTQ:

Vocês são amados, valorizados e belos.

Não há nada de errado com vocês.

Vocês não estão sozinhos, e nós estamos do seu lado.

Aaron Johnson, presidente da Planting Peace, declarou ao site Huffington Post: “Foi uma honra enviar a primeira vandeira do orgulho LGBT para o espaço. Com isso ganhamos uma oportunidade maravilhosa de mostrar que a Planting Peace não vai parar de lutar pelos direitos LGBTQ até que todas as minorias sexuais e de gênero vivam plenamente seus direitos fundamentais em todos os cantos do universo. O espaço serviu como um fundo impressionante, inspirador e pacífico para nossa mensagem de esperança para nossa família LGBTQ. Eu adoraria que as crianças LGBTQ que hoje estão em dificuldade vissem isso, olhassem para as estrelas e se lembrassem que o universo brilha para elas, e que elas não estão sós.”

Os ativistas da Planting Peace são conhecidos por outras ações de relações públicas, como criar um centro LGBT pintado com as cores do arco-íris na frente da intolerante Westboro Baptist Church, “tomar posse” da Antártica em prol dos direitos LGBT, plantar uma bandeira LGBT no pico mais alto de Uganda e uma bandeira trans na montanha mais alta da Carolina do Norte, estado dos EUA que implementou regulamentações LGBTfóbicas.

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *