Momento histórico: príncipe William é capa de revista LGBT britânica

Presença do sucessor da coroa na revista 'Attitude' é a primeira vez que alguém da família real britânica aparece na capa de uma publicação queer. A proposta veio do próprio príncipe

por Marcio Caparica

O príncipe William, filho do príncipe Charles e neto da rainha Elizabeth II, fez história ao ser o primeiro membro da família real britânica a aceitar aparecer na capa de uma revista LGBT. Ele está na edição desse mês da revista Attitutde, discutindo a questão do bullying contra pessoas queer. Segundo comunicado da revista:

Na quinta-feira, 12 de maio de 2016, sua alteza real, o duque de Cambridge convidou a revista Attitude a trazer membros da comunidade LGBT para o palácio de Kensington para conhecer suas vivências de bullying homofóbico, bifóbico e transfóbico, e discutir as implicações sobre a saúde mental que elas trazem. O editor de Attitude, Mathew Todd, mediou a discussão. Depois de encontrar nove delegados, o príncipe William posou para a capa da revista Attitude, feita pelo fotógrafo Leigh Kelly. A capa marca a primeira vez que um membro da família real foi fotografado para a capa de uma revista gay.

Capa da revista Attitude de julho/2016

A capa da revista traz a chamada “Príncipe William encontra Attitude. ‘Ninguém deveria sofrer bullying por causa de sua sexualidade ou qualquer outra razão'”. O príncipe declarou à revista: “Ninguém deveria sofrer bullying por causa de sua sexualidade ou por qualquer outra razão, e ninguém deveria ter que suportar o tipo de ódio que esses jovens toleram durante suas vidas. Os jovens gays, lésbicas e trans que eu conheci graças à Attitude são muito valentes por erguerem suas vozes e darem esperança a pessoas que estão passando por bullying nesse momento. Sua força e otimismo deveriam dar a todos nós o incentivo de combater o bullying onde quer que ele se encontre”.

meeting-william

O príncipe também pede que qualquer pessoa que esteja sofrendo bullying por causa de sua orientação sexual procure uma pessoa de confiança, seja um amigo, um professor ou algum tipo de serviço assistencial. “Você tem que ter orgulho de quem você é, e não há nada do que se envergonhar”, afirma.

William, sua esposa Kate e seu irmão Harry estão à frente da campanha Heads Together, que pretende eliminar o estigma em torno dos transtornos mentais. Pesquisas do Reino Unido descobriram que 33.9% das pessoas LGB já tentaram o suicídio pelo menos uma vez, em contraste aos 17,9% dos jovens heterossexuais, e que 48,1% dos jovens trans já tentaram se matar. O editor de Attitude, Matthew Todd, declarou: “Nesse tempo em que sou editor de Attitude eu já encontrei pais que perderam seus filhos por causa do bullying que sofreram por serem LGBT, ou por serem apenas considerados LGBT. Fico muito feliz que o futuro rei do Reino Unido concorde que isso tem que acabar.

Confira abaixo o vídeo do encontro do príncipe com os editores da revista.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 comentários

Marcos Silva

Não entendi o que esse bobo foi fazer na revista…
Um cara branco, ht e que provavelmente nunca sofreu qualquer tipo de preconceito ou discriminação na vida! Muito leite com pera para mim.
Cada uma!

Responder
Paulinho

Concordo! Nos dias de hoje isso não é um “marco”… Em outros tempos o irmão dele fazia várias merdas, até se fantasiou de nazista, ou seja, nada mais é tão relevante para a realeza. Será que o apoio dele à comunidade LGBT é realmente importante?

Responder
Paulinho

Grandíssima porcaria. Isso não muda em nada o fato de ainda existirem homofóbicos no mundo. Quem ganha o quê com a aparição dele em uma revista gay, hoje em dia pra quem pode, tudo é permitido.

Responder
Paulo Rufalco Moutinho

Primeiro o principe Charles é “flagrado” por um papparzzi com um rapaz. Depois temos um atentado terrorista contra uma boate gay. Por fim, o principe Willian é capa de uma revista LGBT.

Coincidências ou eventos ligados há alguma agenda progressista???

Responder