Com a estreia de novo “Star Wars”, propagandas e livros mostram o lado LGBT da Força

Com a estreia de novo “Star Wars”, propagandas e livros mostram o lado LGBT da Força

Conheça as propagandas que unem, com humor, o universo Star Wars e o mundo LGBT, e os primeiros personagens queer da saga

por Marcio Caparica

Daqui a dois dias Star Wars: O Despertar da Força vai estrear nos cinemas de todo o mundo, extasiando ou frustrando milhões de fãs da saga da família Skywalker. Até recentemente, o universo populado por Darth Vader, Han Solo, princesa Amidala e grande elenco mantinha-se completamente impermeável a personagens LGBT. Mas mudando rapidamente isso está, como diria o mestre Yoda.

Os jedis da publicidade estão aproveitando o alvoroço do novo filme para venderem seus produtos – e se puderem unir a isso um toque bem-humorado e queer, melhor. A fabricante francesa de celulares Wiko Mobile acabou de lançar uma campanha em que dois jovens lutam com “sabres de luz” entre si, no escuro, até que o pai de um deles abre a porta e pega os dois… bem, fazendo uma briga de espada.

Nos Estados Unidos, a sopa Campbell também colocou no ar uma propaganda em que dois pais gays disputam entre si o carinho do filho, dando-lhe a sopa com personagens de Star Wars e usando a famosa frase dita por Darth Vader “EEEEEU SOU SEU PAAAAI”. Como era de se esperar, os conservadores chiaram: a organização One Million Mothers, como sempre, declarou seu repúdio à propaganda num comunicado: “A Campbell está mandando uma mensagem com homens homossexuais criando filhos, os quais eles não teriam se não houvesse mulheres envolvidas, e acham que isso é aceitável. As sopas Campbell estão glorificando esse casamento contra a natureza. A One Million Moms não vê necessidade da Campbel apoiar o casamento homoafetivo.”

Yin Woon Rani, vice-presidente de marketing da empresa, respondeu: “Queremos mostrar famílias reais, o que significa famílias de configurações diversas, culturas, raças e escolhas de vida. A família está mudando mais rápido do que em qualquer outro período da história recente, e agora é um verdadeiro mosaico de formas e tamanhos, todos ligados pelo amor, e amor por boa comida.” Ou, como diria Yoda:

Yoda: Offended you are? A fuck I don't give.Mas mesmo o universo oficial da franquia Star Wars  vem se abrindo à diversidade. Os romances oficiais da saga apresentaram personagens LGBT em ambos lados da Força. A primeira foi Moff Delian Mors, personagem coadjuvante do livro Star Wars: Lords of the Sith, lançado em abril. Na trama, ela é uma oficial do Império enviada para um recanto desprestigiado da galáxia, que ainda por cima tem que lidar com a morte recente de sua esposa. Agora em setembro chegou às livrarias Star Wars: Aftermath, obra que conta o que ocorreu logo depois do Episódio 6. Um dos personagens principais é Sinjir Rath Velus, um vira-casaca imperial que agora luta ao lado dos Rebeldes. Velus declara-se gay quando recusa os avanços de uma personagem feminina. Chuck Wendig, o autor, afirma que, apesar da trama que envolve Velus não depender da sexualidade do personagem, esse é um ponto importante em sua construção. Agora resta ficar atento na estreia do filme e descobrir quais novas surpresas O Despertar da Força trará para esse universo tão querido e cada vez mais diverso.

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *