Você não é urso: guia prático para autoidentificação dentro da cultura bear

Cansado de chamar urso e receber alguém que de urso só tem (um pouco de) pelo? Bears, lontras, pandas, úrsulas, coalas... Confira as nuances da cultura ursina e evite decepçoes futuras!

por Marcio Caparica

Traduzido do artigo de Hidroboy para o site Estoy Bailando

Olá!Hello!

Se tem uma coisa (provavelmente, a única) com que todos os gays concordam é que a gente adora uma boa contradição.  Não deixa de ser curioso como nós, que passamos anos lutando contra os rótulos do resto da sociedade, somos os primeiros a rotular a nós mesmos, como se fôssemos garrafas de cerveja. Se você parar pra pensar, criamos mais tipos de viado que tipos de cerveja (e olha que isso é difícil).

A diferença entre os rótulos que nos damos e os outros é que aqueles que nos são impostos (ou eram impostos) pelo resto da sociedade serviam para marcar como nós éramos diferentes; os que nós colocamos em nós mesmos servem para identificar melhor os produtos quando nós vamos às compras. Nós todos somos garrafas de cerveja, mas cada um gosta de um tipo de cerveja diferente, e fica tudo mais rápido se a gente não tem que abrir a garrafa pra descobrir qual é o sabor.

E se tem uma comunidade gay que leva o lance dos rótulos a sério, é a dos ursos. Mas o que é um urso?

Hein?

Hein?

Antigamente todo mundo sabia mais ou menos que um urso era um cara robusto, meio coroa, peludo e com barba. E quando eu digo “robusto”, estou me referindo a um cara que estava gordo, ou que quando veste uma camiseta fica parecendo o incrível Hulk. Em torno dessa definição simplista de urso, foram surgindo variantes, assim como aqueles que gostam de ursos e queriam seu próprio rótulo. Até esse ponto, sem problema.

Mas daí vieram uns caras magros e peludos que também queriam sua fatia do bolo ursino, e os caras gordos que não têm pelos não demoraram a segui-los. Acabou que também apareceram uns caras com músculos e pelos que queriam ser ursos, e caras sem músculos nem barriga nem pelos que também queriam ser ursos. E caras que se encaixam na imagem de urso mas não fazem a menor questão de se vestirem como urso, nem de deixar crescer a barba.

sean-hayes

Quando a gente vai ver, abre o Scruff e descobre que todo mundo é urso. E quem não é urso, é caçador de ursos. E assim chegamos em situações como essa:

Sou urso, militar, esportista, músculos

Sou urso, militar, esportista, músculos

Chegou a hora de puxar o freio de mão e gritarmos todos juntos:

VOCÊ NÃO É URSO.

Tú no eres oso...

“Você não é urso!” (deu pra sacar o tom?)

Você não é urso, gato. Você é um viado como todos os outros de uma idade especial e fantasias com pelos com quatro pelos no peito que deixou crescer a barba, ou uma barbie que ficou com preguiça de se depilar. Ou uma bicha com fobia de cera e das maquininhas de barbeiro. Mas você não é urso.

É por isso que achamos que chegou a hora de explicar cada um (sim, porque a gente adora esse tipo de post) dos tipos de urso, com exemplos do que É e exemplos do que NÃO É.

Mas, antes de começarmos: como chegamos a essa situação?

Cristiano Ronaldo

É fácil de explicar.

Um dia alguém resolveu abrir um bar só para ursos. Porque os ursos, como todo bom grupo LGBT, são endogâmicos até dizer chega. Para pra pensar: lésbicas, barbies, travestis, ursos… Todos sempre saem juntos e vão aos mesmos lugares juntos e fazem as mesmas coisas juntos. Alguns anos atrás todas nós queríamos ser barbies, porque ser barbie era chegar ao ápice da cadeia alimentar da viadagem. Mas de repente o arquétipo da bicha depilada com barriga tanquinho começou a perder a popularidade em prol dos homões robustos e peludos. Foi assim que o dono do bar para ursos começou a ver seu negócio ir de vento em popa, e os outros donos de bares começaram a correr atrás dos ursos também. E nós, que somos pouco influenciáveis, passamos a querer estar nesses bares e discotecas, porque todo mundo estava lá, mesmo que não fossem ursos. E o que aconteceu, então? Eu te digo: de repente, todos viraram ursos. E isso, como bom urso que sou, me parte o coração. E a alma. A virgindade espiritual.

reaction-Dr-Zoidberg

E assim surgiram redes sociais específicas para ursos que, curiosamente, quem menos frequenta são os ursos. Porque alguém espalhou por aí o rumor de que ursos são caras gostosões com pelos. Não, os ursos são muito mais que isso. E, apesar de que sites como o Bearwww terem criado uns esqueminhas bem fofinhos para cada um se definir e definir do que está afim, muita gente bagunçava tudo e, no final das contas, acabava todo mundo no mesmo balaio.

Era pra ser tão fácil. MAS NEM ASSIM

Era pra ser tão fácil. MAS NEM ASSIM

Vamos então à Wikipédia (fonte de toda sabedoria dos seres humanos sensatos) para descobrir o que ela nos diz sobre ursos…

Bandeira dos ursos

O urso

Um urso, segundo a Wikipédia, é um homem que admira as características sexuais secundárias do homem, como a barba, os pelos no corpo, o tamanho (corporal ou gordura) proporcional e a calvície. Essa definição, colocada assim, serve pra merda nenhuma. Não começamos muito bem. Mas tem um pouco de razão: um “URSO”, assim, de maneira simples e clara, é um cara de bom tamanho, peludo e com barba. Já vamos conferir que dentro dos ursos há muitas variantes, mas URSO, URSO, é isso:

Urso aristotélico

E qual é o problema, então? Se prepara que aí vem:

O musclebear

Aqui começa a confusão. Um musclebear, amiga, é um urso cujo tamanho vem mais de seus músculos que de sua gordura corporal. MAS uma barbie peluda NÃO é um musclebear. Ou seja: um musclebear é um homem fornido, corpulento, musculoso e peludo. Para você entender a diferença:

Isso é um musclebear:

Musclebears

Isso não é um musclebear:

Eliad Cohen

As batalhas entre os ursos e os musclebears são lendárias. Melhor dizendo, as batalhas entre os ursos e os musclebears-wannabes, o que não é a mesma coisa. Reza a lenda que uma vez um urso tentou entrar numa festa de ursos e foi expulso a peitoralzadas pelos musclebears-wannabes. É que o musclebear-wannabe não entende porra nenhuma da filosofia da comunidade ursina, e acredita que a gordura é sua maior inimiga, enquanto o urso e o musclebear aceitam a gordura (ainda que esse último a controle com mais atenção que o garoto do Avatar quando controla os elementos) e a converta em músculos em algumas partes de seu corpo.

E, às vezes, os musclebears e os musclebears se dão bem um com o outro:

musclebear-peekaboo

Tá vendo a diferença entre o homem fornido e relativamente musculoso da esquerda e o saradão da direita? É compreensível que haja um certo grau de confusão. Mas, para que fique ainda mais claro:

lontra

ISSO NÃO É UM MUSCLEBEAR.

(É uma boa desculpa para mostrar um gatinho de cueca, mas não é um musclebear.)

E se você agora vai ficar todo contrariado, saiba que o que está acontecendo com você é que:

You can't handle the truth!

O chaser

Outra categoria que deixa a gente maluco é a do caçador de ursos. E qual é o problema? O problema é que, agora que todo mundo é urso, qualquer um que curte um cara com pelos já se acha um chaser, ou caçador de ursos. O que resulta em situações absurdas como cumprimentar um “caçador de ursos” no Scruff, e ele te dizer que você não faz o tipo dele porque ele só gosta de caras magros e malhados. AMIGA, ISSO NÃO É URSO.

Atenção para o fato de que ser chaser não exclui ser urso. Alguém pode ser urso e chaser ao mesmo tempo, porque curte outros ursos, ou pode ser um cub (já explico) chaser porque curte os Teddys, os musclebears e outros cubsAgora, não dá pra ser chaser se você não curte ursos.

REPITO: você gostar de cuspir bolas de pelo feito um gato enquanto trepa não quer dizer que você é chaser.

Quem sabe assim você sai da nossa aba.

Nota: por incrível que pareça, nem todos os ursos são chasers. Ou seja, tem urso que não gosta de urso, nem os caras com jeito de urso. É aí que entra…

O admirador

Aqui está o X da questão. Um admirador é uma pessoa que gosta de ursos MAS não se parece com um urso, nem quer se parecer com um urso. Pode ser um lolito que curte ursos, pode ser uma bicha que faz as sobrancelhas e deixou crescer a barriga. Mas um cub que curte ursos é um admirador?

Hmmmm, no

E o que é um cub que não gosta de outros ursos? Eu te digo: não é nada, e vai morrer devorado pelos próprios gatos.

O cub

cub é, basicamente, um filhote de urso. Eu, por exemplo, gosto de dizer que sou cub porque sou um “urso jovem”. O problema é que, basicamente, chega um momento em que você deixa de ser jovem e não sabe. Eu provavelmente deveria começar a me chamar de urso simplesmente e parar com o mimimi. Há quem diga que o cara deve começar a se chamar de “urso” a partir dos 35 anos. Hmmmmm. Bem, um cub é, basicamente, isso aqui:

cubs

Repete comigo: os cubs são ursos novinhos.

O pocket bear

Ao contrário dos cubs, os pocket bears não têm que ser jovens, mas têm que ser baixinhos. Um urso portátil. Por exemplo:

Sean Astin, quando era novo, era um cub.

Sean Astin de toalha

Agora que o Sean Astin deixou de ser novinho, virou um pocket bear.

sean-astin2

O daddy

Um daddy, como você provavelmente já está imaginando, é um urso maduro. Mas olha, se alguém chama a si mesmo de daddy é exatamente porque está atrás de companheiros mais jovens que possa mimar como se fosse seu filho. Tá certo, essa analogia é um pouco problemática, então vamos passar logo pra próxima, torcendo para que o leitor tenha entendido o que eu quis dizer e não esteja chamando a polícia.

Se a gente pensar que o da esquerda tem menos que 35 anos, então o da direita é um daddy

Se a gente pensar que o da esquerda tem menos que 35 anos, então o da direita é um daddy

O teddy

Imagina um urso (qualquer tipo de urso) que tem pelos até nas córneas. Pois bem, esse é um teddy bear. Sabe como é, nível Tony Ramos.

teddy-bear

O black bear

Nada mais que um urso negro.

black-bear

O panda

É um urso oriental.

panda

Quer dizer então que um lutador de sumô é um panda? NÃO, porque lutador de sumô não tem pelos.

O coala

O coala é um urso australiano. É claro que esses são mais difíceis de identificar, mas já que existe o termo coala, é melhor saber usar. Seria mais fácil dizer que um coala é um urso com orelhas grandes, mas a vida não é justa.

NOTA: HUGH JACKMAN NÃO É URSO. NEM MUSCLEBEAR. HUGH JACKMAN É UMA BARBIE PELUDA.

O urso polar

O urso polar é um urso (em geral, maduro) cujos pelos (no corpo e no rosto) são brancos ou grisalhos. Um urso que já dispensou o Grecin 2000, digamos. Esse é bem fácil de identificar, é só lembrar disso:

santaGAY

O grizzly bear

Trata-se de um urso gigante, em qualquer sentido. Na natureza, o urso grizzly é o urso mais monstruoso de todos, então é só aplicar o mesmo princípio para um ser humano. É um cara grande, dominador, pesado pra caralho e cheio de pelos. (Eu vi primeiro!)

Esse é um urso grizzly na natureza, agora imagina a versão humana

Esse é um urso grizzly na natureza, agora imagina a versão humana

O lontra (otter)

Agora vamos adentrar um campo minado. Se nos ativermos à definição exata, um lontra é um urso magro, com menos pelos. Mas se é magro, não é urso. Se parar pra pensar, o próprio nome já diz: lontras não são ursos. Mas na subcultura ursina nós aceitamos também pessoas que não são exatamente ursos desde que não tentem nos enganar com o rótulo errado, como quem tenta nos vender Nova Schin como se fosse Heineken. Lembre-se do que eu já disse: os lontras podem ser chasers se curtirem outros ursos, mas também podem não ser, e curtirem só lolitos. Essas definições (exceto as de chaser e de admirador) deixam claro O QUE VOCÊ É, NÃO O QUE VOCÊ CURTE.

Sabe quem a gente pode dizer que é um lontra? Esse carinha aqui:

Parabéns! Achamos um rótulo para você!

Parabéns! Achamos um rótulo para você!

O lobo

Um lobo é um homem geralmente magro e com um certo nível de pelos no corpo, mas que se caracteriza por ser muito seguro de si e ser “agressivo”. Entenda por “agressivo” não alguém que vai pegar um pedaço de pau e te encher de porrada (a não ser que você peça…), mas sim alguém que vai comer você e quem mais passar na frente. Mais uma vez, um lobo pode ser chaser ou não. Não se confunda.

Como essa é uma questão mais de atitude do que de imagem, para imaginar um lobo, pegue o cara da foto acima vestido com um harness de couro, um cockring, um chicote, cara de assassino e um perfil no Grindr cheio de palavras como: dominante, ativão, quero cadela submissa, Black & Decker, odeio o mundo, vontade de matar.

O chub (ou chubby)

Um chub é, basicamente, um homem gordo. Muito gordo. Os chubs podem ou não ter pelos, mas em geral acabam adotando o termo quando não têm pelos. Ou seja, amiga: os lutadores de sumô são chubs. E mesmo assim eles mesmos podem considerar-se ursos ou não, porque aqui, no fim das contas, cada um faz o que quer e eu estou escrevendo isso tudo pra nada. Mas enfim.

Mas vamos deixar de lado o politicamente correto: um chubby é um cara para quem você não pode usar termos como “cheinho” ou “de ossos largos”. Ele é gordo. Ponto final.

chubby

O naired bear

Esse termo se aplica ao urso que prefere estar depilado. Sim, tem ursos que preferem se depilar, mas continuam sendo ursos. Os gatos sphynx dão nojo não têm pelos mas continuam sendo considerados “gatos”. Tem urso que se depila sim, e, pra falar a verdade, tem ursos que mesmo com os pelos aparados dão um bom caldo… Mas um urso depilado é como cerveja sem álcool.

urso-depilado

As úrsulas

E quando a gente pensava que as coisas não podiam ficar mais complicadas… Quem faltava? Exato:

Lesbians!

ELAS. Sim, amigas, existem ursas lésbicas. É claro que elas não têm pelos. Ou pelo menos não têm tanto pelo. Mas uma úrsula é uma mulher que se identifica com o movimento ursino. Claro, as camisas de flanela ajudam muito. Muitas vezes são lésbicas chamadas de “caminhoneiras” (um nome que não me agrada muito, mas enfim).

Ursula As goldilocks (ou cachinhos dourados)

É uma amapô que vive cercada de ursos.

Goldilocks family guy

.o0o.

Muito bem, agora que você já leu todas essas definições, esperamos que na próxima vez que você entrar no Grindr, Scruff, U4Bear ou qualquer outro aplicativo em que os homens se reúnem em busca de companheiros para jogar dominó (porque ninguém ali está procurando sexo, mas todos têm uma foto do pau pra mostrar), saiba COMO DEFINIR A SI MESMO (para não enganar os outros) e COMO DEFINIR DO QUE VOCÊ ESTÁ AFIM (para que não enganem você).

Teste: o que é isso?

teste

Exato, ele é um MUSCLEBEAR.

Outro teste: e esse?

chico-con-pelo

Esse é um cara peludo. Se você encontrá-lo numa Ursound ou numa Bigger se vendendo como urso, então ele é um musclebear-wannabe. E o que a gente diz para os musclebears-wannabes? Isso mesmo:

VOCÊ NÃO É URSO.

 

E lhe damos uma boa lição.

licao

A gente ia fazer um infográfico superbacana, cheio de termos e flechas e cores diferentes, mas quando eu descobri que existem lésbicas ursas eu desmaiei na hora e não consegui escrever mais.

E é assim que eu me despeço, amiga querida, pedindo para que você por favor faça que essas palavras alcancem todos os homens confusos do mundo.

bye

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

63 comentários

aureliox

“E mesmo assim eles mesmos podem considerar-se ursos ou não, porque aqui, no fim das contas, cada um faz o que quer e eu estou escrevendo isso tudo pra nada. Mas enfim…”

Esse trecho devia aparecer logo no começo, foi um alívio quando eu li, salvou o texto de se tornar um grande mimimi exclusivista do tipo “eu sou fã de [algo que faz sucesso] desde antes de virar modinha”. Aposto que o autor é doido para fazer um quadro de “urso raiz x urso nutella” e dizer “no meu tempo era melhor”.

Responder
Uly

Kkkkk vivendo e aprendendo, tenho um amigo gay que numa conversa soltou que gostava de “ursinho” mas não explicou e eu de cara pensei que por ser um fofo ele gostasse de urso de pelucia.Agora vejo aqui que urso é homem gordo peludo , paguei o maior mico com meu amigo porque no aniversario dele ano passado dei um urso lindão de pelucia como presente e vi que ele fez uma cara meio estranha , acho agora que não gostou do presente, paciência.

Responder
Fábio Henrique

Mano, essas definições de urso são uma das coisas mais infantis que já vi, um bando de homem com até mais de 40 anos discutindo uns termos para rotular as pessoas, cosias que faziam parte da minha sétima série kkkkkk

Responder
Daniel

Que bosta esse primeiro parágrafo. Deu até preguiça ler o resto. Quem não distingue rotulação externa de identificação pessoal e vê diferença entre ambos certamente só escreve merda.

Responder
Robson Reis

Esse texto não parece pela forma qual foi escrito para explicar e sim para desabafar ou para tentar impor o que o autor acha sobre Ursos. Como um camarada comentou antes sobre a ABNT (Associação brasileira de normas técnicas) ainda não fez nenhuma definição de quem pode e não pode ser um Urso.
Temos divisão na política, divisão religiosa… agora divisão GLBT. Independente se o post é uma cópia de alguém, respeite para ser respeitado, então sejamos felizes!
Como diz nossa poeta Rita Lee: “Tudo vira bosta.”

Responder
Max Albuquerque

Kkkkk queria saber aonde me identificou pois gostou de ursos, é não sou chegado muito aos muscule Bart hehehe

Responder
Gomes

No fim, é tudo viado. Pare de cagar regra, pare de segregar, pare com preconceitos. Quer uma definição bem precisa? Tudo gay.
A idéia desse texto é interessante, mas a forma como foi escrita tende a dividir e tenta, de alguma forma absurda, diminuir quem não é gordo.
E só uma dica, pelo que pesquisei, a ABNT ainda não apresentou o relatório de normas técnicas que definem um “urso”, e quem cria e altera essas definições é a própria comunidade.
Sobre scruff, que eu me lembre, ele não possui opções para subgrupos ursos (lontra, chubby, cub, muscle bears, etc), e esse não é um app dedicado aos ursos, it’s an app for scruffy men.

Responder
Robson Reis

Parabéns pelo comentário, a melhor parte é a que cita a ABNT, KKKKKKKK Este post é dedicado aos gays extremistas KKKKKKK.

Responder
Fernando Cardoso

Não acho certo oq dizem (hoje) dos LOBOS, como antigamente ha 20 anos ou mais os ursos eram simplesmente URSOS os LOBOS eram caras estilos roqueiros mais q eram dominantes e amavam cuidar na alcateia como família ou eram LOBOS solitários. Desde dos meus 12 anos qndo assumi me identifique com os LOBOS por isso, essa coisa de família.
Mais amei o texto como um todo, parabéns.

Responder
Denis

Quanta bobagem! Depois quando falam que existe uma futilidade e uma discriminação dentro do próprio meio, tem gente que diz que não. De novo, quanta bobagem. Você é o que quiser ser. Rótulos normativos só servem para afastar as pessoas e trazer sentimentos de segregação. Isso é algo completamente adverso de tudo que a comunidade ursina promove e incentiva: a inclusão e o bem-estar com quem você é. Quanta bobagem, de novo! Fico besta com essas coisas.

Responder
Marcos Vinicius

Então pera… Deixa eu ver se eu entendi. Sou magro, com poucos pelos (mas nao me depilo de jeito nenhum) e não tenho barba porque ela cresce falhada (quando ela começar a preencher, eu começo a cuidar dela). Mas eu só me sinto atraído por Bears, musclebears, daddys e cubs e absolutamente mais nenhum outro tipo de homem, msm se forem com pelos e barba. Eu me denomino como chaser. Então nesse caso, eu estou certo ou estou errado em me rotular como um chaser? Porque eu não entendi muito bem a definição de “chaser” de vocês..

Responder
EVANDRO

Concordo com algumas colocações e outras não! Na verdade não existe outro gênero dentro do mundo Ursino que nao seja um URSO! Se vc não é URSO, vc não é outra coisa! E só uma bicha qualquer! Urso é um tipo só! Grande, barrigudo, barbudo e peludo! O resto é ficção ou amostra grátis! Não me venha com esta que Urso pode ser afeminado, lotado de piercing etc… que não! Ser Urso não é ser louca e muito menos vanguarda! Ursos são masculinos, agem como homens, discretos, vestimenta discreta sem alegorias. O que passa disto é só uma bicha gorda e barbuda. Ser Urso é estilo de vida! Não é modismo e muito menos caricatura!

Responder
Gian

Legal a matéria. Entendi melhor umas coisas. Eu não me acho urso, apesar de seguir muitas coisas que leio de ursos em sites americanos.
Sou só um cara peludo com corpo normal. E gosto de pessoas assim. Parecidas comigo.

Responder
Carlos

me deu sono ler isso tudo…. Ainda bem que não tenho preferencias nesse sentido. Se me atrai to dentro se não me atrai tô fora…. Independente dessa variedade toda. Sinceramente seria tão mais maravilhoso se não tivesse esse tipo de classes homo!!! Mas infelizmente a realidade taí não é?! Acho que vou voltar pra “ingreja invangélica” e tentar acura gay. Ser hétero é menos complicado. Ou melhor viver na abstinência eterna.

Responder
Flávio

Que complicado! Eu tinha um amigo q dizia q eu era urso. But… Nao sou gordo, depilo o peito (pernas e braços nao) e uso barba. Ainda nao sei se sou ou nao hahahsha

Responder
David

Olha, primeiro parabéns pelo post, e pelas lindas fotos ^^ Acho importante sim, saber mais ou menos onde você se encaixa, porque eu por muito tempo me senti mal, porque era rejeitado pelos “magros / musculosos” por ser gordinho, e quando descobri o termo urso, parece que a caverna iluminou e me senti mais aceito nesse grupo. Vi algumas pessoas comentarem de que é errado “rotular” mas eu discordo, é bom saber quem você é e como vêem você, fazendo assim você sabe entender o gosto das pessoas e sabe em quem ou em quem não vai curtir muito você. A questão de se achar um, é meio irrelevante, é como um peixe chegar no galinheiro e dizer também boto ovos rsrs, fica muito fora de contexto dizer qualquer um pode ser urso, ou você é ou você não é. Agora curtir, gostar, se sentir atraído, dar em cima, ou querer que dêem em cima de você aí sim você deve ficar a vontade =). Enfim resumo, adoro ursos, sou Cub e estou apaixonado pelo que segundo o site aqui é um pocket bear, coisa mais fofa desse mundo hahaha. Abraços a todos e woof!

Responder
casper

Texto divertido, só me fica uma dúvida: existe claro os ursos afeminados. No Rio estão “criando” e dando uma forma de empoderamento ao termo um tanto quanto pejorativo “baleia” para os homens/ursos gordos afeminados. O que vocês acham disso? Existe um termo dentro da cultura ursina para o cara que é gay, urso e afeminado?

Responder
Fernando Cardoso

creio q isso é preconceito, a feminilidades tem em qualquer grupo…
Pq então um cara feminino n pode ser barbudo e peludo? tem q ser depilado e quase transformista pq é feminino?… I felizmente oq mais torna preconceito no mundo HOMOSSEXUAL é a rotulações…

Responder
Jean

Acho que a matéria estava indo legal no começo, mas foi bem contraditória. Essa necessidade de se comportar de acordo com seu rótulo é muito massacrante e gera muito preconceito. Eu sempre me atraí por caras gordos, assim como eu, mas de repente perdi o interesse por causa dessa necessidade de se definir, de fazer parte de um grupo. As pessoas vêem os chamados ursos como gays(?) másculos e viris, desprovidos de adjetivos que são associados ao feminino, portanto, alguns caras que “descobrem” que são ursos começam a mudar seu comportamento pra se encaixarem. Eu sou gordo, gosto de usar barba, sou peludo, mas não gosto que me digam que sou urso. Primeiro por não ter necessidade de fazer parte de um grupo – sou um ser humano, um cara, mesmo. Segundo porque não quero que me digam: “-poxa, ursinho, deixa sua barba assim.”; “-poxa, essa pinta que você deu não combina com você, todo grandão” dentre outros comentários. Talvez não estejamos mesmo interessados em nos separar. Acho que o legal seria se, em nossa individualidade, tentássemos nos ver como seres humanos e pronto.

Responder
Carlos

Concordo contigo…. E olha que não tenho nojo de fofos, fofinhos ou fofões. Mas muitos tem nojo sabe?! Alguns amigos me criticam por gostar. Dizem que tenho baixa autoestima por curtir gordinhos. Cara como se isso fosse o fim. Mas agora lendo tudo isso me deu uma certa raiva sabe! Pois muitos caras assim já me repudiaram por não ser desse jeito. Agora entendi a repudia deles, pois até então não tinha uma maior noção. Me xingaram de bixona afeminada. Cara a vida toda ouvi isso de gente hétero preconceituosa, mas agora quando ouvi de alguém assim, foi o fim pra mim…. O maior nível do ridículo. Na verdade to sofrendo mais discriminação e ofensas preconceituosas no meio do que fora dele. E são variadas as ofensas: por ter mais de 30 anos, por não ser o mais gato, por não curtir pelos em mim, por fazer sobrancelhas, por ser mais delicado,por não estar cagando dinheiro e várias outras coisas….. Por não me sentir diferente de ninguém, nunca fui de frequentar baladas ou lugares lgbt. E agora menos ainda… Pois cara é pra acabar ir num lugar desses e me sentir pior que os bullyngs que sofria na escola.

Responder
Fernando Cardoso

por essa e outras sempre fui porra louca tatuado roqueiro e a única coisa que sempre cultivo é o caráter e dignidade de ser quem sou sem rotulações… e como sempre digo: desculpem meu lado AXL ROSE de ser. kkkkkkkkkkkkkkk

Responder
Du88

Du caralho! Muito bom.
Também não sabia das ursulas.
Fiquei sabendo do termo gummy bear, pros Gordos sem pelos..
Pega mal usar o termo ursulas pras ursão púrpura nadas?

Responder
Rob

O que deve haver é simplesmente : quem gosta e quem não gosta! Agora se o cara magrinho com pelos , saradinho de leve, ter que ter um nome (como se fosse uma cota pra entrar no mundinho ursino) que incite uma possível segregação, está errado! A palavra clube tbm soa discriminatória! Não importa como a pessoa seja, se ela gostar, é o que basta! E ela pode gostar tb da balada, do som diferenciado, dos amigos que possam estar lá, sem necessariamente ter que ir a caça! Concordo que devam haver nomes pra uma identificação ….mas não podem pra discriminar quem é simpatizante da “cultura” e ter que ser obrigado a caçar!!! Tão ficando talibãs que nem as barbies agora????? Não dá né!!!!!

Responder
Felipe

Estas explicações nada mais é do que realmente deveria ser na verdade! Pois biotipos existem! Nós que complicamos! Não vamos longe! O pessoal que organiza a Ursound são chubbies, pois sao gordos, mas se acham ursos! O pessoal da Bigger são umas barbies que nao se depilam, mas se acham ursos! O pessoal do Soda Pop, só o Pedro podemos chamar de poket, pois o outro é um urso falso, pois força demais a barriga para frente para se mostrar barrigudo o que fica muito artificial… Tony Carlão podemos chamar de urso, já os seus companheiros de festa não se parecem nada! Na verdade o pessoal mais metido neste meio nada tem a ver com urso! Pois até o urso mais popular que tínhamos em SP que era o Mauro Brazbear, hoje é simplesmente Mauro, pois deixou de ser urso há milhares de anos… e o Rogerinho Munhoz, este na verdade sempre foi um chubby, mas queria representar os ursos do Brasil. Ou seja está tudo errado! E assim as revistas do genero, eles colocam de tudo para todos os gostos se colar colou! Na verdade é que no Brasil este movimento urso é balela, pois nao existe! Imaginamos que somos uma coisa que na realidade estamos longe de ser! O negocio é misturar tudo e deixar a coisa do jeito que está!

Responder
ursula

menos biotipo e mais rola amigo, que explicação fajuta toda é essa se no final todos querem rola nao importa se é de gordo, velho ,magro ou liso. /melhore na sua vida

Responder
Douglas

hauhau exatamente como eu estava pensando, tem muito Chub se achando urso, até quem escreveu essa matéria não tem nada de urso, é só um cara normal com barba huahua ri na parte do “sai da NOSSA aba” hauhauha urso mesmo só os americanos esses brs não estão com nada.

Responder
Fábio Menezes

Amei a matéria e o senso de humor. Confirmei que sou urso e que gosto ursos, teddy bears e cubs. Abraços.

Responder
Ichigo

Adorei a matéria! Tinha algumas dúvidas, agora não mais! Adorei o senso de humor! Viva a comunidade ursina!

Responder
Yã Cintra

muito bom e divertida a matéria.
Sinceramente eu desisti desse grupo bear porque fui vendo que a adoração a caras musculosos que se diziam ursos, caras que só por ter uma barba farta mesmo sendo todos depilados se diziam ursos e eram endeusados em grupos, ao passo que caras gordos ficavam constantemente se questionando e sendo questionados se eram ursos por serem gordos de mais, ou não ter um barba ou não ser peludo o suficiente, mas basicamente há uma cobrança muito maior pra caras gordos na hora de tirar a “carteirinha de urso” do que qualquer muscle bear ou caras musculosos que pagam de ursos, ou seja mesmo com a ideia que as pessoas comprar e vendem de ser um grupo pra gordos gays ainda assim rola gordofobia.
Eu mesmo já cheguei a pegar app de ursos (o Growler) e ler bio gordofobica de cara falando o que era um ursos pra ele.
Enfim, acho que se esse grupo realmente se preocupasse em questionar padrões de beleza e falar disso seria algo produtivo, mas no fim das contas tem muita coisa problemática, como o endeusamento de masculinidade, que já ouvi acaba criando até agressão a caras afeminados nesse meio.
Uma pena a gente ainda tá numa fase onde gays se segregam assim, tanto pra fugir de padrões como pra criar mais padrões restritivos.

Responder
Andrés

Já temos bastantes problemas na sociedade, mas não basta com isso, também temos que criar racismo entre nós? Não! Cada quem se identifica como quiser, e com este artigo você está criando rejeição. É certo que há uma comunidade de ursos, mas é tuddo baseado nos estereótipos que você descreve, e os estereótipos são nocivos. Ama, transa, faz carinhos, beija com quem tu quiser. Somos todos do mesmo time. É tudo.

Responder
Daniel

Nem precisa de tanta frescura, somos todos viados e continuamos sendo odiados, perseguidos e assassinados ao redor do mundo. Mas não, vamo perder tempo se separando, rotulando e levando lâmpada na cara

Responder
cub

Só uma dúvida: homens trans também podem se encaixar em qualquer espectro da escala (menos o da lésbica, claro, porque senão seria transfobia e um erro lógico), desde que preenchendo os critérios de gordura, músculo e pelo? Ser cisgenero não é obrigatório pra ser urso né?
Porque pelo que eu entendi ser branco é o padrão esperado. Já que o urso negro e o asiático são marcados com raça e os outros não.

Responder
Lucas

Acho que a idéia central é de identificação. Nas baladas tem isso. Quem prefere um bear negro vai atrás de um black bear. Não é requisito ser branco. Só vai ter identificação extra.
Se esqueçeram os bears são mais fetichistas?

Responder
Yã Cintra

olha pelo que eu vejo desse grupo um homem trans não seria tão bem aceito não, pelo menos pela maioria, prq esse grupo tem essa adoração idiota a masculinidade, e obvio que com isso vem falocentrismo…

Responder
Edu

Não há animal como o viado pra segregar além da conta. Chega de rótulos, de regras, de preconceitos! Já não basta os que vêm dos outros, temos que nos dividir entre nós mesmos??? O horror, o horror!

Responder
Kumako

A ideia original dos ursos foi totalmente divergido para fins comerciais e a necessidade do ser humano de ser exclusivo.
Lembro da época do mirc #ursosdobrasil que, por falta de acessibilidade à fotos, as pessoas se conheciam e faziam amizades sem rótulos, mas hoje às pessoas só se misturam com semelhantes, se vestem igual, usam barba igual, chega a ser monótono ir numa festa de urso hoje em dia. Vamos lembrar daquela primeira frase do movimento quando ganhou força “seja como nós, seja você mesmo”

Responder
Eduardo

Exato! Me identificava tanto com essa frase… Porque ser “urso” era questão de espírito, não de aparência e justamente o contrário disso! Urso é/era quem se sente bem na própria pele, seja ela gorda/magra, peluda/lisa, negra/branca, efeminada/não, mulher/trans ou o que fosse! Pior é ver que a babaquice venceu, tanto no texto quanto nos comentários. Parece que Paulo Gustavo fez escola…

Responder
Dante

Não faz muito tempo eu fui a uma das famosas festas de ursos que acontecem em SP e, na boa, só faltou eu ser escorraçado de lá, porque de resto rolou de tudo: muita, mas muita egípcia ou, quando não, umas encaradas fulminantes tipo “o que esse intruso não bear está fazendo aqui?”. Teve uma hora que, próximo ao bar, tinha um grupo de ursos tagarelando e quando eu me aproximei do balcão pra pegar uma cerveja o assunto de repente terminou e só voltou a hora que eu saí, na hora eu pensei “nossa, vou apanhar de graça aqui”. Sem falar em uma outra hora que um cara do nada veio falar pra mim “não leva a mal não brother (sic), mas eu não curto seu perfil”, ao que eu respondi “amigo, mas eu só te pedi, por favor, licença pra eu passar!”. Bom, chegou uma hora que eu não aguentei mais ver cara feia e fui pra casa, e é pra não voltar tão cedo numa dessas, porque é bem isso que você e alguns falaram: todo mundo vestido igual, com a barba igual, com o mesmo comportamento, com os mesmos gestos, interagindo só entre eles e com pessoas iguais ou semelhantes a eles, endeusando a masculinidade, enfim, um horror, gente, um horror. Olha, eu tinha parado um bom tempo de ir pra noite por causa dos estudos pra uma prova, recentemente voltei a sair e, sinceramente, tá dando muito desgosto ver o nível de segregação que está rolando entre os gays e aqui estou incluindo também as outras “tribos”, porque os bears (nem todos segregam mas, diferentemente do passado, essa galera tá ridícula) são só a ponta do iceberg.

Responder
Gilmar

Perfeito… a comunidade ursina é uma das mais intransigentes. Sou casado com um urso, que não se vangloria (por que o faria?) de ser um peludo. Demais o preconceito no mundo LGBT.

Responder
marcos

Eu me afastei desses movimentos doentio, tenho desgosto dessa nova geração de gays.
A explicação para o que vemos hoje é simples, gays extremista com a mentalidade doentia, se metento na vida alheia e gostos pessoais de outros gays.
Eu prefiro os gays de antigamente porque eles tinha um objetivo lutar por igualdade e tão diferentes dos gays de hoje.

Marcos

Ridiculo é o movimento LGBT que fica o tempo todo cagando regra na vida de outros gays.
Tudo vira preconceitos, fobias e racismo.
agora virou obrigação se relacionar com latinos, negros, pardos, afeminados e gordos…
Essa nova geração de gays é muito chata e extremista.

Responder
Jean

“Obrigação se relacionar”? Bom, talvez você ache essa geração de gays chata e extremista porque, pra você, gay tem que ser macho e “manter a postura”. A geração é chata porque condena as pessoas que antes faziam piadinha e agiam com preconceito disfarçado de senso de humor.

Fernando Cardoso

é por essa que sempre me considerei LOBO ( o lobo que era denominado ate´antes de serem taxado como sados) Já fui quase expulso de festa BEARS
por ser roqueiro n usar barba e ser tatuado, até hoje essa rotulação n serve para mim, pois sou oq sou e n mudarei minha rotulação pra caber em qualquer vidro. kkkkkkk

Responder