Doritos lança versão arco-íris pela prevenção de abuso LGBT

Para celebrar os cinco anos do projeto It Gets Better, a marca preparou uma versão exclusiva de seus salgadinhos para quem fizer doações à ONG que combate o suicídio de adolescentes LGBT

por Marcio Caparica

A cada dia o cerco do livre mercado contra os cidadãos homofóbicos “de bem” fica mais apertado. Agora nem os salgadinhos estão mais imunes à onda de viadagem que assola o consumidor. A Fritos-Lay, empresa dona da marca Doritos nos Estados Unidos, acabou de anunciar uma parceria com o projeto It Gets Better. A empresa produziu uma versão exclusiva de seu tão popular salgadinho, com chips nas cores da bandeira LGBT, para celebrar os cinco anos da iniciativa. Quem fizer doações de 10 dólares ou mais receberá seu pacotinho em casa, com o slogan da promoção: “There’s nothing bolder than being yourself” (não há nada mais corajoso que ser você mesmo).

O It Gets Better Project é uma iniciativa lançada pelo colunista norte-americano Dan Savage e seu marido, Terry Miller. Depois que uma série de suicídios de adolescentes LGBT ganhou as manchetes dos Estados Unidos, os dois procuraram uma maneira de alcançar os jovens que sentem que sua vida não tem mais jeito porque são homossexuais ou transexuais, e dizer-lhes que, quando tornarem-se adultos, as coisas ficam melhores – mesmo que à revelia de seus pais homofóbicos. Os dois abriram um canal no YouTube com um vídeo em que contavam suas próprias histórias, e convidaram todos a colaborarem com seus relatos pessoais. A iniciativa rendeu mais de 50 mil vídeos; entre aqueles que sentaram na frente de seu laptop e gravaram uma mensagem de apoio para adolescentes desesperançados estão o presidente Barack Obama, Hillary Clinton, Adam Lambert, Ke$ha, Sarah Silverman, Tim Gunn, e vídeos coletivos de funcionários da Gap, do Google, do Facebook e da Pixar.

 

Como já é previsível, os conservadores piraram na batatinha e estão decepcionadíssimos com a marca Doritos por “promover um estilo de vida mais que outro”. Há quem exija uma versão “celebrando a heterossexualidade” (como seria isso?). Obviamente, há quem clame por um boicote contra a marca. O que só mostra o coração peludo de tantos por aí: querer punir o apoio a uma iniciativa que tem como meta prevenir suicídio é, no mínimo, lamentável.

Enquanto isso, a Doritos brasileira está preocupada em patrocinar mais um Rock in Rio.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Um comentário