Produtores de Steven Universo confirmam que Rubi e Safira são lésbicas

Produtores de Steven Universo confirmam que Rubi e Safira são lésbicas

O desenho exibido na Cartoon Network entra para o rol de séries com personagens LGBT. As crianças, como sempre, não veem nada demais nisso

por Marcio Caparica

Na minha infância o máximo que eu podia fazer era achar o Tygra dos ThunderCats um gato. Agora, já adulto, essa opinião ainda persiste, e reconheço que o Panthro era um tiozão leather. E invejo um pouco a garotada de hoje, que cresce assistindo cartoons muito mais bacanas – e inclusivos – do que aqueles que eu via no Xou da Xuxa. Hora da Aventura conta com o casal formado por Marceline e Princesa Jujuba. A Lenda de Korra terminou com o namoro da protagonista com Asami. Agora, mais uma série animada deixa bem claro que tem personagens LGBT, com orgulho: os produtores de Steven Universo confirmaram que Rubi e Safira são um casal de lésbicas.

Um resumo para quem não conhece o desenho: Steven Universo acompanha a história de um garoto chamado Steven, que vive com três alienígenas sem gênero definido conhecidas como crystam gems (em inglês mesmo), que lutavam ao lado da mãe de Steven milhares de anos atrás. Hoje em dia, eles vivem numa cidade costeira e vivem uma vida bem pacata, exceto quando estão ocupados protegendo o mundo de outras gems. Como não são humanas, as crystal gems não se identificam como homem ou mulher, mas utilizam termos no feminino para referirem-se a si mesmas.

Recentemente Garnet, uma das crystal gems, revelou ser uma fusão: um ser resultante da combinação de duas gemas, que decidem passar a viver como um ser único. Garnet é a fusão de Rubi e Safira, duas gemas que se amam tanto que decidiram viver como uma entidade só. O momento dessa revelação está nos últimos 30 segundos do vídeo abaixo.

Rubi e Safira de Steven Universo beijam-se

Alguns fãs da série fizeram a linha do deixa-disso, insistindo que não haveria relação homossexual no desenho porque as gems não são humanas e, ao que consta, não teriam gêneros humanos. Depois que essa cena foi ao ar, fãs perguntaram a Ian Jones-Quarterly, um dos produtores executivos da série, se as duas realmente eram um casal de lésbicas. “R & S estão em uma relação romântica”, ele respondeu. Pergunta seguinte: “Você diria que elas são lésbicas não-binárias que se apresentam como femmes?”. A resposta: “segundo os padrões e terminologia humanos, essa seria uma avaliação correta!”.

Como felizmente já passamos do tempo em que adultos entravam em pânico com a suposta sexualidade de Bob Esponja, revelações como essa até o momento não trouxeram represálias contra a série. Sorte dos protogayzinhos e protossapinhas que já devem suspeitar que vão ganhar uma sigla quando crescerem. Como foi analisado no site Autostraddle, “estudos e mais estudos, especialistas e mais especialistas afirmam que, quando crianças veem pessoas como elas representadas de maneira positiva nos meios de comunicação que consomem, elas são afetadas positivamente, enquanto quando não veem esse tipo de representação, não apenas elas são afetadas negativamente, como também a maneira como outras crianças veem e tratam pessoas como elas.”

Steven Universo tem mais uma distinção: é o primeiro programa da Cartoon Network que foi todo criado por uma só mulher, a escritora Rebecca Sugar, uma veterana do time criativo de Hora de Aventura. É ela a compositora dos interlúdios musicais que acompanham as aventuras de Finn e Jake. Quem quiser pode ouvir também “Stronger Than You”, a música que Sugar compôs para celebrar o amor das personagens em Steven Universo.

 

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

33 comentários

Rafa

Eu so fiquei triste em Saber mais adoro esse Desenho
#Jasper
#Garnet ADORO ESSE DESENHO
#Peridot
#Perola
TENHO UM POSTER DOS PERSONAGENS NO MEU QUARTO SOU FA

Reply
Eric

Eu acho isso super interessante, legal mesmo, mais desenhos deveriam explorar isso, pois somos todos iguais independente das nossas escolhas. Não sou homossexual mas torço muito por todos.

Mas acho que esse não é o caso, acho que a Rebecca Sugar está tentando chamar atenção, porque pelo que parece no desenho, todas as gems são assexuadas, não tem homens e mulheres, machos ou femeas… São só gems…

Mas ainda assim, eu acho ótimo que as crianças aprendam a tolerar todos.

Reply
Marcela Leonhardt

Odeio esse tipo de site pq se vc ficar mostrando e falando isso as crianças notam, se ficar quieto sem falar nada ninguém nota e nenhum fã do desenho fica com raiva de vc.
E daí que são lésbicas ou não esse desenho è pra maiores de 10 anos,
Hj em dia as crianças de 3 a 5 anos já sabem o que é pênis e vagina, deixa esse lebissimo de lado e deixa eu curtir o desenho para de estragar o resto da infância que me resta.

Reply
Slash

Se for mostrado de forma IMPLÍCITA, não vejo problema.

A Lenda de Korra fez isso. Korra e Assami foi muito implícito.

Reply
Marcio Caparica

Você fala como se homossexualidade fosse algo vergonhoso que deva ficar por debaixo dos panos… Você não recomendaria que um relacionamento heterossexual fosse mostrado apenas de forma implícita. Que preconceito.

Reply
Rafa

Ta tudo bem que vc feis lesbicas no desenho mais cara n precisava colocar em um desenho animado eu fiquei tao magoada em saber isso mais nao consigo aceitar mais tudo bem otimos personagen s e otimo desenho vlw otimos sucessos pra vc

Reply
Maria luisa

Acho isso lindo, duas pessoas q se gostam mesmo ninguém concordando com elas. Admito q no começo achava q eles n tinham sexo e isso foi um leve choque pra mim mas mesmo assim eu continuo achando a mesma coisa: q isso n importa é eu acho q esse desenho muito influência muito na infância das crianças para q n tenham preconceito no futuro e pra ser sincera eu só comecei a gostar desse desenho por causa da amizade q Ruby sentia por safira q é um sentimento tão forte q faz Ruby n se importar em morrer por safira

Reply
Anale

“Você diria que elas são lésbicas não-binárias que se apresentam como femmes?”
Caramba…. é só uma pedra que gosta de outra pedra… pode ser não? Complicam demais as coisas.

Reply
Emanoel Ferreira

Esse desenho aborda sentimentos muito complexos, e eu duvido um pouco que as crianças os entendam. Não estou dizendo que tem que subir a restrição da idade, mas eu, com meus 6 anos, com certeza boiaria assistindo à alguns momentos desse desenho, sério! Esses momentos sentimentais (alguns ainda mais fortes do que se vê comumente nos demais desenhos) só vão ser entendidos por parte do público na adolescência. Rubi e Safira continuaram não-lésbicas tecnicamente; está aí a genialidade: você (adulto que assiste desenhos) só se sente influenciado por isso se você quiser, assim como qualquer outro fator do enredo de qualquer outro programa de TV! 😉 Quero dizer: funciona assim comigo! Já com criança, a história é outra.

Reply
Emanoel Ferreira

É engraçado isso de só entendermos uns desenhos anos mais tarde

Reply
Paulo Roberto

Se não são humanas, e não tem gêneros humanos, (em tese não têm um sexo definido, como os humanos) como Rose teve um filho?

Reply
Ítalo Ribeiro

Ela usou seu poder de metamorfose para criar um útero para gerar Steven.

Reply
Iracir Sídnei de Jesus

Não gostei de saber disto, independente do relacionamento ser homoafetivo ou heteroafetivo. Já não vou deixar que meu filho menor de 6 anos assista mais a esta série pois este tipo de ensinamento se aprende em casa com a Família.

Reply
Rafa

eu entendo mais nao e´ preconceito tem pessoas que nao consegue aceitar so Mais ja no começo do desenho elas nao devia ter genero pra nao dar confusao pra qem croiu os personagens ele ja devia saber qe isso ia acontecer

Reply
Roberto Souza

O desenho não é para crianças de 6 nos

O erro é seu por deixar seu filho assistir um desenho com violência indiada para criança de 10 anos

Reply
Andrews

Espero que seus ensinamentos não sejam como os quais vc recebeu, caso o contrário estará criando um estúpido

Reply
adriana

Preconceituosa, meu filho tem 6 anos e não vê nada demais nisso, pelo contrário ele mesmo que me falou, não é pq ele assiste um desenho onde tem personagens gays ou heteros que vai mudar o que ele é. Abra sua mente vazia.

Reply
Bruna

Respeite a opinião dele Lavínia, vc também está sendo pobre!

Reply
Jean

Iracir, bom dia! Acho, então, que o seu filho não deva ver nenhum desenho já que cerca de 95% deles possui algum relacionamento entre duas pessoas. Bjos e seja menos nojenta.

Reply
Jessy

Só Rubi e Safira? E eu que achava que todas eram (e continuo achando) 😜

Reply
Ana V.

Psé Jessy, a Pérola é claramente lésbica, ela demonstra msm em vários episódios, pela minha interpretação, um amor a Rose. Kkk esse desenho é mto legal, e eu n vejo nda demais, quanto a Ametista, eu não sei dizer mta coisa, mas a Pérola é msm.

Reply
Aline

Também sempre achei que a Pérola ama a Rose com uma pitadinha a mais. Lembra aquele episódio do sonho, na festa do sono em que Garnet foi vasculhar o oceano atrás de Lápis Lazúli e Jasper? Então, Pérola sonha com a Rose e diz a ela: “Deixe esse Graig para lá, vamos nos aventurar sozinha”. Ou ela amava a Rose como namorada ou ela era muito apegada a Rose por ser uma pérola.

Reply
ALGUEM CHATEADO

OBRIGADO PELO SPOILER DE KORRA AINDA NÃO TINHA ASSISTIDO PODIA TER AVISADO NÉ. POXA

Reply
Morgan

Assiste quem quiser…senão desliga a TV e vai brincar de qualquer coisa com o filho…affff ….Povo chato se acha que vai conseguir escamotear a realidade dos filhos….

Reply
Roni Ribeiro

Eu como pai não gostei, pois o desenho tem classificação LIVRE. Não tenho nada contra casais homoafetivos, mas gostaria que o desenho avisasse que havia um conteúdo assim.

Reply
Marcio Caparica

Você está considerando que um relacionamento homoafetivo é por alguma razão mais “indecente” que um heteroafetivo. Amor é amor, beijo é beijo, abraço é abraço. Se você acha que um romance heterossexual não é razão para o desenho deixar de ter classificação LIVRE, não deve achar que um homossexual mudaria essa classificação. Isso só mostra que você tem, sim, algo contra casais homoafetivos.

Reply
Mylena

Na verdade o desenho steven universo não tem classificação livre e sim pra maiores de 10 anos ( já chegou a ser 12) mas isso por conta da violência, não acho que deveria censura nem
Avisar se vai ter ou não relacionamento homoafetivo nos desenhos, é só um relacionamento ué ? Qual o mal nisso?

Reply
Carlos miata

Não sou pró nem contra, mas acho que estão forçando muito a barra, tenho amigos gays que não concordam em empurrar essa coisa goela abaixo da sociedade. Saudades dos hannah barbera aonde o apelo sexual era mínimo.

Reply
James Cimino

Talvez agora vocês entendam como é passar a vida tendo a heterossexualidade sendo enfiada sua goela abaixo, né? Ou ainda, passar a vida engolindo esse machismo escroto goela abaixo.

Reply
Emanuel

Perola também é, qnd ela faz “Arco-iris de Quartzo” Ela dá um beijo em Rose, mas na hora fica branca

Reply
Rodrigo Andrade de Oliveira

Não sou Gay (Até onde eu sei), e nem por isso eu sou contra a relação entre pessoas do mesmo sexo, Acho isso romântico, e essa geração com certeza é menos reprimida de todas, a passos curtos estamos caminhando por um futuro melhor.

Reply