HQ fala da naturalização do estupro com metáforas do dia a dia

HQ fala da naturalização do estupro com metáforas do dia a dia

Nossa cultura justifica atos de violência sexual de formas que seriam inaceitáveis para outras situações da vida; leia essas tirinhas e reflita

por Marcio Caparica

Consentimento quando se trata de sexo é algo que é ignorado o tempo todo, e isso não está certo. Muitas vezes quem tem mais força de alguma maneira ignora a vontade do outro e depois busca justificativas para o que fez que acabam por jogar a culpa sobre a parte mais fraca. Ou se dá direitos sobre a vida sexual do outro que simplesmente não existem. E quando se força alguém a fazer sexo sem pleno consentimento, isso é estupro.

As editoras do site Everyday Feminism criaram as tirinhas abaixo para mostrar como várias desculpas que nossa cultura julga totalmente razoáveis quando o assunto é violência sexual não fazem o menor sentido em ações muito mais corriqueiras. “Se não queria, não se vestisse daquele jeito”, “Mas antes elx estava a fim”, “Ajoelhou, tem que rezar” e outras tantas barbaridades… Nada justifica um ato de violência.

Tá a fim de assistir Pulp Fiction? Claro!  Meia hora depois... Então, eu não curti muIto, vamos fazer outra coisa. Nada disso! Você disse que ia ver esse filme, então agora você  vai ficar até o fim! Obrigado por me emprestar seu carro! Magina! Uma semana depois... O que você está fazendo? PEGANDO SEU CARRO EMPRESTADO! VOCÊ DISSE QUE EU PODIA!  vOCÊ NÃO PODE EMPRESTAR MEU CARRO SEMPRE QUE QUISER! nADA DISSO! vOCÊ DISSE  QUE EU PODIA  UMA VEZ,  ENTÃO EU POSSO  EMPRESTAR SEMPRE! eu gosto tanto dessa música do mumu santos! No meio da noite... aaaaargh! que quié isso? Você disse que gosta dessa música! sim, mas eu não quero escutá-la quando estou dormindo! ... e esse é o desenho da tattoo que eu quero fazer um dia. bem aqui. Enquanto ele está inconsciente... mas você me tatuou depois que eu capotei? qual é o seu problema? Você falou que queria! não quando eu estava incons- ciente e não sabia  o que estava  acontecendo! Obrigado por fazer o almoço pra mim, amor! No dia seguinte... Ué, cadê o almoço? eu não estou com vontade de cozinhar. que tal você fritar  um bife? você é minha esposa e é sua obrigacão cozinhar pra mim! agora trata de me fazer uma feijoada ou você vai se arrepender! Aqui, comprei um baralho! agora vou te ensinar a jogar truco. Legal! Pouco depois... agora que eu aprendi a jogar, acho  que não gostei muito desse jogo... você não pode me chamar até aqui pra jogar baralho e depois ficar sem vontade de jogar! eu me abalei até aqui por você, então agora você trata  de jogar  comigo! Mano, vem cá, segura isso. Pouco depois... peraí, eu não quero ficar carregando isso tudo, parou! ué, você está com roupa  de marombado e  tá  mostrando seus  músculos. você  tá  pedindo pra  carregar peso!  não vem me  culpar por isso!

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários