Depois de 15 anos como pai e filho, dois homens se casam nos EUA

Depois de 15 anos como pai e filho, dois homens se casam nos EUA

Norman MacArthur, 74, teve de adotar seu parceiro Bill Novak, 76, durante 15 anos para que pudessem ter reconhecidos legalmente diversos direitos civis dados a casais heterossexuais; nesta semana eles se casaram

por James Cimino

Dois homens do Estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, finalmente se casaram após viveram por cerca de 50 anos juntos. Até aí, nada que já não tenha passado na novela das 21h, exceto por um detalhe: havia 15 anos que eles viviam, legalmente, como pai e filho.

Segundo o canal Gay Voices do Huffington Post, Norman MacArthur e Bill Novak, disseram “sim” na cidade de Bucks County no último domingo (29). Os dois estão juntos desde seus 20 anos e, em 1994, haviam se registrado em uma sociedade doméstica no Estado de Nova York.

Quando se mudaram para a Pensilvânia, alguns anos depois, a parceria não era reconhecida naquele Estado. A única maneira que eles encontraram de ter, além da relação amorosa, uma relação jurídica formal, com todos os direitos civis dela decorrentes foi um adotando o outro.

Segundo declaração de MacArthur ao site Yahoo, no princípio ele achou a solução estranha, mas descobriu que outros casais do mesmo sexo já tinham apelado para este expediente. Ou seja, quando duas pessoas querem estar juntas, não há lei que impeça.

“[Sem a adoção] seríamos, legalmente, considerados dois estranhos. Mas o mais importante é que [a adoção] nos dava o direito de visitação em um hospital ou de sermos avisados, em primeiro lugar, se um de nós fosse parar no hospital. Estando legalmente relacionados, poderíamos ser autorizados a entrar na emergência e ter o direito de saber o estado de saúde um do outro, caso algo aconteça.”

casal-pai-e-filho

O casal Norman MacArthur, 74, e Bill Novak, 76, casados nesta semana após 50 anos juntos (15 dos quais era legalmente reconhecidos como pai e filho)

Novak foi adotado por MacArthur em 2000. Eles têm dois anos de diferença um do outro. Quando a proibição do casamento igualitário foi considerada inconstitucional na Pensilvânia no ano passado, os dois apresentaram uma petição para anular a adoção e pedindo permissão para se casarem.

De acordo com a agência Associated Press, quando o juiz concordou com a petição, o casal e cerca de 30 amigos que estavam presentes ao tribunal explodiram de alegria.

“O tribunal explodiu em aplausos. Comecei a chorar”, disse MacArthur à AP. “Eram certamente lágrimas felizes.”

Esta história é mostra que:

  1. A não existência de igualdade entre o casamento hétero e o casamento LGBT é o que transforma o que deveria ser um direito em um privilégio. O direito de estar com seu parceiro no hospital, por exemplo, é um dos 29 direitos civis que a igualidade entre uniões proporciona.
  2. Quando duas pessoas querem ficar juntas, não há lei que impeça.
  3. Quem disse que uniões entre LGBTs não duram?

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários

All

Que lindo! Isso cala a boca dos otarios que repetem que relaçoes gays nao duram.

Reply