Dez mandamentos da lésbica visível e feliz

Revista lésbica espanhola redigiu em seu editorial esses princípios para suas leitoras, que na real podem ser seguidos por todos

por Marcio Caparica

Dia 26 de abril foi o Dia da Visibilidade Lésbica na Espanha. Para comemorá-lo, a revista espanhola MíraLES, de cultura e entretenimento lésbico, publicou em seu editorial da edição de abril esses “Dez Mandamentos de Uma Lésbica Visível e Feliz”, que a gente traduziu logo abaixo. São, na verdade, princípios que valem para lésbicas, gays, bis, assexuados, ou qualquer uma das muitas orientações sexuais que existe. As palavras-chaves aqui são “visível” e “feliz”. E isso vale para todos.

  1. Os armários são uma ferramenta perfeita para guardar roupas e objetos diversos. Nunca um corpo. Nunca uma orientação. Os armários são escuros e asfixiantes.
  2. Você projeta o que você pensa de você mesma. Se você pensa que ser lésbica é motivo de vergonha e é algo esquisito, você denunciará com seu corpo e suas palavras essa ideia para as pessoas que a rodeiam. Se você viver isso com naturalidade, confiança e segurança, sua mensagem será muito mais positiva.
  3. Algumas pessoas irão rejeitá-la por medo, por ignorância, por egoísmo, por homossexualidade reprimida. Escolha com seu coração quais serão as pessoas para quem você vai dar tempo para que evoluam e quais você vai tirar de sua vida porque não valem a pena.
  4. Não aceite que ninguém lhe peça para que viva sua orientação sexual “discretamente”. Isso vai forçá-la a viver se vigiando, a se esconder, fere seu direito de expressão e seu direito de ser livre.
  5. Não tenha medo de pegar na mão da sua namorada, ou de beijá-la em público. Vão olhar esquisito? Pode ser que sim, pode ser que não. Você está sendo livre e, sem se dar conta, está educando a sociedade.
  6. Antes de ser lésbica, antes de ser mulher, antes de sua nacionalidade, cor, profissão etc., você é uma pessoa. E uma pessoa maravilhosa que merece tudo de bom que o mundo tem a oferecer. E que tem tudo o que há de melhor para dar.
  7. Viva a vida que você deseja viver. Se quer se casar, case-se. Se quer ter filho, tenha. Não deixe que sua orientação sexual seja um impedimento ou uma desculpa para não realizar seus sonhos.
  8. Você influencia na vida das pessoas, muito mais do que você pensa. Quando você diz que é lésbica pode estar cultivando a força de alguém que também é mas tem medo, eliminando um preconceito, combatendo a ignorância. Você está se tornando um ponto de referência.
  9. Você é responsável por sua felicidade, mais do que ninguém. Nada nem ninguém tem tanto poder. Você é quem estabelece um limite para cada pessoa e quem lhe dá importância. Isso está em você, em seus pensamentos. Neutralize sua inimiga interna, aquela que a atemoriza, aquela que diz que as coisas não vão dar certo. E faça as pazes com a parte mais sábia, mais alegre e mais em paz que vive dentro de você.
  10. Tudo melhora. Se agora você está passando por um momento difícil porque você não se aceita, porque não a aceitam, porque não encontra uma saída… Fecha os olhos e imagina como você gostaria que fosse sua vida. Veja-se feliz, veja-se livre. Abra os olhos. Caminhe na direção desse lugar que você enxergou. Porque não há mal que dure para sempre, e porque passo a passo se constrói uma vida inteira.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *