dois homens de cueca jogando videogame com as pernas grudadas.

Os erros mais comuns em relacionamentos gays

Nenhum tipo de relacionamento é simples - mas alguns erros são recorrentes entre os namoros gays. Você concorda?

por Marcio Caparica

No semestre passado circulou um post no Tumblr da revista Revolutionary com uma lista dos erros mais comuns cometidos por gays em seus relacionamentos. O post viralizou e rodou bastante. Infelizmente a gente ainda não tinha esse blog para comentar… mas antes tarde do que nunca. Então aí vai a tradução do post original e, depois de cada tópico, o Lado Bi dessa questão.

Uma crítica prévia: o que todos os erros que o autor do post original aponta têm em comum é a insegurança. Ele parece achar que o namorado está prestes a largar dele a qualquer momento, sempre em busca de uma razão para lhe dar o pé na bunda, e sua função como namorado é evitar qualquer brecha para que um terceiro coloque o relacionamento em risco. A real é que se preocupar com as ações dos outros nunca leva a lugar nenhum. Economize a neurose e se esforce para ser alguém mais agradável de ficar junto.

  1. Relacionamentos abertos. Apesar de nós querermos viver vidas interessantes e experimentais, o maior erro que um casal gay pode cometer é ter um relacionamento aberto. A princípio o que você já tem em casa deveria ser o suficiente para  satisfazer você; quando você sente que precisa de mais do que já tem, lá vem problema. Você e seu parceiro correm o risco de se apaixonarem por outra pessoa, ele pode ter mais química com o outro que com você, ou podem passar a repensar todo o relacionamento. Apesar de ménages até poderem ser uma opção, relações abertas não costumam dar certo e provavelmente são a maior razão por que relacionamentos gays não dão certo. De vez em quando, quando uma relação não funciona mais é hora de partir pra próxima. Não recicle algo que você não quer usar mais com a justificativa da relação aberta. O que a gente acha: Tem gente que tem facilidade para viver uma relação monogâmica, tem gente que se esforça para viver a monogamia e não sofre em excesso por isso, e tem gente que simplesmente é incapaz de viver monogamicamente. Quando num relacionamento, uma conversa sincera com o namorado pode resolver muito problema. Vamos aproveitar que não temos o peso de séculos de instituição sobre nossos namoros. Se transar a três permite a variedade que você sente falta e os dois concordam com isso, vá em frente. Se transar com outros por fora é a solução, estabeleça as regras, deixe o funcionamento de tudo bem claro, e experimente. E se vocês não têm a segurança para lidar com outros na vida do casal, sejam sinceros nisso. Às vezes é melhor colocar na mesa que “se você for ficar com outro, eu não quero saber”. Só não vai cair naquele padrão de homem hétero de ficar pulando a cerca e depois, quando dá merda, prometer que isso nunca vai se repetir, só para reincidir meses depois.
  2. Carência. Um erro muito comum para os homens gays é se apegar demais, rápido demais. Até gêmeos idênticos têm maneiras diferentes de ser independentes. Não é culpa do seu parceiro que você sofreu no passado com outros caras ou com sua família, e não é obrigação dele catar seus cacos emocionais. Não tem nada de errado em amar intensamente, mas um gay tem que aprender a sempre manter a própria voz, a própria identidade e a própria vida. Se você gruda demais no namorado, corre o risco de afastá-lo. O que a gente acha: namorado grudento é uó mesmo. E uma medida do bom-senso é a noção do que é amor. Você pode gostar do cara pra caralho, mas se você olhar pra ele e disser na segunda semana “eu te amo” você está mostrando apenas uma puta insegurança, tanta que mal consegue esperar para ouvir “eu te amo” de volta logo. Por que, sério, se a resposta for “e eu gosto de você”, quem disse “eu te amo” desaba, não é? Vamos segurar a ansiedade, controlar a insegurança e deixar o namoro se desenvolver em seu próprio tempo.
  3. Brigar. Não há relacionamento perfeito, e mais cedo ou mais tarde todos nós discutimos e discordamos. Mas brigar sobre tudo é um veneno. Não use mais a desculpa de ser “forte” e “independente” para ganhar uma briga. Respeitem os limites, respeitem-se um ao outro e respeitem o espaço e opiniões de cada um. Ele pode não dizer tudo que você gostaria de ouvir, mas aprenda a escutar e aprenda a ser compreensivo. Afinal, você que o escolheu, certo? Não diga algo que você vai se arrepender depois. Às vezes as palavras podem causar mais dano que você imagina, e dizer algo no calor da discussão pode fazer você perder alguém que ama. Se não for importante, deixe passar. Se você não tem como controlar a questão, aprenda a explicitar suas preocupações e não enverede para outros problemas. Se você chegou num impasse, analise seu relacionamento e decida se ele está fazendo bem para você. Mas não destrua seu relacionamento com palavras. O que a gente acha: brigar por qualquer coisinha é mesmo a fórmula para acabar um namoro. Deixar de discutir por medo do namoro acabar também. Se você acha que seu namoro é tão frágil que não consegue aguentar uma desavença, talvez seja melhor reconsiderar estar junto. Outra coisa importante: deixe a discussão morrer, e aceite que às vezes não há consenso mesmo. Agora, o maior conselho que a gente pode dar para brigas: JAMAIS DISCUTA POR TEXTO. E-mail, messenger, whatsapp, seja o que for. É o pior de dois mundos: você tem a velocidade para responder com a cabeça quente, mas o tempo para mirar o texto aonde dói mais. É melhor brecar a discussão no começo e resolver tudo ao vivo. Sério mesmo.
  4. Continuar com alguém por conforto (dinheiro, favores, apartamento). Não há problema algum em ir morar junto com o namorado, compartilhar o dinheiro ou ter uma conta conjunta. Mas há uma linha tênue entre compartilhar e pegar mais do que ele se dispõe a dar. Não entre num relacionamento porque você precisa de estabilidade e ele é sua rede de segurança. Aprenda a trabalhar para se manter, ganhe seu próprio dinheiro e mantenha suas próprias coisas. Não há nada pior que passar por uma separação e acabar na rua porque tudo pertence ao outro. Alguns homens parecem incríveis no início, mas você pode também descobrir logo que eles também estão usando você. Esteja com alguém porque você o ama, não porque ele pode oferecer um nível de vida mais alto. O que a gente acha: nesse tópico o cara está coberto de razão. Ficar namorando por causa de dinheiro, status ou teto não está certo. Mas de novo, se esse for o caso no seu relacionamento, pelo menos sejam sinceros quanto a isso. Pode não ser o amor romântico, sincero e puro da novela, mas pode deixar os dois bem satisfeitos. Outro erro: deixar os próprios amigos de lado e conviver apenas no círculo de amigos do namorado. Os amigos podem ser superlegais, tratar você com muito carinho, mas se uma separação acontecer, dificilmente eles vão continuar tratando você como costumavam. É triste, mas inevitavelmente os amigos “dos dois” continuam sendo os amigos de um ou de outro como antes – como nunca deixaram de ser.
  5. Saírem juntos. Muitos podem discordar, mas provavelmente esse é o erro que os gays cometem com mais frequência. A boate não é o lugar para curtir o namorado. Apesar de parecerem divertidas e inocentes, as danceterias envolvem álcool e um monte de caras gostosos (dependendo em que clube você vai). E você pode até dizer que só tem olhos para ele, e ele só tem para você, mas lá há gente demais que chama a atenção e muitos homens que não tem medo de pegar pesado no flerte. Alguns homens vão para a boate só para encontrar alguém para trepar. Se você não está lá para catar alguém não finja que está lá porque gosta da música. Infelizmente, entre os gays há gente que não respeita o compromisso que você tem, e mesmo sendo tudo uma questão de confiança, eu não acho que você quer complicar as coisas com um cara rebolando na sua frente. Um barzinho ou um lounge de alto nível são mais convenientes. Você não tem que se preocupar ao ir ao banheiro e não vai sentir a necessidade de deixar o celular gravando tudo. O que a gente acha: sinto dizer, mas tem gente que gosta de sair para dançar e ouvir música sim. E, CLARO, vai ter gente flertando, e isso faz parte do ambiente e mesmo do prazer de se estar na boate. A graça de sair com o namorado para dançar não é que ele está com você e ninguém se interessa nele, mas sim que ele está com você MESMO com o interesse de outros por ele – e vice-versa. E se você está namorando alguém que cata outro escondido assim que você vira as costas, o problema não é ir para boate, mas sim sua escolha de namorado.
  6. Declarar o status do relacionamento no Facebook. Você pode ser aquele cara que acha melhor que o namorado mude o estado civil no Facebook como prova de amor, mas isso pode causar mais problemas que soluções. Por quê? Porque você ou seu namorado podem até não perceber que o número de novos pedidos de amizade está cada vez maior porque as pessoas querem saber que é ele. Alguns caras não estão nem aí e vão dar em cima do seu namorado mesmo que o status diga “Num relacionamento”. Não me pergunte por que eles são assim, mas isso é fato. Além disso, você pode ficar chateado quando essas amizades repentinas deixam insinuações ou comentários na timeline do seu namorado, achando que você é tão burro que não vai notar. Assim como nos clubes, é uma questão de confiança, mas alguns homens não têm respeito nem dignidade. Alguns caras ficam mais atraídos pelo que não podem ter, ou vão fazer coisas só para irritar você. Então esteja preparado. Às vezes é melhor não mudar o status no Facebook e simplesmente confiar no parceiro. Depende de você. O que a gente acha: ficar vigiando a timeline do namorado pra ver quem comenta, quem se insinua e quem canta é uma neurose que só traz infelicidade. Sim, sempre vai ter quem dê em cima do mino. E a verdade é que se ele resolver corresponder não há NADA a se fazer para impedir. Pode ter certeza que nem os idiotas que fazem perfil conjunto no Facebook conseguem impedir o burro amarrado de pastar – nada impede que se faça outra conta, se tenha outro e-mail, se compre um celular extra etc. Mais uma vez, o namoro tem que dar certo não porque não há outra pessoa no mundo com quem ele poderia estar, mas porque dentre todas as outras pessoas do mundo com quem ele poderia se envolver, ele está com você. O problema do status do Facebook é outro: quando se tenta usar o status para deixar o namoro mais sério do que o momento pede (ver a discussão sobre grude acima). Ficar num “relacionamento sério” causa toda uma comoção na timeline; ter que dar satisfação disso alguns meses depois quando você volta a ficar solteiro é um saco. E já que estamos no assunto Facebook: postar na timeline que você vai sair porque está sofrendo mas resolveu tentar ser feliz apesar do pé na bunda é coisa que ninguém tem desculpa para fazer depois dos 16 anos. Indireta na rede social nunca alcança o alvo pretendido e só dá recibo de carência para quem escreve.
  7. Não permitir que seu namorado saia com os amigos. Você é o namorado dele, não seu dono. Um erro grave que um gay pode cometer é  achar que pode controlar o namorado. Muitos casais gostam de viver na rédea curta e isso funciona para eles, mas muitos outros precisam de espaço. Aqui é que a confiança realmente conta. Se você acha que não sente confiança em seu namorado quando ele está sozinho com os amigos, ele não serve pra você. Um bom namorado deveria deixar você seguro e não deveria agir de maneira diferente porque você não está por perto. A mesma coisa para senhas e e-mails. Se você não consegue confiar no seu namorado, você não o merece. Diferente das boates, em que você está cercado de homens bêbados e cheio de tesão, o mundo é cheio de gente diferente, e nem todos querem catar seu namorado. Aprenda a confiar e a cuidar da própria vida. Algumas coisas vocês podem fazer juntos, e outras separados. O que a gente acha: qualquer pessoa que pede a senha do e-mail, do Facebook, do celular ou seja o que for não merece ter um namorado. Tem coisas que é melhor deixar quieto. Se depois de meses juntos seu namorado continua com o Grindr instalado no celular, tudo o que tenho a dizer é: por que é você estava mexendo no celular do namorado? Quanto aos amigos, há algo mais a ser dito: às vezes deixar o namorado sair com os amigos sem você pode ser uma grande solução. Porque você não é obrigado a gostar de todos os amigos dele. Nem todos eles de você. Inevitavelmente ele vai ter amigos que você não vai com a cara. Ele não vai largar os amigos (nem deve), e você não é obrigado a conviver com quem não quer. Então deixe ele encontrá-los sem você. Seja civilizado, encontre-os sempre que necessário, e todos ficam felizes.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

198 comentários

Steve Thomaz

Olá.
Sou Steve Thomaz
Vo contar um pouco da minha experiência, eu tenho 23 anos tive um relacionamento de 3 anos com muitas turbulência, onde terminamos por algumas vezes e voltamos. Mas eu sempre calsava algo q poderíamos brigar, eu sempre fui o erro do relacionamento, flertava com outras pessoas tinha app no celular só para flertar, confesso mandei até uma nude pq eu tbm resebia no calor das conversas. Hj reflito cada dia, eu fiquei com vergonha de mim msm arrependido dos erros q cometi perdi qem mais amei na minha vida por burrice.
Arrependimento e apoie coisa existe hj estou muito triste e conviver com isto. Poderia ter flertado mando nudes todos os dias com qem sempre amei e não com outras pessoas.
Não é fácil viver com sentimento de culpa.
Hj ele está fazendo a vida dele com namorado novo sendo feliz e tendo paz em sua vida.
Tive oportunidades tbm de fazê-lo muito feliz e qero q ele seja muito feliz e ser muito amado por quem ele estiver…
#vivafelizsempre
#naotroqueumavidapormomento
#ameintensamente
#siamanãopisanabola

Responder
Nalfrago

Olá, namoro a 2 anos, é estou precisando de uma opniao! Neste namoro Eu errei muitas vezes e sempre dualogamos e descobrimos q houve so erros mas tivemos falhas. Ambos Ama o outro mas uma falta é no sexo onde não aceita ser passivo, outra é se eu não procurar, não acontece. Somos muito discretos porem temos distância no relacionamento e não nos vemos todos os dias, é sim de 15/15, onde qdo encontramos o que mais quero é ficar ao lado e consequentemente o sexo, porém ele prefere terminar nas preliminares e ai se masturba e pronto e não se pode masturbar nele devido ao nojo que tem… Outro fato é que sou resolvido porem muito discreto, ja ele não é resolvido e 90% de amigos são gays/lésbicas e em casa não pode abrir o jogo por ser família tradicional. Mas c de isto busquei algo por fora c o ex, algo incerto algo so p satsfacao p tentar algo que esteja faltando. Consegui, porem meu namorado descobriu e no início neguei, mas quero abrir o jogo e ver o que pode acontecer. O que podem me ajudar ???

Responder
Galo

Estou com um companheiro há uns seis meses. No meio da história toda, eu tive um surto de ansiedade e simplesmente não me sentia bem perto dele, mas ele tava muito a fim de mim. Disse que gostava de mim, que não entendia e tal… Ficamos tipo um mês sem nos falar. Aí eu melhorei, sempre que tentávamos nos ver ele dava uma desculpa. Nisso, ele teve um surto de ansiedade. Ficamos mais um mês sem nos ver ou falar. Por fim, acabamos voltando e estamos desde então. Ele me levou na casa dele, conheci a mãe, irmãs, sobrinhos, todo mundo muito acolhedor e respeitoso comigo. Me conta tudo do trabalho dele, assistimos séries juntos, jogamos juntos tbm. Mas… Depois que os surtos aconteceram, ele tá muito menos romântico. Quando falo coisas fofas, ele não responde, muda de assunto ou se limita a mandar uma carinha feliz. Ás vezes, ele simplesmente some por horas, vira o dia e só tem mensagem dele no dia seguinte (moramos em cidades vizinhas, então não é toda semana que nos vemos). Tô sendo exagerado de cobrar umas mensagenzinhas falando, “oi, tô saindo com minha mãe tudo bem? Até logo.”? Por conta dos problemas de ansiedade e os remédios ele dificilmente sai com os amigos, sempre que ele sai, ou vejo amigos de cidades distantes interagindo no face eu fico meio assim, mas seguro meu ciúme e fico feliz por ele. Tudo isso, é insegurança e neura minha, ou poderia ter um pouco de esforço dele pra me agradar também?

Responder
vitor

Eu cresci em uma familia em que todos os relacionamentos permanecem. Meus avós completaram 50 anos de casados, vários tios tem mais de 20 anos de casados. EU QUERO ISSO PRA MIM, POXA! Encontrar alguém pro resto da vida, ter o compromisso de permanecer fiel ao lado do parceiro até o fim da vida. Mas isso é utopia, eu sei, e por isso, com 23 anos e virgem, vou permanecer solteiro, pois não mudarei meu ponto de vista.

Responder
J4CK

Eu sei como é isso. Estou na mesma. Penso que se for pra namorar um monte e viver na putaria e promiscuidade que o mundo gay adora, prefiro ficar sozinho. Todos os meus relacionamentos foram platonicos, pois me apaixonava pela imagem que tinha da pessoa em minha mente, até ver nas redes sociais pu até mesmo na vida real que a pessoa não valia nada. O fato de o site defender que casais frequentem boates gay por causa da música (cof cof) ou que se você descobrir que seu namorado tem aplicativos de pegaçao no celular o errado é vc por ficar mexendo no celular dele, nem me surpreende mais. É a mentalidade irraigada na cultura gay. Sexo, sexo, sexo! Tudo começa e acaba em sexo! Porque amor meus caros, amor só se vê na TV. É um mundo, um país e uma minoria da qual detesto fazer parte. Sei que não existe príncipe encantado. Mas não quero me reduzir a robô sexual.

Responder
Fabiano

Tenho 31 anos e meu namorado 30, estamos juntos a 3 anos. Ficamos noivos, e propus ao meu namorado a fazer sexo a 3, ele topou, mais só que fizemos com um garoto de 18 anos e eu curti muito porque adoro novinho e meu namorado ja prefere caras mais velhos. Ele arrumou um mais velho em um app gay e eu não topei, ele ficou bravo comigo, e nem na cama me procura mais, diz que trabalhou muito e ta cansado. Ja faz umas duas semanas que não fazemos nada e eu procurei o novinho e trai meu namorado, me senti muito desejado, o novinho mw falava que wu era gostoso e tal e que queria sair só comigo outras vezes. Só que eu não o procurei mais, pois estou noivo e não me sentia bem fazendo isso. Minha relação com meu namorado está desgastada e não posso me casar com ele nessa situação. Eu não aei o que faço, se largo dele e fico com o novinho que me deseja ou continuo nessa relação e caso e continuo infeliz ?

Responder
Marcio Caparica

Acho que pro bem do seu noivo é bom vocês se separarem. Afinal, ele pega um novinho com você pra te agradar, mas você não é capaz de pegar um coroa com ele pra deixar ele feliz. E daí, quando ele fica (compreensivelmente) chateado, você vai lá e corre para o novinho. E já fica considerando largar do noivo de 3 anos porque ele não te deseja a algumas semanas. Seu noivado não parece ser tão importante pra você.

Responder
Lucivaldo

Meu namorado parece gostar de me fazer ciumes. Eu sou leonino, ou seja né rsrsrs muito ciumento. Aí ja viu. Recentemente ele postou uma foto com o ex dele, os dois meio que agarrados muito próximos. Eu fiquei com muita raiva por que ele sabe que eu tenho ciumes e que eu não gosto do ex dele, mas mesmo assim fez de tudo pra me mostrar essa bedita foto e a gente passou 3 dias sem se falar. O problema não é meu ciume besta, o problema é que o ex dele ainda gosta dele, e com essas fotos eu fico sem saber se é ele querendo me fazer ciume ou se ele se aproveitando do ex. Nós temos uma rlação bastante instavel por conta do ciúme e eu já não sei o que fazer. ja tentei me controlar, mas parece que ele adora me desrespeitar falando que dá em cima de outros, me mostrando foto com e ex e tudo mais. Já penso em terminar tudo se ele continuar vacilando, mas também penso que eu sou paranóico demais. não sei o que fazer

Responder
Danilo

Olá tenho uma relação de 5 anos, nunca fomos fogoso na cama  mas no início era melhor , passei 2 anos questionando essa falta de sexo entre a gente  com ele, porém a 3 anos prometi que não o cobraria mais e assim faço  até hoje, até aí tudo bem porém  de uns tempos pra cá  descobri que ele se masturba todos os dias no banho de manhã,também me masturbo mas com menos frequência pra estar mais preparado pra transa se rolar, mas o pior é que nunca rola ficamos semanas ou  meses  sem transar e assim vai, pra mim ele pode se masturbar o quanto quiser  porém não deixar a desejar comigo, se eu não procurar não transamos nunca é isso é chato só uma parte ficar procurando ne? Ele tem mais folgas de trabalho que eu então essa não é a desculpa, poxa da um conselho aí são 5 anos e não consigo entender isso lembrando que fora o sexo a relação do dia a dia e das melhores raramente brigamos, ele me dá espaço  pra sair sozinho, viajamos sempre em fim somos ótimos no dia a dia o que me intriga e só a questão do sexo.

Responder
Francis

Erga as mãos pro céu, querido. A maioriados gays descobriria que o namorado está gastando esperma com outro… E não com o ralo do banheiro….

Responder
Luciano

Cara, estou numa situação parecida. O melhor é sentar, conversar, abrir os pensamentos para o companheiro. Fale tudo o que pensa e ouça tudo o que ele pensa sobre o que está ocorrendo. Com o tem o relacionamento sexual tende a diminuir ou acabar, porém o sentimento de amor e amizade permanece. Talvez com esta conversa aberta vcs decidam se afastar durante um tempo, mas acho muito improvável. O normal é tentarem uma terceira pessoa, não fixa, para a prática de sexo (meu conselho para isso é: viagem bastante e aproveitem para conhecer outras pessoas nestas viagens, como moram distantes, o máximo de contato será por whats e encontros oportunos, inclusive a possibilidade de conhecer outras cidades). Não concorde com relacionamento aberto, pois é furada… provavelmente vc ou seu namorado irá se envolver por outro e aí, já era! No mais, não se force a gostar ou amar seu companheiro, o importante é o respeito acima de tudo, e caso o amor acabe, não tenha dúvida em seguir adiante e tentar a felicidade ao lado de outra pessoa ou ser feliz sem um relacionamento fixo.

Responder
Daniel

Gente estou vivendo um drama. Atualmente moro com meu namorado e ele gostou muito do meu amigo e quer levar ele pra morar com agente. Mais sei lá, algo mim diz que não seria muito bom. O que vcs fariam? Detalhe quando estamos juntos os 3 meu namorado dar mais atenção pro meu amigo do que pra mim….tipo mim exclui….

Responder
Francis

Se você se sente excluído converse com seu namorado. Não leve alguém pra morar na sua casa se não se sentir 100% seguro. E por favor, sem drama caso seu namorado se faça de ofendido com sua recusa em aceitar que o amigo more com vocês. Você não é obrigado a nada.

Responder
Carlos

Namoro um cara 19 anos mais velho q eu , ele nao quer assumir o namoro pra amigos e familiares . ele nao gosta de sair ,só de sexo! As vezes sou muito feliz com ele , mas as vezes o relacionamento dele com filho dele atrapalha o nosso !

Responder
Jefferson

Não entendi a dica 4. É para ir ou não com o namorado na balada?

sobre mexer no celular do boy, penso que entre um casal não deve haver segredo a ponto de “ó não toque no meu celular”, qual o problema em ver o cel do boy? quem não deve não teme né?

E outra vai dizer que você não fica curioso se o boy ta no zap e vc da uma olhada de rabo de olho e ele desvia a tela do seu olhar? Eu namoro há 2 anos e desde o primeiro mês deixei claro que esse tipo de privacidade não vai rolar, se for alguma conversa com algum amigo que sei que é amigo mesmo nem leio mas se for um “colega” vou fuçar sim.

Responder
Rafa

É o seguinte, sou gay e “casado” a praticamente 1 ano, no início do casamento percebi que ele se masturbava, conversamos e ele confessou. Porém depois disso deixei claro a ele q não me importava, desde que eu não estivesse em casa.
Passados alguns meses (para os dias de hoje) notei que ele estava meio estranho sexualmente, me evitando como se não estivesse afim de trtransar, disse que estava preocupado com as contra, etc.
Porém hoje, fui tomar banho e ele ficou na sala, quando sai ele foi para o banho dele, porém ao levar a cueca dele para o cesto de roupas, a cueca e estava molhada, como se ele tivesse se masturbado enquanto eu estava no banho.
Ele saiu do banho e colocou as roupas na máquina de lavar, ao questionar o ocorrido ele negou, se fez de desentendido.

O que posso fazer neste caso?

Responder
Marcio Caparica

“Confessou” que se masturbou? Você pode parar de controlar os hábitos do seu namorado e deixar ele se masturbar em paz. Não há nada de errado em se masturbar dentro de um relacionamento. Se vocês não estão transando não é por causa da masturbação, os motivos são outros. Conversem sobre isso.

Responder
Roy

Queria um conselho. Soy gay e namoro há 1 ano e meio. Meu namorado só gosta que eu faça sexo oral nele. Tenho vontade de tudo com ele; Penetrar ser penetrado fazer e receber sexo oral, mas ele nunca quer. Q posso fazer?

Responder
Marcio Caparica

Você pode conversar com ele e deixar claro que você quer fazer tudo. Se ele se negar veementemente, daí você pode arranjar outro namorado. Porque esse namoro não vai dar certo com você insatisfeito.

Responder
FABIO OLIVEIRA

VARIOS DOS PONTOS CITADOS EU JA ME DEI MAL EM UM RELACIONAMENTO… MAS ACHO QUE O DECLARAR STATUS DE RELACIONAMENTO SE TORNOU UM MAL PRA MIM… EU SEMPRE SONHAVA EM ENCONTRAR ALGUEM QUE TIVESSE ORGULHO DE ASSUMIR UM NAMORO COMIGO NUMA REDE SOCIAL, ACHAVA LINDO AS FOTOS DOS CASAIS AS DECLARAÇÕES… MEU ULTIMO NAMORADO ME PROMETEU ISSO QUANDO NOS CONHECEMOS E DEPOIS DE UM TEMPO COBREI… ELE SO ALTEROU POR QUE EU HAVIA COBRADO, MAS ISSO TROUXE PROBLEMAS POR QUE ELE PARTICIPAVA DE VARIOS GRUPOS DE SEXO NO FACE E BRIGAVAMOS CONSTANTEMENTE PARA QUE ELE SAISSE E ELE ME ENROLAVA… FICAVA P DA VIDA POR QUE AS PESSOAS DESSES GRUPOS VIAM NO PERFIL DELE QUE ELE NAMORAVA COMIGO E EU ERA VISTO PROVAVELMENTE COMO TROUXA QUE ERA ESCANCARADAMENTE TRAIDO…

Responder
daniel

namoro um cara a 2 anos de um tempo pra k ele vem com uma historia de transa a 3 eu aceitei imaginado se nao fosse comigo ele poderia fazer com outros , só que estou com muita insegurança de depois que fizemos nao sermos mas o mesmo ou ele começa a procuras pessoas por fora o que eu devo fazer de nessa situação me ajude pliss ?

Responder
Roy

Com o meu namorado fizemos a mesma coisa. E o resultado foi q ele queria seguir na safadeza a tres sempre. A dois dizia q ja ñ tinha mais tesao. Vira sacanagem geral.
Com namorado ñ è saudavel.

Responder
Luis

Na minha opinião e por experiência. Essa insegurança que vc tem deve ser analizada ou conversada com o seu parceiro. Pq? Fantasias são maravilhosas… porém não adianta apenas um querer e outro não… é um desastre. Com relação a ele procurar outro ou não é um risco que se corre. Porém quando se está bem no relacionamento e há uma proposta de se realizar uma fantasia onde se envolve um terceiro dificilmente ele tenderá a procurar fora depois. Mas um alerta vcs ou vc deve dizer se a relação de vcs e estável emocionalmente ou não. Se existe companherismo ou não. Se estiver tudo ok entre vcs não vejo o pq e não realizar. Espero ter ajudado. Um grande abraço.

Responder
Jordhan Ribeiro

Sou gay, não sou assumido, e comecei um namoro com um cara que tambémnao é assumido. Nós temoa um jeitão e nao da pra perxeber qie somoa namorados, até porqur agente convive como amigos há um tempo. Nãotamos nessa de pegar mulher pra fingir ser hétero, tamo vivendo nosso romance do nosso jeito apenas. Agente se fala na giria, mas somos muito carinhosos um com o outro, dizemos coisas como: você ta lindo hoje, você é muito especial para mim. Somos meio grosseiros, mad nos gostamos muito e na boa, isso ta bom de mais. To preparando o presente do dia dos namorados pra ele. Carta, cd, e fotos… Coisa simples, mas de coração.

Responder
Marco

Olá, tenho 19 anos e estou saindo com um cara de 30 há mais de um ano. A gente tem muita química um pelo outro, dá sentir isso, mas não chegamos no nível de um relacionamento, quando saímos é só pra meter (desculpe o palavriado rs). Ele é muito sigiloso, nunca contou da sua condição para ninguém e eu também não, ainda não pelo menos. Mas ha um tempo estou tendo sentimentos muito fortes por ele, não paro de pensar nele, e gostaria que a gente tivesse algo mais sério, não um relacionamento em que todos saibam, mas algo com uma certa fidelidade, até pq ele é solteiro e não posso pedir isso pra ele ainda, não antes de começar um relacionamento. Queria saber se eu devo contar oq sinto ou esperar a gente ter mais conexão pra ele sentir o mesmo. Obg desde já.

Responder
Gabriel

Conheci meu caso pela internet e na época ele ainda era um padre. Ambos éramos quarentões (não éramos crianças) e morávamos muito distantes um do outro, até que depois de muita conversa por e-mail e telefonemas, ele acabou se transferindo para minha cidade. Eu acreditava que pelo fato de ser padre já vinha com sólida educação moral (meu relacionamento anterior foi muito desastroso, havendo muita traição por parte do meu parceiro). Depois de 2 meses saiu da igreja e passamos a morar juntos. Ao sair da igreja não tinha trabalho e enquanto eu mantinha todas as despesas da casa, ele cozinhava, lavava roupas, arrumava a casa. Isso durou 3 anos.
Como eu sou prof. universitário sempre precisei participar de eventos e congressos e, duas a três vezes no ano eu ficava longe de casa. Ao saber dos compromissos ele já começava a ficar estressado. Quando eu me atrasava 20 min. porque estava orientando aluno em sala de aula chegava em casa e ele já estava emburrado. Em duas ocasiões que voltei de outras capitais brasileiras, 2 amigos me relataram que tinha visto ele fazendo banheirão no mercado público. Fiquei decepcionado e tratei de conversar com ele, dizendo que não permitia aquilo, que não tolerava um companheiro infiel.
No decorrer de 3 anos não arranjou trabalho (apenas fazia as tarefas de casa, mas eu tentava ajudá-lo a procurar e não sentia, de fato, que estava afim de emprego). Ele foi implicando com todos os meus amigos e perdi quase todos eles, porque estressava quando até mesmo eu recebia seus telefonemas. Sempre fui fiel a ele, nunca me interessou outra pessoa e sempre procurei demonstrar que o amava muito. Quando saíamos ele encarava pessoas na minha frente e, como ele é muito bonito, diversas vezes tivemos que ir embora de restaurantes e barzinhos onde eu mesmo estava pagando as contas. Seu visual sempre chamava muito atenção: barbudo, sorridente, levemente calvo, o típico quarentão charmoso.
Quando um amigo me disse que havia visto ele na rua com outro cara cheguei em casa e terminei o relacionamento. Sofri muito por uns 3 meses e acabei não aguentando, corri atrás dele de novo e ele acabou cedendo e ficamos por mais um ano. Tivemos algumas discussões e ele foi morar com os pais próximo da minha cidade, onde eles passaram a custear todas suas despesas (até hoje não tem emprego fixo). Eu fui morar sozinho no meu apê, pois sempre zelei do meu trabalho estável.
Eu não consigo esquecê-lo, porque é uma pessoa muito bacana, divertida, nosso sexo é maravilhoso, mas ao mesmo tempo ele demonstra grande facilidade em trair. Reclama que sou muito caseiro (mas não vê que acabou com minhas amizades, com as pessoas com quem eu saía), ao mesmo tempo que queria ficar passeando o tempo todo.
Não íamos a boates, a lugares gls, bebíamos pouco e não fumávamos nada, praticamente não tínhamos amigos gays. Por outro lado, sempre gostei de videogame, de filme, de livros, hqs (nada disso ele gosta). Parece recorrente que tenho parceiros infiéis. Esse mundo gay é absurdamente podre, a grande maioria dessas pessoas é um lixo em todos os sentidos. Eu sou um prof. doutor e passo o tempo todo lendo, estudando, procurando ser uma pessoa melhor e, não consigo encontrar alguém decente (admito que procuro pouco, mas nem sei onde procurar, p/ falar a verdade). Além disso eu tenho um gosto extremamente limitado (principalmente nas características físicas, o tipo de conversa, etc.)
Acha possível restaurar esse relacionamento? Ele já me disse diversas vezes que me ama, (e às vezes percebo sinceridade nas palavras) pq sou carinhoso com ele, e temos grande empatia, uma forte amizade. Por favor, me ajude, estou sofrendo muito. Me dá desespero só de pensar nesse mundo podre gay, onde encontrar alguém é uma agulha no palheiro, porque só querem viver um mundo de libertinagem, de relações vazias, não constróem nada sólido, nada estável, não contribuem para o crescimento dos seus próprios parceiros. Não sei se tenho mais paciência para ficar procurando, para ter quer iniciar as coisas do zero de novo e principalmente, aterrorizado por estar sujeito a novas decepções. Me ajude, por favor.

Responder
Marcio Caparica

Esse seu ex-namorado ex-padre é uma pessoa péssima, e você deveria estar feliz por ter se livrado dele. Você vai ficar muito melhor sem ele – para pra pensar: ciumento, chifrador e desempregado por convicção (MORANDO COM OS PAIS AOS QUARENTA). POR QUE um professor universitário culto e capaz se contenta com alguém assim?

Convença-se de que você merece pessoas melhores e elas aparecerão. Enquanto seu coração estiver ocupado com ele, outros não vão querer ficar com você – quem quer se envolver com alguém que gasta tanta energia com um traste?

Boa sorte!

Responder
Luciano

Gabriel, passe a borracha em cima deste relacionamento. Não procure outra pessoa na Internet (a maioria absoluta das pessoas que estão buscando algo em sites de internet são fúteis, estão em vários aplicativos, isso pq há muita facilidade em conseguir sexo e se veem impossibilitados de sairem deles ou rotineiramente tem recaidas e voltam para eles, mesmo já estando em algum relacionamento). Converse com amigos mais próximos sobre a sua opção sexual. Provavelmente no seu ambiente de trabalho há pessoas que vc possa conversar e se abrir. Estas são as melhores para te apresentar alguém que possa ter mais a ver com o seu estilo. E principalmente, esteja aberto a conhecer novas pessoas, sem preconceitos sobre esteriótipos gays, pois ninguém é igual a ninguém, ou seja se dê oportunidades.

Responder
Mino

Tire um tempo para você, tente se afastar 9 meses dele. Tempo de você se limpar, em todos os campos vibratórios. Tenha paciência e força!

Responder
Otávio

Cara, fiz sexo a três, eu+namorado+meu amigo. Durante o sexo meu namorado me excluiu e eu desanimei, diversas vezes ele puxou o outro pra irem transar pela casa inteira e eu fiquei lá de voyeur. Isso me magoou bastante, me senti colocado de lado, um sentimento ruim. Será que devo terminar? Acredito que meu namorado não está satisfeito sexualmente em nosso relacionamento, foi o que pareceu. Nem sei o que quero te perguntar rsrs estou meio lost.

Responder
bethinha

Gente, disse q aceitava meu filho sendo gay,mas não o q elê fazia,então ele foi embora faz 4 meses e largou toda a familia ,muitos q nem sabiam e nao sabem de nada ,largou amigos etc eh normal, então um filho gay larga pai e mãe senão aceitarem o q ele faz, somos obrigados

Responder
augusto

Meu nome é augusto eu estou começando um relacionamento com um coroa mas ele está em seguro por causa da minha idade ele nunca teve um relacionamento serio com uma pessoa mais jovem doquê ele e ea gente vai fazer um mês dia 19 mas só que me apaixonei por ele e eu estou correndo risco de perdeló oque devo fazer para não perder ele

Responder
Sandra

Eu sou policial militar a alguns anos e tenho uma namorada,pretendo me casar mas não sei como a polícia vai reagir a isso.Será que posso colocá-la como minha dependente?Ela é médica psiquiatra e queremos após unirmos as alianças adotar um filho pois já nos conhecemos a muito tempo.Sou tenente da polícia militar aqui na bahia.Obrigado.

Responder
Bruno

Olá, Boa tarde! Namoro a 2 meses, ele não deixa eu pegar o celular dele, nem me fala a senha, ai percebi que ele smp leva o cell pro banho, e ele demorava pra porra, dai imagimei que ele estava levando o cell pro banho e se masturbando vendo videos porno gay, fiquei muito triste e desvalorizado, porem ele não precisa fazer isto se eu estou perto pra fazer com ele, me sinto traido com ele vendo esses xvideosgays, acho que por eu sentir ciumes pra porra acho uma traição ele ver isso se eu to com ele pra ele fazer isso CMG e não vendo videos!

Responder
Marcio Caparica

Miga, deixa de ser louca. 1. Ele não tem a menor obrigação de deixar você pegar o celular dele, muito menos de te falar a senha do celular. Namorar não significa abrir a mão da privacidade. Confiança é confiar. Se você não consegue confiar nele sem ficar conferindo o celular, para de namorar. 2. Ele tem todo o direito de se masturbar mesmo namorando você. Se ele vai pro banheiro e vê vídeo pornô e se masturba, bom pra ele. Não é traição nenhuma. Ele não tem a obrigação de abrir mão dos vídeos porque namora. Se masturbar não quer dizer que ele não gosta de você – são coisas diferentes. Se ele não estiver transando com você, converse sobre a falta de transa – mas não fique podando os filmes pornôs dele.

Responder
Ricardo

Olá. Meu problema é ser uma cara muito confuso. Estou namorando a cerca de 3 anos e e atualmente eu não sei se o que sinto é amor ou apego (comodismo). Ele percebe e desse vez ele quer eu tome uma decisão sobre continuar ou não. Ele é uma pessoa muito boa, gosta de mim de verdade, cuida de mim, mas eu queria estar mais seguro se é ele que eu quero pra mim. tenho medo de estar perdendo um parceiro para a vida toda. Será que se eu optar por continuarmos vou ser feliz com ele? ou só estou com o medo da perda?

Responder
Gustavo

Olá, sei bem como é isso, as vezes com o passar do tempo a relação vai esfriando, muitas vezes você pode ter dúvidas, mas pense sempre uma coisa, se seu namorado é um cara legal, divertido para você te trata super bem, demonstra que te ama e mesmo assim você está com dúvidas, acho melhor você pensar muito bem antes de machucar ele, seja gentil e converse com ele, explique que quer fazer coisas diferentes, todos os dias para sair da rotina, seja legal com ele que cada vez mais ele vai te fazer feliz, todo relacionamento esfria em um certo momento, mas tem como mudar isso basta querer.

Responder
Nick 2e

Olá a todos,
hoje tenho 41 anos e meu companheiro 26 anos. Moramos juntos a seis anos. já passamos por muita coisa, sempre tento resolver as coisas com dialogo que quase sempre se tornam brigas. NO inicio do nosso namoro descobri que ele utilizavam uma conta do msn com papos pesados sobre sexo e ainda utilizava uma foto dele de sunga da cintura para baixo no perfil. superei isso. anos depois descubro uma traição dele na nossa casa na nossa cama, choramos muitos. resolvemos continuar, algum tempo depois ele começa a dá sinais de querer aprontar. Numa festa de rua bebemos muito, estávamos com amigos, ele sai para ir ao banheiro e como demorava a retornar fiquei preocupado, quando chego no banheiro vejo meu companheiro de seis anos abrindo a porta deste bendito banheiro e logo em seguida sae outro cara. fiquei cego, me afastei na hora, gritei que havia acabado, bati nele (coisa que nunca fiz). continuamos ainda, mas não sei até quando. quando olho tudo que ele já fez não sei se vale a pena. sempre fazermos sexo varias vezes no dia e na semana. ele sempre diz me amar e confesso que sou apaixonado por ele. o que faço? Como lidar com esse comportamento dele?

Responder
DIEGO FERNANDES

Te afasta dele, dá um gelo por um bom tempo, mas um bom tempo mesmo, longo, e tente se segurar, é obrigatório isso, se segurar, senão o gelo não fará efeito, vai derreter em tempo curto e voltarás à estaca zero. Ele terá que provar se realmente sente algo por ti, se ele sofrer durante este tempo que estiverem afastados, acordará e provará que ele realmente te ama e se arrependerá de tudo o que já aprontou e certamente servirá de lição e vai mudar como pessoa no relacionamento contigo, do contrário, é porque ele nunca te amou e não vale a pena tu ficares sofrendo e já é hora de partir para outra, ele não te merece. E se ele não te amou, durante o tempo do gelo, de repente, podes até encontrar alguém muito melhor que ele.

Responder
Giovani

Que bom que nao tenho namorado .. prefiro ficar sozinho. Nao acredito em amor verdadeiro(o relacionamento perfeito)

Responder
Nick

Ola. Bom, eu nao sei por onde começar, mas acho q preciso de ajuda… então é melhor começar pelo inicio certo? Vamos la:
Conheci meu namorado em um app, trocamos fotos, curtimos e trocamos whats’app, dps fomos perceber que ele era meu professor na escola mas isso n mudou, continuamos falando e saímos. Curtimos muito, e ja havia uma atração muito forte que não era só chamar de tesao. 2 dias dps de nosso primeiro encontro começamos a namorar. O tempo passou e alguns meses dps ele recebeu mensagens e ligações dizendo que sabiam sobre nos, onde ele ia e com quem ele ia e ele foi ate ameaçado. Por medo, ele terminou. O mundo acabou e eu tinha vontade de morrer, mesmo sabendo o motivo do termino. Os meses foram passando e a gnt n se falava, ate que coloquei na cabeça que deveria seguir em frente, e foi oq fiz… Sai com outros caras e estava esquecendo ele, mas sem querer vi uma foto no facebook de outra pessoa com ele, abri um app e achei ele, mandei mensagem e conversamos… 2 meses depois nos saímos e voltamos o namoro, mas com muita conversa antes é claro. Porem, no tempo que passou ele saiu com outros caras e eu fiz o mesmo, e aprendi que o mundo não é um conto de fadas, que a maioria dos relacionamentos gays não duram, sempre ha traição e etc. Agora, estamos juntos e sempre conversamos sobre nosso relacionamento. Eu amo ele e tenho certeza que ele também me ama, mas sou desconfiado, fico mal facilmente e isso alem de deixar ele pra baixo, me deixa pior ainda. Tenho medo q ele me traia, mas ele disse que traição é um motivo certo pra ele terminar o namoro, mas ao mesmo tempo ele diz que se eu traisse ele e ele não soubesse, seria melhor. É como se ele fosse um mistério e eu não consigo decifrar. Ele disse que pensa em um futuro comigo, que pensa em um dia morar junto comigo mesmo sabendo que meu sonho é sair do Brasil e que ele teria q deixar a família dele aqui pra ser feliz comigo, ele disse que não ha problema. Outro dia, quando brigamos, eu perguntei: você acha que isso vai durar ate o ultimo dia de nossas vidas? – e ele respondeu: eu não tenho duvida de que sim. Nós fomos feitos um pro outro e você sabe disso…
Enfim, essa é minha historia, se puder me ajudar, comentar algo, não sei, eu agradeço…

Responder
Marcio Caparica

Meu caro, preocupar-se é isso, pré-ocupar-se, ocupar-se antes. É uma energia desperdiçada. Não vale a pena ficar se preocupando se o relacionamento vai durar pra sempre ou não. Aproveite o que você tem de bom hoje, tente resolver os problemas que já aconteceram e você acha que consegue resolver. Sofrer com problemas que podem vir a acontecer, possibilidades etc… não vale a pena.

Responder
Carlos

Olá. adorando ler os comentários sobre o tema. tenho 40anos e durante 20 fui casado com uma mulher que me deu filhos maravilhosos mas, sentia que não era completo na relação. POIS bem. Me separei pois ela.descobriu através de um cara que eu ficava minha condição. pra mim foi libertador pois ela se tornou uma grande amiga, e eu me libertei do sufoco de viver uma vida que não era minha. A cinco meses conheci um cara que se tornou importante na minha vida. Minha primeira relação seria com outro homem. Na época ele tinha uma outra pessoa, mas a relação deles era mais por whatsap e telefone. ele me contou após um mês que estávamos juntos, quis terminar mas foi mais forte. Ele dizia que ia terminar, que não gostava do outro enfim…vivemos momentos excepcionais juntos, eu na verdade era o atual mesmo o conhecendo depois, pois tudo era eu e ele. Me lembro das frases iniciais, dizia que me amava muito, que eu não tinha noção do quanto. Mas, a convivência esfriou isso um pouco da parte dele. Hoje, mando mensagens carinhosas o dia todo, e recebo de volta um ok, Td bem, tbm, palavras vazias que me chateiam…converso com ele ao telefone e está bem, expansivo, brincalhão…. Mando mensagem a noite quase não responde direito. Vou muito para a casa dele, conheço a família mesmo eles não sabendo que somos namorados. Após o término do namoro dele, fomos a uma boate juntos. E não pude toca-lo pois havia amigos do EX lá, isso me chateou muito, mesmo que ele já havia comentado sobre isso antes. tento brincar, e as vezes ele se estressante fácil, do nada comigo…meço palavras, pois tenho medo da reação dele…tudo que falo pra ele eh motivo de se estrsssar. Não sei oq fazer, não quero perder, amo muito. Sei que ele gosta também, mas eh uma pessoa difícil, autoritária enfim….Peço ajuda…

Responder
Izumi

Oi, boa tarde é beeeeem. Gostaria de um pequeno conselho/ajuda pfvozinhu :v, é bem no caso eu e o meu parceiro estamos juntos a um mês e tipo eu gosto pa krai dele, e bem… nois dois somos BI e tipo ele esta meio que pegando eu e minha amiga e eu ja cv com ele que n queria que ele ficasse agarrando ela e tals ai ele parou e nessa semana ele voltou a fazer isso. Só que tipo eu so do tipo que n gosto de ficar falando e arranjar treta, só q isso me deicha muito chateado… queria saber oq eu poderia esta fazendo nessa situação. (falar minha idadi aqui :v, 15 anos e 1 ano do ens. médio, sabe como é as vadia no colegiu neh :v) obrigado e desculpa o palavriado serião kkkkk

Responder
Joelson

Oi, queria ajuda de um conselho! Sou daquele tipo muuuuuuuito ciumento… estou casado há 1 ano, e eu amo ele, e sei que ele me ama também! Mais o caso é o seguinte… Não posso vê ele começando amizade com ninguém no Facebook e eu ja mudo, já fico neurado, ja fico estressado, só que, a maioria dos carinhas que ele add, eu conheço a peça, entendes…, E ai, o que você acha que eu devo fazer, ou isso é so coisa da minha mente.. to confuso.

Responder
Daniel

Mas o seu marido ficar add outros gays que talvez ele nem conheça não é uma atitude ética da parte dele e ainda pode abrir espaço pra esses caras iniciarem conversa. além de não pegar bem pra vc o seu marido ficar adicionando gays solteiros que só usam o facebook pra caçar encontros…

Responder
Felipe

Concordo com o daniel. Estar em um relacionamento e estar disponível a conhecer outras pessoas nao é legal. Quem sao esses caras e pq seu namorado abre espaco para eles? Sao caras que ele conhece de pegacao real, de pegacao em comunidades e aplicativos, ou sao pessoas “reais” que ele conhece no trabalho, estudos, etc? As 2 primeiras opcoes sao pessimas e vc nao esta sendo ciumento por se incomodar: estranho seria vc achar normal.

Responder
Daniel

Boa noite! Adorei todos os tópicos da matéria, e acredito que tudo o que foi dito é muito válido e verdadeiro. Acredito que relacionamentos monogâmicos ou abertos possam dar certo, basta as duas partes definirem esta questão antes mesmo de tudo começar. Bom, quero compartilhar o que venho passando e saber se, na opinião de vocês, estou sendo muito exigente. Vivo um relacionamento monogâmico (assim somos e decidimos desta maneira) há 2 anos, ambos com 32 anos, e moramos juntos há pelo menos 1 ano. Com 5 meses de relacionamento, tivemos a primeira briga, por causa dos amigos dele, que muitas vezes não respeitavam a situação de relacionamento que ele se encontrava, e agiam de maneira desabonadoras na minha frente, ou não, com comentários dispensáveis, onde eu não tolerava e então, partia para a briga. E elas foram se estendendo (pelos mais variados motivos, exceto traição) até o dia que decidimos morar juntos. As brigas atualmente ocorrem uma vez por semana, ou no máximo, a cada duas semanas, mas acabam ocorrendo hoje mais por causa de sexo que por outro motivo qualquer. Sou ativo, muito fogoso e bem dotado, e meu companheiro sempre gostou de ser passivo (já estabelecemos isso desde o início, e assim é até hoje e assim somos felizes) e muito menos fogoso que eu. É coisa dele encostar a mão em mim e eu já me excitar. Com muito custo, conseguimos ter duas e esporadicamente, 3 relações na semana, já que somos um casal novo. Não quero transar todos os dias, claro! Mas, o que vem acontecendo ultimamente é o seguinte: minha vontade em me relacionar com ele é a mesma de sempre, mas ele vem me evitando um pouco. Quando conseguimos nos relacionar, ele diz que acabo machucando-o e percebe isso sempre quando terminamos a relação, e ele me diz que precisa de uns dias para se recuperar, e poder se relacionar novamente. Compreendo isso. O sexo ocorre na maioria das vezes só quando ele quer. Nem que eu tente fazer ou receber um oral (ele diz que não gosta nem de um nem de outro), ou qualquer outra coisa diferente, até ser passivo, ele foge de mim. Às vezes diz que quer dormir mais 5 minutos, mas viro as costas e ele pega o celular pra ver facebook ou whatsapp, e é onde me sinto rejeitado e substituído, quando isso ocorre. Ele diz que as brigas o afastam de mim, mas mesmo depois de períodos de calmaria, o sossego dele ou essa coisa de pouco caso, perduram. Ele me ama, tenho certeza disso, pois temos um projeto pessoal em andamento o qual ele terá que abdicar de muitas coisas, inclusive trabalho, para podermos tocar, mas essa inacessibilidade nele no que diz respeito à sexo, me irrita, e no fim das contas, acabamos brigando e colocando em xeque todos nossos projetos. Somos 2 homens e sabemos que o desejo sexual de homens é maior, tanto que ele se masturba algumas vezes na semana, mas não é capaz de fazer algo do tipo comigo, quando diz estar se recuperando. Comecei a fazer terapia para ver se conseguimos melhorar a nossa convivência, mas não sei se tem me ajudado, pois continuo achando que ele faz pouco caso de mim, quando a procura é da minha parte. Já conversamos muito sobre o assunto (temos um diálogo muito bom), já brigamos, já desenhei, já fiz quadradinho de oito, e ele diz que vai se tornar mais acessível, mas isso nunca acontece, e não estou mais com paciência de viver essa vida de brigas. Será que eu estou sendo muito exigente? É normal meu companheiro ter essa perda de vontade, a ponto de me rejeitar quando o procuro? Gostaria da opinião de alguém que conheça mais do assunto, ou até de outros casais homossexuais, para saber se isso costuma ocorrer, ou não, ou se eu estou errando e sendo muito exigente. Obrigado pela atenção!

Responder
DIEGO FERNANDES

SOLUÇÃO: PARTE PRA OUTRA! Se ele realmente te amasse faria alguns sacrifícios no relacionamento. Qto. a abdicar e tal… está mais parecendo “interesseiro” do que levar a coisa com o mesmo carinho que vc está querendo levar, e ele já te deu N provas disso no dia-a-dia de vcs dois. Tens tmbm que procurar alguem que te acompanhe no sexo, alguém fogoso, senao fica complicado, sexo é consequencia do sentimento, mas sempre foi importante, nao descartável como ele vem tratando, como vc deixou claro, descrevendo, Nao é ser exigente, sacrifícios da parte de cada um para com o outro são necessários para a manutencao do relacionamento, mas parece que somente vc é quem está fazendo isso e ele nao. Entao, com todos estes porquês nao tem motivos pra ficares te estressando à toa com quem parece nao dar a minima pra vc.

Responder
Paulo

Olá. Adorei o post e o site. Não conhecia. Parabéns.
Tenho uma situação aqui, acho que se encaixa nesse tema. Estou namorando há pouco mais de um ano. É um relacionamento que no início era muito bom, depois tornou-se um pouco conturbado. Ele é muito complicado, mas enfim fomos aos trancos e barrancos. O importante é que quando estava com ele, sentia que nos amávamos. Em maio, numa viagem, ele pegou umas mensagens no meu whats pra um amigo chileno pedindo uns nudes. Ficou bravo, chateado, magoou-se comigo, quando voltamos queria abrir o relacionamento só pro meu lado. Não aceitei e permanecemos na relação monogâmica. Desde setembro ele foi diagnosticado com depressão profunda e síndrome do pânico. Iniciou o tratamento, e tenho estado ao seu lado desde então. Entre várias discussões, conversas cansativas, tenho me desgastado muito com isso. Pra você ter uma ideia fizemos um ano juntos e não teve nenhum tipo de comemoração. Levei isso numa boa em virtude da depressão que ele enfrenta. Na semana passada ele me disse que numa conversa com a psicóloga conseguiu desabafar o pecado dele e que quando me contasse iria mexer com minhas estruturas. Disse a ele que não me importava e que quando ele quisesse e se sentisse pronto ele me contaria, não precisava ser naquele momento. Contudo, fiquei cabreiro com isso. No final de semana ele estava muito estranho, e eu fiquei com umas três pulgas atrás da orelha. Resolvi reativar minha conta no badoo pra ver se achava algo suspeito. Pra minha surpresa ele estava lá. Fiz um perfil fake e puxei conversa. E não é que ele me respondeu!!! Perguntei se era solteiro, ele disse que sim, que havia terminado um relacionamento há 4 meses, que havia pego uma traição. Perguntei como, ele disse que tinha visto umas mensagens no whats (detalhe: nunca traí ele de fato, a única coisa que ele viu fui essa conversa com um chileno, que está há mais de 5000 quilômetros daqui). Perguntei se nesse tempo ele tinha ficado com alguém, ele disse que sim. Perguntei se queria me encontrar ele disse que sim, e propôs nessa mesma noite. Eu inventei uma desculpa pra ir levando em banho maria pra ver até onde isso vai. Preciso de uma dica: marco um encontro e mostro logo que sei o que ele tá fazendo, ou dou corda pra ver onde isso chega????

Responder
Geraldo

Poxa foi foda ler este post e ver que só fiz as coisas erradas… Cheguei de uma viajem de 5 dias na praia com.meu namorado, um dia depois ele pediu pra gente ficar um tempo sem se falar pra ver se é isso mesmo que ele quer me bloqueou no face e entrou em um grupo LGBT… Adicionou vários carinhas, ta muito difícil pra mim mais amo ele e estou disposto a fazer o que for preciso pra ficar junto! Alguem pode me ajudar com uns conselhos pra tentar reverter está situação? Des de já agradeço… Meu face esta Geraldo de Paulo… Se alguem puder ajudar ADC lá…vlw!!!

Responder
Fortunato

Oi.pode me ajudar?
Conheço um homem tem 5 dias, gostei muito e quero tentar um namoro. Sou ansioso e as vezes inseguro por situações passadas. Ele é agradável, mas não me chama no telefone, só responde se converso. Depois de uma relação ele continuou atencioso, mas de volta p casa ele nao é de conversar, mas não consegui identificar se é o jeito de falar pouco, porque é recente. Identiquei muito. O que tem p me falar? VC acredita que pode dar certo? Quero muito. Ajude p dar certo.

Responder
Marcio Caparica

Segure sua ansiedade. 5 dias não é nada. Não sei se pode dar certo ou não pelo que você falou. Mas sinto que você quer que ele te diga que te ama logo de cara, o que não é bom. Na verdade, fuja de pessoas que saem se declarando assim tão cedo.

Responder
Março Antônio Araujo

Olá, quantas histórias e quantos aprendizados lendo alguns relatos aqui, em qual me identifiquei com alguns… Bom vou colocar de uma forma resumida o problema que infrento hoje e que está acabando com o meu relacionamento de quase 8 anos, o conheci através de um site de bate papo em 2008, e depois de algumas conversas decidimos nos encontrar não rolou sexo apenas conversa, nesse encontro ele aparentemente não era o perfil de pessoa que eu costumava ficar em baladas, na época eu com 23a e ele com 21, sempre gostei muito de academia e sempre mantive o meu corpo bem cuidado e ele era bem magro, baixinho…mas algo nele me despertou e ao passar dos dias já estávamos envolvidos e logo engatanos um namoro, no início ele já disse que era apenas passivo e eu disse td bem, mas eu sou versátil mas na minha cabeça isso era algo que com o tempo ele ia mudar essa ideia de ter um “papel” definido na hora do sexo, pois é se passaram quase 8 anos e conto nos dedos de uma mão as vezes que ele tentou ser ativo comigo e hoje depois de tantos anos sinto falta de te-lo por completo, vivemos inúmeras experiências maravilhosas de vida, viagens, nossas famílias nos aceitam temos muitos amigos em comum é td quase perfeito, a dois meses atrás tivemos uma pase depois de quase 8 anos por causa disso, pq ele alega que não se vê fazendo ativo comigo, que não fica em ponto de bala, até eu fazendo horal nele para conseguir durante esses anos foi a muito custo e hj sinto que não é sempre que ele curte, ele deixa para talvez não me chatear, hj ele mudou bastante começou a treinar a muitos anos tem outro corpo, respira academia ele alega que é por mim que ele faz isso, já que ele sabe que os caras que eh ficava eram fortes e tals, mas na verdade não é isso que eu quero dele, e ontem conversando novamente com ele pq deixei aberto que sinto sim falta disso, ele me disse que tem muito medo de perder por não suprir uma vontade minha, mas ele tbm não abre mão de mim, mas sinto que ele tbm não se esforça em tentar muitas vezes…sinto que quando mudo a posição do horal que saio do gential e que desco mais um pouco ele fica em ponto de bala muito rápido ou seja, ele definitivamente não sei se está afim ou se realmente não curte, o que eu faço é um relacionamento de 8 anos onde hj estou com 31 e ele com 29 apreendemos muito um com o outro, mas isso é algo que ainda não deixa que sejamos felizes por completo e ele mesmo assume que as vezes sente que é egoísta pq ele sabe que não satisfaz 100% na cama mas não quer abrir mão de mim do amor que ele sente por mim e isso é visível realmente, mas ele sempre fala que talvez cada um tenha que seguir seu caminho mas eu sempre abri mão dessa minha vontade durante todos esses anos, e foi algo que eu abri para ele bem no início do nosso namoro, mas como éramos bem jovem achávamos que isso iria mudar com o tempo mas não mudou e hoje está pesando muito, como nossos amigos em comum e mais por parte dele me sinto muitas vezes sozinho e sem com quem dividir isso, e quando tuvemos essa pausa de uns 15 dias ele foi correndo cuidar ainda mais da aparencia dele isso me chateou bastante tbm…preciso de ajuda…desde já agradeço por compartilharem as experiências de vida

Responder
Douglas

“Meu passado me condena” uso sempre essa frase.
Tenho mt dificuldades de me relacionar com alguem por causa meu passado, mts ñ suporta ñ entende q sai de casa mt cedo e tive uma vida dificil e vi a possibilidade d ganhar dinheiro e me sustentar fznd programa,fiz mt coisas sim mas hj ñ faco mais consegui mudar d vida.Meu ex um dia perguntou sobre meu passado e eu disse q ñ qria comentar na hr ele se contentou mas dps ficou insistindo e eu sem falar ate q ele resolveu pesquisar sobre meu passado sem eu saber e qnd descobriu resolveu larga disse q era mt pra ele poder suporta.
Sera q algum dia acho alguem q ñ se importe com meu passado, mas sim com meu presente e futuro?

Responder
luiz

eai gente eu sou bissexual tenho 19 anos moro perto de bh e td ta uma bagunça na minha cabeça esses caras que se dizem bi mais na verdade so quer sexo e fodas mais eu so quero achar alguem com idade proxima a minha pra conversar pq ninguem sabe que eu sou bi so preciso de alguem pra confiar :/

Responder
Marcio

Gostei muito da matéria e parabéns ao Márcio pela coerência nas respostas. Concordo em praticamente tudo com suas idéias.

Mas gostaria de compartilhar um impasse terrível que tenho no meu relacionamento. Estamos juntos há 9anos. Eu 14 anos mais velho. Saí de um casamento hetero perfeito com 2 filhos etc e fui viver essa paixão que até então só tinha tido apenas sexo com caras enquanto me descobria.

Com ele as idéias a vontade de ficar junto etc sempre foi muito grande das duas partes. Qdo o conheci eu era livre financeiramente ele não.. e caí no erro de pagar Praticamente tudo viagens internacionais, jantares. Bka. Bla bla. Mas por q queria pagar. E ele tinha pouca condição.

Nosso namoro seria perfeito se não fosse algo muito importante pra mim na relação… SEXO. Um ponto muito divergente entre nós. Eu gosto do contato do sexo da penetracao (nem sempre).. Já ele é do tipo que gosta de novidade. Diz q depois de conhecer um cara 1 ou 2x não consegue mais ficar pois acabou a novidade. Nosso sexo além de estar muito espaçado tipo 1x por mês quando eu cobro, não rola penetracao pra nenhum lado por q comigo ele não curte.. Detalhe..somos ambos Versáteis. Há uns 3 anos abrimos o relacionamento mas saimos separados por que ele não quer que eu saiba nem tampouco quer saber qdo eu saio. Porém o que tem me matado, me deixado triste é que ele sai com outros caras e rola simplesmente DE TUDO. Comigo só pegação há pelo menos 2 anos. Qdo falamos a respeito fica muito bravo.. Diz q sou controlador, que cada um pode dar aquilo que tem…e comigo ele gosta assim.

Sempre disse pra mim que não curtia penetracao com ninguém, porém meu instinto investigativo invadiu a privacidade dele no celular e computador ( não me julguem por favor) e descobri que ele SIM curte putaria,, e penetracao porém comigo não.

Moramos juntos há alguns meses apenas num apartamento meu e cuja maioria das despesas sou eu q ainda pago.. ( parei de pagar jantares e viagens há 5 anos). Tudo aponta, eu sei, para uma comodidade, um conforto uma dependência financeira, de teto pois não quer voltar pro seus pais e tb não sr mantém sozinho no estilo que gosta de viver. Me sinto amado, e o amo.. Senão não teria aguentado 9anos mas o jeito dele de amar não me preenche.. Parece não me agregar mais.

Estou com muita vontade de por um fim, e isso só acontece se eu quiser.. Por q por ele é a melhor relação do mundo mora bem, temos famílias que se encontram, meus filhos o aceitam, temos amigos em comum, etc etc etc…. Mas ele não é capaz de ceder sabendo que eu gosto e fazer sexo comigo como eu gosto. Não sou hipócrita e não sou adepto à monogamia. Não tenho ciumes dele por sair com outros caras.. Juro.. Tudo superado nesse ponto… Mas já ouviram aquela música do Dominó. ” E VC VAI, VAI FICAR COM TODOS MENOS COMIGO? Assim que me sinto.. Meio passado pra trás… Parecendo que estou comprando a companhia dele.

Enfim, já que tive a coragem de expor isso tudo, aceito sim sua OPINIAO E seu ponto de vista já que gostei muito da sua coerência.
.

Responder
Marcio Caparica

Olá! Olha, do que você me contou, não acho que esse relacionamento tem muito o que salvar. Talvez você se agarre a ele ainda por ter sido a razão pela qual você deixou seu “casamento hétero perfeito”: se foi para “jogar fora” aquele casamento, que seja por algo também perfeito! Abandonar essa relação homossexual seria de certa maneira “admitir derrota” e dar o braço a torcer de que relacionamentos gays “não dão certo”. Isso é besteira. Se vocês não conseguem encontrar um meio-termo para que os dois sejam satisfeitos sexualmente, se ele não agrega mais nada a você, se há um certo ressentimento da sua parte por sustentá-lo… Cai fora. Outros relacionamentos virão, certamente mais compensadores. Você não pode prender a sua vida toda a ele porque ele vai deixar de viver no padrão de vida ao qual ele se acostumou. Busque sua felicidade primeiro, e tente ficar com pessoas que fazem você feliz!

Responder
ALAN

Eai beleza? De certa forma não poderia sair daqui sem agradeçer pelas dicas, me vi em alguns desses casos passei por muita situações desagradeveis ( obs: só tenho 18 anos) tive problemas com confiança em um namorado que tive ( mentia demais) , mas de uma lado foi bom porque ne fez abrir os olhos pra realidade e me fez ver que em nem todo mundo podemos confiar de cara, porque tem gente que só que um brechinha pra acabar com sua felicidade…
Mas depois que ví seu post eu pude perceber onde eu estava errando, onde eu deixava passar despercebido. Agora e por essas dicas em práticas. 🙂

Obrigado é Abraço Marcio Caparica. 🙂

Responder
Zeck

Eu sempre namorei, 02 vezes apenas. o primeiro durou 8 anos e o atual 03 anos.
O segredo é um só: Seja vc mesmo sempre, alguns gays fantasiam muito, querem mostrar alguém que não é e nunca será, com o tempo a pessoa saca tudo, não tem como esconder por muito tempo errita, seja real, reconheça seus defeitos e falhas e mude.
Não seja muito meloso no início, sufoca.
Novamente seja real e cuide bem do seu amor

Responder
Jordhan

Sou gay, não sou afeminado e muito menos assumido. Eu não consigo encontrar um cara que tenha outro coisa na cabeça além de fazer sexo. Faz muito tempo que estou sozinho, as vezes eu escrevo poemas e histórias de mor pra esquecer a angustia de que estou na solidão. Não quero alguém artificial que aparece, transa e some por vários dias. Eu quero um cara que assista seriados comigo, que saia pra jantar comigo, que me acompanhe nas viagens e que eu também possa acompanha-lo nas coisas deles, para que aja equilíbrio entre os gostos. Alguém que saiba oque é respeito, e que entenda que um relacionamento é algo importante, e que é preciso companheirismo e carinho. Sou um cara bonito até

Responder
Wanderson

Também estou nessa luta impossível, mas quanto mais eu procuro, mais essa pessoa “legal” se afasta. :/ tsc, estou a perder as esperanças.

Responder
Eduardo Torres

Pois vc tem a mesma concepção que eu e acho que pra mim fica pior pq estou com 44 anos e cada vez fica difícil.

Responder
Raul

Essa luta é difícil, complicado. É muito ruim conhecer um cara e ele ti falar muitas coisas que ti enchem os olhos so pra transar com vc e depois somem e quando tão afim de novo ti ligam e vc nesta ainda vai e depois da maneira mais difícil vc descobre que é o outro e que o romantismo ele deixa pro outro e as sobras pra vc. Falo isso por mim. Parece que vc esta mendigando carinho. Difícil encontrar alguém parceiro e que queira estar ao seu lado simplesmente por estar, pq gosta da sua companhia, de rir e de sonhar ao seu lado, nos momentos bons e ruins, que assista um filme com vc, que por mais que não curta as mesmas coisas mas que abra as portas do seu mundo pra vc conhecer. Acho que esses caras estão extintos.

Responder
Ryan

Somos dois. Estou cansado de me relacionar com alguém que não quer nada! Sexo temos toda hora e a hora que quiser… Mas o amor não.. Curti seu Post Jhordan 😉

Responder
manoel

Jordnhan, eu estou descobrindo esse mundo agora. Tb não encontro pessoas que não pensem só em sacanagem.. penso em alguem que queira conversar, carinho, namorar claro e concivio legal.
me passe seu e-mail que podemos conversar.

abraço

Responder
Robert

Ah,não, gente, eu quero chorar quando eu leio isso. Nunca estive em um relacionamento sério com um cara, agora finalmente resolvi correr atrás e só leio coisas que me desmotivam e que indicam que eu vou sofrer pra porra namorando outro cara, porque o que mais tem é esses gays frustrados e solitários dando em cima do homem da gente, querendo pegar o que é nosso. querendo arruinar nossa felicidade… se eu mato uma merda destas, vou preso e acabo com minha vida; se eu fico quieto, vou só recalcitrando os sentimentos de raiva, de frustração, pelo meu namorado estar sendo cantado, não fazer nada a respeito e eu também ficar quieto, igual um passivo bocó. Achei que era só entre as mulheres que isso acontecia, tipo uma vaca furar o olho da outra pegando o namorado fraco das ideias, mas já vi que no nosso meio é igual, é incrível as atrocidades que se fazem por causa de homens. Então eu pergunto: ainda há futuro para mim? Eu só quero sentar e chorar.

Responder
James Cimino

Robert, os relacionamentos vêm com sofrimentos embutidos. Aceite e se joga mesmo assim. A gente sofre, mas sempre quer de novo.

Responder
Dmalk

Querido Robert, me desculpe mas o mundo não foi feito para gente de açúcar, desculpa a franqueza, mas pare de ter medo de sofrer e se magoar, isso faz parte da vida, nada é feito só de coisas boas ou momentos bons, se você continuar com esse pensamento fraco, o mundo vai te engolir, lembre-se a lei da natureza nunca irá morrer, só os fortes sobrevivem não importa sobre o que se esteja falando.

Responder
Leo do RJ

Pessoal, achei o post apropriado e fala de varias ciladas que ocorrem em relacionamentos. Eu acabei de sair de um que durou 13 anos, que tinha virado aberto, faziamos sexo a tres… isso mudou o relacionamento sim, como não? mas foi muito tempo e nao tinhamos um relacionamento bom e acabou.. Agora estou em outro de apenas 4 meses e muito apaixonado, nunca estive tanto.
Vejo que esse será totalmente diferente do anterior. Nao consigo imaginar relacionamento aberto com o Marco. Ele é bem ciumento, eu já tive que bloquear meu ex no Zap porque ele tava se recusando a aceitar o fim da relação. Eu tambem evito conversas com caras mal intencionados. Acho que mereço respeita-lo se quiser que ele me respeite. Entao vejo que estamos conversando sobre essas coisas e nao quero que ele fique inseguro. Nao quero viver dando explicacoes e já peço pra ele ser menos ciumento, quando ele começa a falar de um cara que eu olhei ou de outro que o está assediando no facebook eu prefiro dar um toque pra ele parar e mudar de assunto.

Pode ser que esteja errado mas disse que amava ele na primeira semana. Mas eu amo mesmo! Claro que eu podia ver que ele estava mexido comigo tambem. Acho que sou correspondido. Fico inseguro pelo futuro, quero ficar com ele pra semrpe, mas acho que as pessoas mudam vamos ver como será no futuro mas agora tudo está perfeito.

Ainda nao saimos pra nenhum lugar tipo boate, mas quando formos pra dancar e tal, vou avisar que nao quero saber de cenas, porque ele é meu, eu sou dele, e estamos juntos por opção, entao sem neuras. Ta cheio de homem bonito no mundo mas é ele que eu amo.

Responder
Leo do RJ

Tem outra coisa… isso nao sei se ta certo.. mas ele insiste em pagar quase tudo quando saimos, ele ganha um pouco mais que eu, e sempre que me chama seja pra viajar ou pra sair, ele paga. as vezes acho q estou abusando, nao somos ricos nem ganhamos bem , mas acho que tenho mais gastos que ele..

Outra coisa, ele está me chamando pra morar juntos, e quanto a isso estou com um frio na barriga… quero muito ficar com ele direto, mas tenho medo tambem, de desgastar e depois ter que sair da casa dele. Como foi falado no post, nao é bom depender de ninguem. Ja ocorreu uma briga que ele pegou uma conversa minha com um cara. E ele me mandou embora porque o conteudo tava um pouco caliente, mas eu nao tinha intençao de ficar com o cara, tava soh tirando onda. ele me mandou sair, eu nao fui, chorei pedi desculpa, mas acho que doeu saber que ele poderia me atirar pra fora pois estava na casa dele.. enfim, nao pretendo manter essse comportamento, acho qeu aprendi a lição mas foi meio humilhante.

Responder
Matheus

Eu ”namoro” com um menino escondido, ele é assumido, o pai dele enche muito o saco dele por ele ser gay e essas coisas, e por isso ele se afastou de mim… Fala comigo raramente porque pelo visto ele não quer que o pai o pega conversando comigo de novo, eu já estou ficando doido, eu amo muito ele, e não sei o que fazer. Podem me ajudar? :/

Responder
Matheus

Eu também sou assumido kk só para esclarecer mas meus pais aceitaram numa boa. Com ele que tá difícil e eu não sei o que fazer!

Responder
Marcio Caparica

Matheus, nesse caso não há muito o que você pode fazer mesmo. A situação depende da atitude do menino. Se ele resolver desafiar o pai, você pode dar apoio que puder. Se ele se afastar de você por causa do pai, resta você tentar virar a página, há outros garotos menos complicados no mercado! Depois de um grande amor mais cedo ou mais tarde sempre vem outro.

Responder
Trajano

Legal esse texto. Concordo e descordo de algumas coisas, porém é a mais pura realidade, quando alguem quer aprontar, não adianta monitorar, querer controlar, fazer cenas de ciumes… A pessoa vai fazer e pronto!!!

Responder
X

Eu e meu namorado estamos juntos há mais de 1 ano, e eu ainda venho tendo problemas com o passado dele. Antes da gente namorar ele já fez coisas absurdas! Do tipo transar com qlqr em rua, shopping e até em um avião! Já fez as coisas mais sujas q eu já ouvi, além de ter transado com uma das pessoas q eu mais tenho nojo. Ele parece me respeitar muito! Mas não da pra ignorar quando um cara chama ele dizendo ” lembra quando vc ficou 1 semana sem lavar o pau pra eu cheirar? ” enfim.. Podem dizer q sou hipócrita ou coisa do tipo, mas nunca sai com ninguém de app ou chat etc, sempre liguei mt pra imagem (tenho 19 anos) DEPOIS DE MUITA BRIGA, a gente se resolveu e ele jurou de pé juntos que mudou…, em uns 8 meses de relação, peguei ele no bate papo uol, terminamos dps eu perdoei. Mas sou mil vezes mais desconfiado que era antes, não consigo parar de imaginar que ele é algum tipo de tarado pervertido do tipo que faz banheirao e não consegue ser fiel.

Responder
Jackson

Eu sempre tive muito siumes do meu namorado com os amigos dele, porém, eu me contive e nao o proibi de falar/sair com os amigos. Mas recentemente descobri que quando ele se masturba ele pensa nesses amigos, imagina ele fazendo sexo com os amigos. Isso me deixou triste e perturbado, eu tenho amigos mais isso nao acontece comigo. Sera que eu corro risco de perde-lo?

Responder
Marcio Caparica

Meu caro, é problemático você querer controlar o que seu namorado pensa quando ele se masturba. Todo mundo tem direito de pensar o que quiser na intimidade, concorda? O que ele faz e pensa quando está sozinho só diz respeito a ele. Ele pode pensar em pegar milhões de pessoas ao mesmo tempo quando se masturba; se ele não faz nada, continua fiel. Você corre o risco de perdê-lo se ficar tentando controlar o que ele pensa e o que ele faz sozinho. Dê espaço!

Responder
Matheus

bom dia. Cheguei aqui através de um amigo que compartilhou essa matéria.
Gente eu tenho 30 anos e em novembro de 2013 conheci uma pessoa de 23 anos por um aplicativo ( quem nunca ! ) iniciamos
Um namoro. Sou muito família e envolvo todos ( hoje não faço mais isso, pois não é bom ) . Eu me assumi cedo aos 14 e ele nunca para a mãe pai e irmãs, no entanto eles moram no interior e ele morava com os avós e primas e eles descobriram por uma ligação. Nunca entendi direito isso…
Minha família o recebeu muito bem, ele colocava minha sobrinha para dormir , dormia na casa das minhas irmãs e na minha casa, praticamente morava. Foram 9 messes. E trocamos nossas senhas de IPhone ,facebook e Skype. Em setembro de 2014 resolvi instalar um software fastasma no meu notebook ( keylooger) pois ele o usava muito. Antes desse mês mudamos todas senhas! Pois estávamos tendo muitas discussões e ok, mais eu não confiava.
Resumindo o mês de agosto do meu aniversário foi um cú , minha família foi toda envolvida e ficaram do lado dele achando que eu estava muito doido com as desconfianças. SQN. Eu sempre estive correto. Desde do inicio ele nunca teve caráter , pois em uma madrugada li e vi tudo que queria e até registrei.
Quando peguei o relatório do software acessei tudo inclusive o Skype. Lá tinha a conversa daquele fdp com um idiota promíscuo e aquilo já foi o suficiente para eu querer quebrar a cara dele – só não o fiz porque uma prima minha me impediu. Se não fosse ela teria arrancado os dentes dele.
Essa matéria tem uns assuntos corretos e outros que discordo.
Tem namorados que adoram ficar junto 24hrs e outro mais ou menos. Existem aqueles precoces que conhecem e querem casar tipo a tampa e a panela e da certo. Tem o baladeiro que gosta de dançar sair com os amigos – para se exibir / flertar / ego por ser muito paquerado ?’ E o namorado como fica ? Pois tem que ser feita aquela abdicação de certas coisas pelo outro. E esse lado como fica ?

Falta é seriedade, compromisso, respeito, honestidade e muita muita conversa.

Sabe se quiser sair!! Saia ! agora fique sabendo se fizer algo -> mentira tem perna curta. E se fizer merda , faça. Mais depois volta e de uma
Maneira pior. Fato. Para que namorar se quer experimentar outras coisas ?
Odeio pessoas promiscuía e sem caráter e nesse meio gay existem muitas
Sou altamente caseiro. Mais gosto de sair pelo menos 2 vezes no mês para ir a um bar , praia , até boate se for muito boa a festa. Se meu namorado não quiser ir , fala sério para que fechar a cara e ficar com melindre? VTNC sabe ! É importante será curtir com ele onde estiver. Esse negócio de status facebosta já era. Pessoa invejosas só o que tem. Ninguém precisa que você está namorando é algo seu pessoal.
Enfim…A matéria é muito boa e polêmica. E estarei compartilhando
Cada um dá o rumo do namoro que os dois querem.

Responder
gabriel

OPA pea curti seu comentário acho cara vi fez o certo … mandar já passei por coisas bem parecidas com o que vc passou mas estamos a e … e superamos … Hoje em dia e foda quem queria algo serio

Responder

Os relacionamentos gays não são complicados quando se tem vontade e intenção, o problema que hj sempre sequer mais do que se tem, a preocupação com o esteriótipo é mais importante. Não importa se vc é magro, gordo, atlético, alto ou baixo, importa a índole, o caráter, a felicidade.
Eu sou portador do virus HIV a 10 anos, não sou feio, sou atlético, pois me cuido por questões de saúde, faço meu tratamento correto, mas sempre que estou com alguém e a pessoa diz que me “afora” e eu conto da sorologia, fogem, desaparecem, acho que vale a pena pesquisar e entedender, cadê todo o papo de saúde e na doença. Já parou pra pensar quantos cara se envolveu que tem sorologia positiva e nem ficou sabendo? O importante é ser honesto, sincero e não mentir, isso é questão de caráter.

Responder
Alexandre

LTambém sou soro positivo , tenho 21 anos , alto e bonito, chamo atenção e quando eu falo da minha realidade as pessoas se afastam e somem como se não fosse digno de ter alguém e ser feliz como qualquer pessoa ! Tem de haver mais informação em relação a isso, vivo como qualquer outra pessoa , sou saudável , me cuido e me amo!
Acredito que quando é amor de verdade vindo de coração e de alma independente de qualquer coisa a pessoa te aceita e te ama independente da sua condição de vida ! 🙂

Responder
Douglas

Alexandre, já namorei um nino que era soro positivo, no começo da relação ele morria de medo de me contar, mas com o tempo e mais afinidade em nosso relacionamento ele me contou, tudo é uma questão de tempo, não conte para uma pessoa que você ainda está conhecendo sobre isso, espere o relacionamento ir além, pois muitas pessoas (a grande maioria preconceituosa) não sabe como lidar com essa situação.
#MinhaOpinião

Responder
Douglas

Obrigado, Alexandre!
Todos somos bonitos, a beleza mais bonita em uma pessoa é o caráter dela.
Mas todos somos bonitos, cada um de um jeito.
Você também é bonito e guerreiro, seja sempre assim!

Marcos

Tbm passo por isso. Sou + , me cuido, pratico esportes, e quando me relacionou e falo da sorologia, todos correm! E tenho me sentido bem sozinho ultimamente.

Responder
Kelvin

Então, eu acho isso RIDÍCULO.
As pessoas não escolheram ter a doença. Nós mesmos não escolhemos ser gays: nascemos assim. Mas se pudessemos, maioria eu garanto que escolheria ser mesmo assim. Eu escolheria.
Certo dizer que nossa Sociedade — que graças a Deus cresce constantemente — não é perfeita, até por que ninguém é. Digo isso, por que tem pessoas vazias demais que só pensam em sexo. Mas não dependemos de algo que dura algumas horas. Por que se formos comparar, o amor dura muito mais quando é do tipo “Romeu & Romeu”.
Ninguém precisa de mais ignorância. Essa doença é só uma doença. Ela não te define, ela não muda quem é a pessoa maravilhosa que você é. Ela não te torna imperfeito, te torna humano, por que humanos também podem errar e ser errados.
Não importa se algum dia você vai acordar e pensar que, se você não tivesse com HIV, tudo seria melhor para você. Isso não importa, quem gosta de você de verdade, quem te ama de verdade, vai ficar perto de você, vai amar você tão profunda e intensamente que vai até parecer irreal o que digo. Tem gente que ama tão profundamente, que pega a doença por você.
Eu digo isso para todas as pessoas do mundo que tem a doença.
Vocês ainda são da nossa família. Vocês sempre terão um lar no coração de quem quem ama vocês de verdade: nós. Ou pelo menos eu.
Você não é especial. Nenhum de nós somos. Você é igual a todos nós. E não importa se você tem o sistema imunológico falhando, o que importa é o que seu coração bate, e ele pulsa de alegria por poder viver e apenas trabalhar. O que importa é o seu caráter, quem você de verdade é. Não o que o seu corpo deixou de fazer e ser. Nós precisamos de vocês.
Nós amamos vocês assim como amamos a si mesmos.
Estamos aqui, para cuidar de vocês. Somos irmãos.
E ah! Continue lutando, pois uma hora eles desistem! Seja você mesmo.

Responder
Ericky

Dé, Alexandre e Marcos … Sei bem como é isso, ser portador do vírus numa sociedade que não tem conhecimento e acima de tudo descrimina é muito complicado. E o Kelvin tem razão … Existem sim pessoas que vão amar você tendo HIV ou não … Existem pessoas que te amam tão profundamente ao ponto de dizer que queria estar no seu lugar para não te ver triste. Eu dou os parabéns á vocês, pois sinceridade é a melhor coisa … se você terá uma relação sexual com alguém é sempre bom falar da doença e explicar …. Gente existe camisinha !!! E outra, essas pessoas que dizem que te “ama” mas quando descobre fogem, não são merecedoras de vocês !!! Que são lutadores e vencedores … Não se preocupem que logo irá aparecer a pessoa certa . Assim como apareceu pra mim, e que Deus sempre ilumine cada um de vocês !!!

Responder
Henriquo

Meu acho super legal vc ser sincero, pois um cara foi sincero comigo e quis o amar, mas ele que não me quis, não.entendo.eu não tenho hiv mas quis ficar com ele por gostar demais dele mas ele desistiu de mim. Fácil complicado dizer que as pessoas fogem depois de saber acho quê vai.de pessoa para pessoa

Responder
Marcos

Gostei do seu post, eu não sou soropositivo mais também não ignoro quem tem, amo todos não importa o problema. É tipo assim se existe amor entre soro discordantes isso será apenas detalhes… Da pra levar uma vida normal…. É isso gostei muito de suas palavras e desejo que seja muito feliz.!

Responder
Thiago

Eu tinha todas as senhas do meu ex namorado e ele tinha as minhas. Ainda sim, eu nunca tinha entrado nas contas dele porque eu tinha uma confiança imensa nele. Um belo dia eu fui pegar o celular dele na frente dele pra ver quais jogos ele tinha e, possivelmente, baixar no meu. Ele não viu problema algum e eu fui mexendo… Até que apareceu uma notificação do whatsapp e eu li. Na hora foi um divisor de águas… Como sou formado em T.I., consigo descobrir qualquer coisa virtual quando quero, é inevitável. Foi aí que eu descobri que ele mantinha contato com mais de 15 caras no whatsapp, além de outros caras no skype (incluindo um ex). A desculpa dele? “Voce é demais pra mim e eu não sabia quando você ia enjoar de mim”. Me desculpe mas… Vá se foder. Pior desculpa pra traição que eu já vi na minha vida.

Mas, enfim, já faz um mês que terminamos e eu ainda o amo. Acho que esse negócio de ter senha do outro ou não ter senha não impede nada, por isso nem deveria ser citado como algo ruim ou bom. Falta de caráter é o problema, não o fato de ter a senha. Se um cara quer entrar num relacionamento sério e ao mesmo tempo fazer essas coisas às escondidas, então ele vai fazer. Caráter independente de gay, bi ou hetero. Infelizmente eu sou “o patinho feio do patinho feio”. Eu sou do tipo de gay que curte ficar jogando Lol, vendo GoT com o namorado e comendo uma pipoca… Ficar ansioso pelos Vingadores no cinema e curto demais ir num pub com os amigos/namorado. A maioria dos gays que encontro não gostam dessas coisas… Já me conformei que vou morrer sozinho hahaha

Responder
yuri

Desculpe… Adorei seu texto…rs
Ja passei por isso… Are encobtrar um q joga dota e ve animes cmg….
Sai fo lol que tudo se resolve….rs

Responder
Robson

Patinho feio?…cara não, vc não sabe o quanto de caras desse estilo têm surgido, inclusive eu sou assim, adoro uma coisa mais morna (e to até revendo Got antes de começar a quinta temporada)…bem que eu queria um namorado nesse estilo tbm!!

Responder
Charles

Cara não pense que você é o único assim. Você me descreveu nesse papo de GOT, pipoca e Vingadores. Tem whats? kkkkkk

Responder
lucas

Nossa, tenho receio de namorar porque acho difícil achar alguém desse jeito, que bom que esse estilo de pessoa está se popularizando, sabe, normalidade e caseiro lol

Responder
Eduardo Torres

Rapaz vc já pensou se todos os gays como eu, vc é os demais tem comportamento assim se encontrassem? Seria bom pq teríamos coisas em comum, porém tenho certeza q faltaria a química.

Responder
Juliano

Verdade Gustavo. O que importa é a lealdade, sinceridade e o respeito entre o casal. Tenho um relacionamento de 10 anos, não moramos na mesma cidade e, ao invés de mentir que não acontece nada, optamos por contar e dividir tudo. Quando podemos, encontramos com outros caras juntos e isso só fortaleceu a nossa relação. Mas isso tem que ser muito bem conversado e tem que haver consenso.

Responder
Hanzo

Relacionamento e a dois se for a três e melhor ficar solteiro. Não aceito esse tipo de PutariA. Vou perguntar aos meus pais juntos há 30 anos se eles fizeram sexo a 3? Ah me poupe vai se ferrar virou pra min e falou vamos fazer a 3 fim de namoro

Responder
Samuel Costa

Insegurança no nível máximo, você pode não gostar, mas perder o namorado porque ele propôs sexo a três é caretisse demais!

Responder
Fabio

“sinto dizer, mas tem gente que gosta de sair para dançar e ouvir música sim”

Ainda bem que vocês colocaram isso na resposta porque eu, mesmo quando tava solteiro, ia pra balada só pela música ahahah. Esse povo tem mania de achar que todo gay é igual.

Responder
Jonas

Lutamos tanto, mas tanto para a sociedade nos ver sem preconceitos e aí vem esse texto tendencioso que só coloca uma série de julgamentos, preconceitos e estereótipos….entristecedor.

” A boate não é o lugar para curtir o namorado. Apesar de parecerem divertidas e inocentes, as danceterias envolvem álcool e um monte de caras gostosos”

Desde quando gay só olha pra cara gostoso? Não existe inteligência? Não existe atração sexual por outros motivos? Quanto clichê! Aí depois publicam uma matéria falando que gordinhos precisam ter autoestima, mas a balada é tentadora por ter “caras gostosos”. Patético.

O preconceito está nos olhos de quem vê, mas também está na afirmação de clichês. Todo ser humano deveria ser ele mesmo, não ficar dividindo: isso é hétero, isso é gay, isso é x, isso é y. É o que a igreja católica, felicianos e bolsonaros fazem: dividir. É o que esse desserviço de texto faz logo no título: “relacionamentos gays”. Desde quando um relacionamento gay é diferente do hétero? Ridículo!

Responder
Marcio Caparica

Relacionamentos gays são diferentes dos relacionamentos héteros por várias razões: primeiro, os relacionamentos héteros são mais prontamente aceitos e incentivados pela sociedade, o que significa várias dores de cabeça a menos para os héteros. Segundo, há características comuns em cada gênero (não que não haja exceções, mas essas tendências existem) que são amplificadas quando duas pessoas do mesmo sexo se relacionam.

Responder
Caique

Acho que após ler a grande maioria dos comentários e os relatos de experiências amorosas, posso dizer que esse texto é bem coerente. Quantos e quantos textos sobre ” o que os homens gostam ? ” ” Como saber se você têm uma chance ? ” e todos os outros textos destinados ao publico heterossexual com o propósito de comunicar uma avaliação do comportamento dos mesmos em uma relação, ou em uma paquera, existem ? Se o relacionamento heterossexual vêm sendo foco, a anos e anos, de livros de auto-ajuda, artigos de revistas, tanto destinadas a mulheres como para homens, o por que quando isso é comunicado e avaliado para o publico homossexual se torna uma forma de ” preconceito ” e ” estereótipos ” ?

Não estou dizendo para concordarem com tudo o que foi escrito, até porque se você fizer isso você não se deu o trabalho de pensar por conta própria e desenvolver uma opinião. Afinal, isso é uma informação genérica. Se vocês lerem os comentários do próprio post, aqui neste site, vocês irão identificar diversos relatos amorosos de pessoas que fazem literalmente o que o texto aponta como uma atitude que PODE vir a ser prejudicial para um relacionamento !

Agora desde quando as pessoas, NO GERAL , vão para balada para conhecer gente inteligente ? Sim, muitas pessoas vão para balada simplesmente para dançar, e se soltar com os amigos. O ponto a ser analisado pelo texto é : Você acha que lá é o melhor lugar para estar com seu namorado ? É exatamente por isso que ele diz sobre saírem separados, pra que você possa ir pra balada e saber que sua noite não vai ser estragada por um sem-noção que vai dar em cima do seu namorado, mesmo vendo que ele está com você.

Eu tenho amigos heterossexuais que evitam sair para baladas com as namoradas pois sabem que a probabilidade de um cara que pode estar bêbado, sem noção, pode ficar encarando a namorada dele, ou tentar puxar assunto etc, é grande.

Então por favor, não venha com esse falso moralismo e hipocrisia criticar uma análise, que pode muito bem servir de debate em um relacionamento homossexual, ou não, e trazer benefícios com isso.Ainda mais se você ja viveu em um relacionamento de mais de 1 ano, e nunca teve nenhum tipo de atitude como o texto cita.

Melhore, apenas !

Responder
Adalberto

Pois bem, Jonas, adorei seu comentário por identificação. Odiei esse texto idiota, carregado de estereótipos sobre o que há de pior no comportamento humano: padrões comportamentais. Os gays já são o que mais se arraigam a padrões de comportamento, parece que acabou a originalidade no mundo atual. Esse texto é a marca da época atual: falta autenticidade. Todos precisam ser robotizados em tudo? Estou sozinho há cinco anos porque sou verdadeiro. Tenho valores muito meus. E canso dessa sociedade que tanto hétero ou homo tem o mesmo discurso de psicólogo (e não nos esqueçamos que psicólogos e psiquiatras só existem, com raras exceções que não, para legitimar o sistema social vigente, fazendo de todo mundo robozinhos, até a sociologia diz isso): não tenha carência, não se apegue logo, insegurança, insegurança, insegurança, não demonstre isso, não demonstre aquilo. Inferno. Prefiro ficar sozinho.

Responder
weaver

nossa vejo que tem gente que se presta a todo tipo de humilhação para se manter em uma relação.. se o namorado fica agindo como solteiro nas redes sociais ou nao passa menor segurança e maturidade para dar futuro a relação, a pessoa tem que cair fora e nem precisa avisar, o cara nem vai notar!

Responder
Carlos

Bom eu gosto de um cara conversamos pelo wpp, porém ha alguns dias ele está me ignorando, já me disse que odeia gente chata (por isso eu até evito ficar puxando assunto), mando uma mensagem as 22 h ele visualiza e responde só no outro dia como se nada acontecesse, uma vez encontrei ele num lugar vazio e ele me deu um sinal pra gente ficar, mas na hora eu não percebi, será que é por isso que ele fica me ignorando? o que fazer ignorar tb? se sim tá foda rs. vlw bom site

Responder
Thiago

Não é fácil… relacionamento é ceder, compartilhar, compreender. Acredito que o princípio de tudo é o respeito, o próprio e ao companheiro. Seja em relacionamentos abertos ou monogâmicos, o negócio é deixar tudo as claras. Vamos parar de se autodestruir galera! Antes de tudo encontre seu amor próprio!

Responder
Enzzo

Gosto de um cara ai resolvi mandar um convite para o face dele, e no mesmo momento ele começou a puxar conversa comigo perguntando sobre minha vida, até mesmo me pediu desculpa por não ter me cumprimentado na faculdade pois tinha ficado sem jeito de entrar na conversa. (muito fofo)
Sera que ele está afim de mim? pf respondam rsss

Responder
Érick

Relacionamento aberto não existe. Ou está solteiro ou não está! É uma vergonha que essa tenha sido a primeira dica gay do post. Por isso que acham que todos nós somos promíscuos. Pra que ter um namorado se você vai transar com outros caras? Diz que ta solteiro, carai! Não precisa sujar a nossa imagem! Primeira dica para não errar num relacionamento gay: evite transar com outros caras. PQP, isso é vergonhoso para nós que vivemos relacionamentos sérios de verdade!

Responder
James Cimino

Ai, Érick, poupe-nos do seu moralismo cristão. Todos são promíscuos. Os outros são apenas hipócritas. Vai dar uma lida na doutora Regina Navarro e pare de querer bancar a santa e julgar que consegue aproveitar a vida mais que você. Se a sua imagem é suja, “don´t hang your shit on me”.

Responder
Rogério

Gostei da dica sobre a escritora.Vou procurar me informar mais…abrir os horizontes da mente e do coração pra fazer meu relacionamento durar.

Responder
Vini

Existem maneiras diferentes de amor…acredito que cada um deve amar a seu modo. Clichê “todo gay é igual” ninguém é igual uns gostam de variar com vários caras no sexo outros preferem apenas o namorado, promiscuidade é uma escolha de cada um se você se sente bem assim não quer dizer que eu queira o mesmo. E outra a base de relacionamento do mundo é Relacionamento à 2 sejamos realistas então se VC e o parceiro querer um relacionamento aberto problema é de vocês eu até então prefiro à 2 ,tanto eu posso ser muito feliz à 2 e VC com o aberto não ser feliz como vise versa cada um tem sua necessidade uns mais de sexo com pessoas diferentes outros de amor, companheirismo com sexo à 2 e etc !! Só não venha falar que todo gay é bagunça bagunça é escolha de cada um!!

Responder
Thomas

Eu e qualquer pessoa com um pouco de bom senso cincordaria com vc Erick. É realmente uma questão de lógica: Se esta solteiro faz o que você bem entender, mesmo porque ninguém tem nada a ver com isso. Contudo se você escolhe viver um relacionamento, o mínimo que você como ser humano pode oferecer ao outro é respeito. E só para responder esse comentário idiota desse muleque otário ai em baixo: Ter bom senso e respeito não tem nada a ver com moralismo cristão e sim com educação. Coisa que a pessoa que te colocou nesse mundo não foi capaz de oferecer a você.

Responder
Gustavo Dilai

Quando tudo é feito em consenso não há desreipeito nenhum, parem de pensar na sua bolha, o mundo é muito mais que os moldes sobre os quais vocês foram criados e isso não quer dizer que um ou outro está mais ou menos errado , a única coisa que não é respeitosa é a falta de sinceridade !

Responder
Gustavo Dilai

Heteros também tem relacionamento aberto , ou aberto pra um lado do relacionamento (amantes) , isso é Hipocrisia.

Responder
Ayrton

Estou em um “relacionamento” há 5 meses. Conheci ele em março… Tenho 22 anos e ele 18. Acontece que sou muito apegado a ele… Sou grudento (Mas isso porque ele simplesmente me ignora e não dá a atenção que eu mereço. Se ele me desse mais atenção e mais segurança, eu não seria o chato que sou).

Ele quer relacionamento aberto. Tem medo de namoro. Então, só eu vejo ele como um “namorado”. Ele diz que me ama, mas não parece. Ele tem app de relacionamento. Mantem conversas com garotos que estão CLARAMENTE afim dele e não gosta quando faço cara feia. Eu peço para encontrá-lo e ele simplesmente me ignora, finge que não leu a mensagem.

O que faço? Como fazer ele perceber que está me perdendo aos poucos? Que eu posso dar amor de verdade pra ele … E não só sexo? Como fazer ele sentir minha falta? Como deixar de ser grudento?

Eu realmente o amo. 🙁

Responder
Marcio Caparica

Querido Ayrton. Eu sei que é chato ouvir isso, mas está claro que você quer um relacionamento sério e monogâmico, e ele não. Você espera dele uma atitude que ele não quer ter, e, mais ainda, não prometeu que teria. Você gostaria que ele desligasse app e não desse bola para outros, mas ele não tem a menor intenção de fazer isso, seja explicitamente (ao propor um relacionamento aberto) seja implicitamente (ignorando você quando não lhe convém). Se você precisa desse tipo de exclusividade e atenção, você está no barco errado.

Não dá pra fazer alguém sentir falta da gente. Não dá para mudar outras pessoas. A gente só consegue mudar à gente mesmo. Então, se você conseguir ajustar suas expectativas, esse relacionamento pode dar certo. Se você não consegue, é melhor desapegar, desistir desse relacionamento, e procurar outro cara que esteja disposto a dar a atenção e exclusividade que você quer. Existe alguém assim por aí para você.

Responder
Rena

Gente preciso de ajuda, estou em um relacionamento serio a 7 meses ainda ta recente mais eu sou namorado chiclete.
Eu vigio a vida virtual dele todo momento , monitoro facebook não adianta ele mudar eu sempre descubro .

Sou formado em T.I e analista de banco de dados. olho facebook email espiono notebook dele celular faço backup de conversas q ele deletou whatssap,messenger sms e etc. Ele já me deu motivos pra desconfiar pois uma vez ficou de ti ti ti com outro gay no face,eu já logo espanei….
Olho tudo mesmo até histórico de chamadas do celular eu tenho acesso . sinto que nos amamos mais esta faltando confiança tanto dele em min pois eu sou meio popular recebo cantadas e propostas a todo momento. e falta confiança minha nele… recentemente ele ficou desempregado e ainda meio nervoso com isso por questão das suas finanças , dividas e etc.
Eu digo que eu o amo , sou mais carinhoso, mais romântico , me chateio com facilidade pois nem sempre ele me da o retorno e a dedicação mais ele diz EU TE AMO em certas ocasiões. a questão é eu tenho muita insegurança medo de perder, e ele tem ciumes, e não confiamos devido a pequenos incidentes tititi dele com outro cara, e eu por ser popular . nos damos bem, as brigas ocorre ocasionalmente as vezes por motivos bobos. Ele é do nordeste alguém meio cabeça dura e orgulhoso não da o braço a torcer , eu sou insistente naquilo que eu quero. Com boa argumentação pra dar e vender. as vezes quando quero discutir certo assunto ele não quer , então eu coloco em pratica meu dom de persuadir e argumentar. Ele reclama diz que sou chato as vezes se irrita mais acabamos que conversando de um modo diferenciado. gostaria de ajuda como tornar meu relacionamento melhor, apos periodo de 12 meses planejamos morar juntos me ajudem

Responder
Marcio Caparica

Renã, confiança não consegue brotar sem espaço. E não surgir se você não… confiar. Ficar espiando o rastro eletrônico do seu namorado não ajuda nada. Se você achasse que está certo fazer isso, não faria escondido dele. Duvido que você avise-o de que está violando a privacidade dele dessa maneira. Aplique a ele o mesmo peso e medida que você aplica a si mesmo: se você recebe cantadas com toda sua popularidade e acha que ele não deveria sentir-se ameaçado por isso, então deixe que ele converse com os boys e controle sua insegurança. Se você dá mole pros boys, nada mais justo que deixar que ele faça o mesmo. De repente assumir que vocês têm uma relação aberta pode ser uma solução, pois eliminaria o estresse da “traição”. De qualquer maneira, eu não recomendaria que vocês morassem juntos enquanto não tiverem alinhado esses ponteiros – a convivência diária não vai melhorar esse tipo de cobrança, apenas vai torná-la mais constante.

Responder
Davi

Estou em um relacionamento a 6 meses, e meu namorado é muito intenso, não sei se é porque ele é ariano, ele é muito vidrado em sexo, mas isso ele me falou desde o primeiro dia que nos conhecemos, e eu tambem falei com ele que gostava mais nao com a mesma intensidade… nos conhecemos em um site de relacionamentos chamado Badoo, eu ja havia entrado la algumas vezes mais a maioria queira mesmo era uma transa e depois tchau, bem… numa dessas conversas encontrei ele, marcamos de nos encontrar e outras vezes ate que firmamos compromisso e estamos a 6 meses, ja conheço a familia dele e alguns amigos, não nos vemos muito por causa do meu trabalho e pq ele faz faculdade, mas sempre nos comunicamos pelo whatsap e telefone e quando da marcamos um encontro, saimos, ja ate viajamos juntos no aniversario dele, passamos um fds maravilhoso e isso com 2 meses de namoro, sera que foi rapido demais? bem… agora eu estou gostando cada vez mais dele, não quero ser um namorado chiclete pois sei que isso acabaria com o relacionamento, tento me segurar de todas as formas pra justamente ele ter a liberdade dele e eu a minha, pois antes de nos conhecermos nos tínhamos uma vida, planos e familiares estou aprendendo a ser mais seguro pois tenho demonstrado insegurança nao quero que esse relacionamento acabe, gosto muito dele, ele me faz sentir bem como nunca antes, e agora vou ter uma prova de fogo, ele vai viajar por conta de um projeto da facul na proxima semana, vai ficar fora durante 7 dias vou ter que confiar muito e nao ser chato pra esse realcionamento vinga

Responder
Renee Duddado

Legal ler isso,e claro os comentarios são sempre importantes todos nós temos ponto de vista e nem o meu nem o seu sera sempre o mesmo,rsr,acredito que o amor é sempre mais forte que tudo.

Responder
J Potter

Acho que o camarada que escreveu isso é um Gay Frustado, que não confia em seu namorado e sabe que vai perde-lo a qualquer momento ( e o pior por uma gazynha muuuuito pintosa) kkkk.
Mantenho o meu relacionamento serio ha mais de um ano, brigamos, discutimos, porém issom faz parte do dia-a-dia do casal fato. Confio e deixo ele ir aonde ele bem quiser (* não sou dono dele).

Responder
Carlos

Estou em um relacionamento a 12 meses com um Bissexual e confesso que a Insegurança em dose DUPLA e meio complicado.. acredito que o segredo no meu caso foi de muita conversa, Mais Muitaaaa mesmo.. sem isso talvez nem tivesse durado muito tempo. se eu disser que ainda não sinto insegurança nem medo estaria mentindo.. Pq ainda existe como em qualquer outro relacionamento , mas não com tanta proporção como no Inicio…
A partir do momento que vc se doa a Respeitar: ESPAÇO, LIMITES, TEMPO, a não ter PRECONCEITO.. (sim eu tinha preconceito com Bissexuais por pensar que eram pessoas que só viviam em cima do muro ) vc começa a criar regras que sejam bom para os dois.. e as coisas começam a se tornar Recíprocas sempre respeitando o Limite um do outro

Responder
W. Santos

Estou em um relacionamento a 4 meses mais conheço o meu parceiro a quase 1 ano, gosto muito dele é tenho uma confiança muito grande nele! Somos muitos diferentes um do outro mais mesmo assim o amor é maior e estamos nos dando muito bem, concordo plenamente com o texto e como este é meu primeiro namoro apesar de ja ter 27 anos estou amadurecendo a cada dia que passa.
Saber aceitar as diferenças, dar liberdade, ter confiança e ser seguro de si mesmo é fundamental!
Eu não aceito um relacionamento aberto pq isto não vai me fazer bem, ja meu parceiro tem uma visão diferente com isto ele me respeita e seguimos em um relacionamento fechado.
Eu me amo mais que ele pq antes de dar o amor tenho que ter amor pra dar!
Abraço a tds!

Responder
Leitor Anônimo

Teoricamente, me parecem muito sensatas todas as dicas.
Mas na prática, sabemos que o ”buraco é mais embaixo”!
É claro que existem maneiras de se sustentar uma relação de forma saudável, como foram citadas algumas na matéria postada. Mas também existe uma outra ordem de fatores que contribuem bastante para o contrário.
Quando se há incompatibilidade de maturidade por exemplo. A diferença de idade, ou mesmo, a dificuldade de compreensão que algumas pessoas têm ao se relacionarem, é um passo para o relacionamento conturbado. Contudo, nós gays, somos seres extremamente sensíveis, excêntricos e muitas vezes imediatistas. Não há uma fórmula mágica que possa nos fazer medir as consequências dos atos, ou a controlar certos instintos, quando somos movidos puramente pela emoção! Estamos todos carecas de saber que que não é fácil encontrar a nossa cara-metade no convívio social gay e, quando encontramos, não é fácil sustentar sem que haja uma certa anulação desse convívio. É um ciclo, uma coisa vai desencadeando a outra e a insegurança é só um atalho entre um problema e outro.
Na minha humilde opinião, que faz realmente um relacionamento entre duas pessoas dar certo, é o amor. Quando há amor e quando o mesmo é suficientemente verdadeiro, encontra-se forças pra superar qualquer desentendimento e desejo de seguir em frente!

Responder
J F

Muito bom gostei de todos os tópicos, achei interessante orientar os jovens casais gays . É bom para cada pessoa se rever na forma que está agindo e se não está sufocando o outro ou até mesmo deixando muito de lado. Pq cada pessoa é de um jeito, e não tem aquele que vai combinar em tudo, cabe a ambos analisarem a relação e se adaptarem, sem ferir com grosserias e sem se anular. Sempre tendo em mente que devemos nos colocar no lugar do outro, num relacionamento não há o certo, há quem queira que dê certo.

Responder
Mike Johnson

Gostei do assunto abordado na materia!
Concordo com quase todos, e esses comentarios sao realmente o que queria ler, pois bem, sou norte-americano e moro no Brazil, meu namorado e brasileiro e o amo muito, estamos entrando em nosso 4 ano de namoro serio. Tenho algumas condicoes a mais que ele, mas no caso ele nao quer nada do que eu posso oferecer, moramos juntos mas em um apartament que nos dois alugamos e que ele escolheu de acordo com a suas condicoes. O que eu penso e que muitas vezes ele se torna egoista por nao deixar que eu ofereca aquilo que gosto, gosto muito de ‘investir’ na felicidade dele, mas nem sempre ele permite. Isso eu penso um pouco egoista da parte dele, o engracado e que estou escrevendo isso e ele esta aqui lendo do meu lado, ate lemos a materia juntos! rsrs
Obrigado pelo post, nos fez refletir bastante.

Responder
allan

Nossa concordo muito e me enquadrou principalmente nos últimos itens…excelente idéias para orientar casais gays visto que são erros frequentes.Muito bom mesmo!

Responder
Allan Melo

Sobre os comentários da revista; só o último tópico me agradou,mas o resto todo foi cheio de preconceito e/ou conservadorismo em excesso. Já a opinião do pessoal do blog achei muito limpa e madura (bem eu ^^).

PS. Marcio,você é uma lindezeenha! uAHuHAUA o/

Responder
André

Olha, tô num namoro de quase 3 anos, e há uns 2 meses resolvemos experimentar sexo com mais um cara. E não foi porque estávamos num relacionamento prestes a acabar, ou porque estávamos cansados um do outro. Bem pelo contrário, estávamos numa ótima fase, e nós dois queríamos experimentar coisas juntos. Foi muito bom pro relacionamento, nós nos fortalecemos e temos ainda mais certeza de que fomos feitos um pro outro, de que nos amamos. Cada casal estabelece sua regra, nós, por exemplo, só fazemos sexo junto, nem que o outro fique só olhando e se masturbando. Deu e continua dando muito certo pra gente. Essa história de “manual pra relacionamentos” é furada. Como já disseram, se houvessem regras definidas, as pessoas não se separariam.

Responder
gaia

Sou um pouco inseguro quanto meu relacionamento… A gente começou a pouco tempo, e ele fala de alguns caras do Badoo ou Facebook que concentram algo sinuoso pra ele. E ele acha que eu vou aceitar nunca boa, eu sou ciumento mesmo né, mas confio nele e tudo mais…

Responder
fabioj

Meu Deus!, olha os comentários aqui, o texto é para quem quer COISA SÉRIA e para isso tem que ser CONSERVADOR SIM, os comentários aqui são vergonhosos, é visível q a maioria dos gays gostam mesmo é de ficam pulando de galho e galho, namora mas que ficar com outro pelas costas, depois não querem ser tachados de promiscuos etc. Namorar com outro Homem, SÓ SE FOR FORA DO MEIO GAY, pq o vício do meio gay é um lixo.

Responder
Eduardo

Concordo plenamente! Sou um homem que sente que pode amar um outro homem, é assim que me defino. Me entristece muito e ver que o que mais conta no mundo gay é o sexo, esquecem que o que vale é o amor, amor esse que não é gay nem hétero, é simplesmente amor. É triste ver como tudo que é gay é podre, promiscuo, o que conta é sexo, medidas, corpo, isso é muito forte. Eu sonho de achar alguém que queira viver um amor realmente, com respeito e valores como um casal qualquer.

Responder
Gio

E muito triste ver pessoas que não querem nada com nada, só pensam em promíscuidade. Por isso realmente ninguém gosta do meio gay, a maioria só quer sexo, são incapazes de compreender o que é o amor, o que é estar junto, amar e ser amado.

Sou homem, que gosta de homem, curto vídeo game, um cinema, ler, curtir um tempo a 2.

Ser feliz e estar feliz, seguir a vida.

Responder
Carlos

Sou ciumento sim obrigado, nao gosto de piriguete dando ensima do meu gato, mas confio nele, e se fizer algo sei que tera o bom senso de não me deixar saber! Relacionamento gay é isso ! É cheio de testosterona e tesão, todavia tem essa pessoa que você escolheu pela dopamina, por que ele te faz rir, pq acorda cedo pra fazer café, te da beijinhos surpresa, tenta cuidar da tua alimentaçao pra nao comer porcaria, te acorda a noite inteira revirando na cama, morre de calor enquanto voce eh friorento, sabe suas manias mas erra no presente que escolheu, se importa com você e não tem medo de te perder pq sabe que eh todinho dele!

Responder
Paulo

O erro dos relacionamentos gays é modificar seu próprio relacionamento pelo que alguém disse pela internet, quando é que as pessoas vão perceber que cada um é cada um, se existisse um modelo correto de relacionamento as pessoas não se divorciavam…
Eu faço pelo menos uns 4 dos itens aí acima e meu relacionamento vai muito bem já a um bom tempo.

Responder
Michel silva

Bom eu gostei da suas dicas so que eu queria sua ajuda e sua opininha.eu estou com meu caso a tres anos eu brigo muito como ele ja me traiu varias ele fica na net se mastuba nao sei o que eu fasso ele e muito dbom c
Como pessoa ele pedi para mudar e para de fia brigando como ele so que ele faz tudo po tras das minha costa eu queria muda nao pro ele mais pro mim
como pessoas fala que eu tenho paranoia

Responder
Raphael

No final das contas. a pessoa que escreveu o texto, é totalmente insegura, e falou sobre possíveis problemas cotidianos em qualquer relacionamento. Não entendi o porque de enfatizar “Relacionamento Gay”. Me soou como preconceituoso.

Responder
Flavio

Um pouco conservador o conteúdo desta matéria. Não existe fórmula pra vida. Muita gente gasta seu tempo tentando se adequar à regras, conceitos e opiniões externas. Uma boa terapia e uma busca pela própria essência pode ajudar não só a manter relações saudáveis mas também pode livrar muito de todoe qualquer sofrimento. 😉

Responder
Josue

Em minha vida isso veio a ocorrer após 2 anos de namoro, a proposta de uma escapada a 3. Deixei que meu namorado escolhesse mas, apenas o fiz de estar ali diante dos fatos apenas por ele e talvez acreditar que isso não mudaria nossas vidas e sentimento. As cenas ainda estão em minha mente e foi muito barra fechar os olhos e tentar não recordar aquilo ali vivido… até gozei no ato, estava apenas de corpo presente pois minha mente apenas se contorcia… repensando se aquilo valeria a pena. Esperava eu um pouco mais de segurança depois que tudo isso passasse mas infelizmente alguns pouco meses depois surge novamente alguns pequenos comentários que sei resultarão no desejo novamente de repetir. Infelizmente não sei o que fazer, pra onde correr e dizer não, isso não serve pra minha vida a dois.

Responder
James Cimino

Josué, veja bem, se isso está te fazendo mal, se você acha que não serve, se te violenta de alguma forma, não faça e diga que não quer. Embora eu seja a favor das relações abertas entre homens, não acho que ninguém deva fazer o que não quer. Se você está assim é porque sente alguma insegurança em relação ao seu namorado, não? Quem sabe se vocês conversassem sobre o que o motiva talvez a coisa ficasse até mais fácil e mais relax pra você? Ou quem sabe ele mesmo desistisse da ideia simplesmente por amor a ti. É sempre melhor conversar e nunca guardar para si. Boa sorte. 🙂

Responder
Juliano Baptista

Olha realmente, esse post tem lógica total! Pois já conheci pessoas de todas as características descritas aqui e não vou negar que errei por coisas idiotas! Minha opinião é, cuidem de quem você ama, sem sufocar e respeita o espaço do seu companheiro (a). Muitas das vezes a gente demora pra se tocar que o namoro vai de mal a pior e quando vê, já era! Disso tiro experiências na qual espero não errar, pois perdi uma pessoa que amei muito nesse ano.

Responder
rodrigo

Concordo Nadia. Talvez o maior erro tenha sido espelhar-se no relacionamento hetero falido há tempos. Sou a favor de direitos iguais, como o casamento por exemplo. Só pra ter o direito de escolher nao casar. Existem varias formas de vida a dois. Qual a ideal? Tento descobrir e redescobrie com meu amor.

Responder
L. Carlos

Achei esse artigo muito minorizado, meio que de uma pessoa totalmente sem confiança
namoro desde os meus 21 anos com a mesma pessoa hj tenho 28 somos jovens e felizes, ja fizemos manage nunca afetou em nada nosso amor (sair da rotina faz parte mas muitos preferem acabar com o relacionamento por falta de confiança), artigo como esse é de alguém que simplesmente não viveu um relacionamento intenso com amor e carinho de verdade, além de se mostrar parcialmente individualista o artigo é a própria insegurança de um relacionamento do começo ao fim
Gente liberdade com respeito em um relacionamento é tudo estou eu aqui 9 anos juntos e o amo e recebo o mesmo como da primeira vez que nos vimos, amor não é prisão é cumplicidade pena que muitos preferem se afagar em um sentimento frágil sem metas concretas…

Responder
Ian Prince

^_^ quase tudo o que foi dito no post tem muito mais haver com um relacionamento de um casal adolescente querendo ser um casal adulto… um relacionamento do jeito proposto no post não dura…

Responder
hendrich

é a segunda vez que lendo textos sobre relacionamentos gays, que me deparo com afirmações que afirmam que gays são promíscuos devido ao fato de ao longo da história terem sua sexualidade reprimida. Bem, se formos analisar sob focos filosóficos ou psicológicos sempre encontraremos determinados autores para corroborar determinados comportamentos e condutas. Não sou estudioso de nenhuma das áreas, mas penso que denotar um comportamento promíscuo como forma de emancipação da sexualidade gay, ou então como um comportamento autenticamente homossexual, seja um pouco reducionista. Somos plurais, manifestamos nossa sexualidade e orientamos nossas condutas conforme nossas necessidades pessoais. Mas também é importante salientar que pertencemos a uma sociedade, e não somos alienados aos seus princípios morais e éticos.
Se uns julgam que lutar pela união estável entre gays é tolher nossa liberdade sexual e seguir um padrão moralista, há os que julgam essa união estável como meio de proteger seus direitos, por mais que isto assuma um caráter de heterossexualização do relacionamento gay.
Poderíamos, contudo, buscar outras formas de expressar nossa emancipação na sociedade, sem reduzir a pluralidade da comunidade homossexual a nossas práticas sexuais ou número de parceiros. Que tenhamos a maturidade de lutar por nossas conquistas pensando no coletivo, longe de preconceitos ou esteriótipos.

Responder
James Cimino

Hendrich, volte ao meu comentário e veja que eu disse que gays são tão promíscuos quanto os heteros. Conforme discutimos na edição do programa sobre monogamia, em perspectiva histórica, o homem era um animal promíscuo por natureza. O pênis do homem evoluiu para o formato que tem hoje porque não havia monogamia e o macho tinha que projetar seu esperma à frente dos outros e garantir sua perpetuação na Terra. Quando surge a propriedade privada, os homens não queria deixar seus bens para os filhos de outros, aí surge a monogamia (e o subjugo) feminino. Outra coisa, ninguém aqui jamais se posicionou contra o casamento gay. Eu me posicionei contra os gays tentarem reproduzir comportamentos típicos e peculiares aos casais heteros. Ter os mesmo direitos civis não implica em sermos iguais aos outros..

Responder
Fabrizio

Aquele empresário da Playboy, Victor Lownes, já dizia que “a promiscuous person is someone who is getting more sex than you are”.
Acho que a introdução do Caparica elucida bastante a questão ao dizer que o autor tem medo de perder o namorado. Medos costumam atrapalhar a vida. Regras e modelos são feitos de medo.
E pela falta de outra referência, gays imitam os modelos heteros de relacionamento. OK, são modelos humanos, mas que contém o medo como vértice.
Talvez se conseguirmos nos relacionar sem medo estaremos sendo livres o suficiente para inventar um jeito próprio de relacionamento.

Responder
R. Junior

Nossa, achei terrível, pelo menos o texto original. O erro é achar que existe um mínimo de controle sobre o outro. Achei simplista e conservador ao extremo, quase um manual de bom casamento. Casais funcionam, tem uma dinâmica própria de funcionamento – mesmo que muitas vezes a sociedade já diga como se deve se comportar e entrar em um relacionamento. Cada item é cada vez mais limitante.Limitante, seja ao opinar sobre uma visão de relacionamentos quanto à liberdade do outro. Credo!
Gostei das amenizadas pela opinião do autor, mas ainda assim fico impressionado com todo esse moralismo. Criticar relacionamentos abertos e ainda falar que não se deve ir para a boate com o namorado? POR FAVOR, mais autonomia, autoestima e liberdade, menos neuroses.

Responder
James Cimino

Sim, por isso botamos nossos comentários abaixo do texto. Eu achei a pessoa que escreveu bastante insegura.

Responder
James Cimino

Acho que o pior erro dos gays, que não entrou nessa lista, é querer reproduzir modelos falidos de relacionamentos heterossexuais. Nós por muito tempo tivemos nossa sexualidade reprimida. Quando ela se tornou (+ou -) liberada, buscamos as relações heterossexuais como modelo. Acontece que não somos heteros e temos que tentar descobrir (ou assumir) o que somos sem julgamentos morais determinados por pessoas que reprimiram a sua e a nossa sexualidade. Sim, somos promíscuos, mas os heteros por acaso não são? Ou os puteiros e as casas de swing foram criações dos gays?

Responder
Daniel

Bom, eu discordo do que você diz, sou casado no civil com o meu marido e não acho que querer casar ou ser monogâmico é uma coisa de relacionamentos héteros falidos. Se você se considera promíscuo é um problema seu, mas nem todos são assim, tem gays que são diferentes. Acho que todos tem direito a ser feliz, seja num relacionamento monogâmico, a três ou até mesmo indo em casas de swing, a diferença é que isso foi acordado entre as partes. Promiscuidade não é padrão de todo gay, isso é exatamente o que os preconceituosos pensam de todos nós.

Responder
James Cimino

Eu gostaria que você apontasse no meu texto em que momento eu disse que todos os gays são promíscuos. Eu não acho que todos os gays são promíscuos, eu acho que todos os seres humanos são promíscuos por definição. É histórico, não é a minha opinião. Eu acho sim que gay que reproduz comportamentos de heteros o fazem ou por falta de referência ou por homofobia internalizada. “Ai, se eu casar e tiver filhos vou parecer menos gay para a sociedade.” Mas, repito, é minha opinião. Se isso não diz respeito a você (e eu acredito sim que possa haver pessoas que são felizes sendo monogâmicas), não sei por que você se ofendeu. E se te ofendeu, talvez você deva se perguntar o porquê.

Responder
Érick

Sinceramente, isso está parecendo paranoia sua, do tipo “ai, precisamos de nossa própria identidade blablabla”. Desde que eu me descobri e comecei a namorar eu penso em casar, em ter filhos, e divido todos esses desejos com meu parceiro. Em nenhum momento passou pela minha cabeça estar imitando heterossexuais. Sou gay e tenho obrigação de sair transando com um bando de macho em banheiro público para reafirmar minha identidade homossexual? Existem héteros casados e existem héteros que catam o que vier pela frente (desde que seja do sexo oposto). Essa divisão entre gays e héteros e modelos de relacionamento de um e de outro simplesmente não existem. Relacionamentos variam de acordo com o casal, não de acordo com a sexualidade.

Responder
James Cimino

Ah, muito bem, então se esses modelos não existem, e cada um vive como quer, como você vem aqui do alto da sua pretensa superioridade moral dizer que relacionamento aberto não existe? E que os gays que vivem assim estão sujando sua imagem? Quem começou o ataque foi você.

Fábio

Faço tudo certo no meu relacionamento.
Quando vi a foto, fiquei com medo que jogar video-game com o marido, fosse algo errado… Porque passamos horas on-line, nos divertindo.
Ufa!
Assino em baixo em muitas coisas, apenas discordando do Facebook. Acho que a mudança de status está mais vinculado a repercussão que pode causar do que “a quantidade de solicitações”, afinal, quem não é popstar, não precisa aceitar qualquer um…
Do mais, ótimas dicas para quem quer estar junto por muuuuuuuito tempo…

Responder