Feliciano quer vetar gays em igrejas. Ótimo!

Mais uma proposta estúpida da comissão de direitos desumanos da Câmara dos Déspotas

por James Cimino

Saiu hoje na Folha de S.Paulo uma reportagem mostrando mais um indispensável projeto de lei proposto pela sempre relevante Comissão de Diretos (Des)humanos presidida pelo não menos notável deputado pastor Marco Feliciano.

O projeto pretende, segundo a reportagem assinada por Márcio Falcão e Flávia Foreque, “livrar os templos religiosos, padres e pastores de serem enquadrados na lei de discriminação se vetarem a presença e participação de pessoas ‘em desacordo com suas crenças’.”

Na prática, ainda segundo o texto, a proposta quer “evitar que os religiosos sejam criminalizados caso se recusem a realizar casamentos homossexuais, batizados ou outras cerimônias de filhos de casais gays ou mesmo aceitar a presença dessas pessoas em templos religiosos”.

Quer saber? Acho ótimo! Que homossexual em sua sã consciência vai querer participar de qualquer coisa na igreja do Feliciano? Ou na do Malafaia? Ou na da bispa Sônia? Que homossexual em sã consciência vai querer batizar seu filho numa igreja dessas?

Umas igrejas que só têm clientela? Eu? Colocar meu filho pra ser cliente de uma igreja dessas? Fazer a coitada da criança ser batizada em uma instituição que se imbui de uma suposta palavra de Deus para disseminar e endossar o ódio e a intolerância dos ignorantes, dos amargurados? Pra depois meu filho crescer e jogar isso na minha cara? Tô fora, Feliciano! Tudo o que eu mais quero é passar longe da sua igreja e de seus desensinamentos.

Mesmo porque, meu caro, o que a gente defende é que os gays tenham direito de serem gays em TODOS OS OUTROS LUGARES, exceto na sua igreja!

Ah, mas e um gay não pode expressar sua fé? Mas claro que pode. Em alguma instituição religiosa que o aceite, obviamente. Tem a igreja das pastoras que estrearam o nosso programa. Porque se for uma religião cristã de verdade, que realmente viva o cristianismo, ela certamente vai aceitar você como você é. Agora, se uma igreja dita cristã não te aceita, te recrimina, quer te moldar àquilo que os seus dirigentes acreditam ser a verdade e o pensamento de Deus, aí é você que tem que dar graças a Ele por não fazer parte disso, não? Quer dizer, que bosta de lei feita por umas merdas de deputados que não têm qualquer proposta de melhoria efetiva para a sociedade.

Mais tem a ensinar sobre Jesus Cristo o ator português Diogo Morgado que interpreta o Messias na série The Bible, produzida pelo History Channel e que estreou nesta quarta na Record.

Ele me deu uma entrevista para o UOL falando sobre como foi interpretar o Messias. Dentre as perguntas, falou sobre o desafio de ser original ao interpretar um personagem que já foi interpretado por diversos atores ao longo da história da TV e do cinema.

Respondeu isso: “É talvez a coisa mais complicada num trabalho como este. Para mim foi sem dúvida o maior desafio que tive pela frente neste projeto. A verdade é que pesquisei bastante e procurei ver tudo onde entrasse a figura de Jesus e procurar os pontos comuns, e em seguida tentar uma coisa menos vista. Foi aí que procurei ir pelo caminho de tornar a figura menos inatingível, mais humana. Jesus era 100% filho de Deus, mas também estava numa condição 100% humana, com todas as suas caracteristicas e condições. Foi fascinante para mim trabalhar de que forma esta figura seria magnética por onde quer que passasse. Não só por aquilo que dizia, mas pela forma como agia com quem o rodeava.”

Entendeu, ou quer que desenhe Feliciano? Você quer o direito de ser preconceituoso? Beleza. Enquanto você não estiver pedindo o direito de nos agredir tá bom. Só saiba de uma coisa: você é qualquer coisa, menos cristão.

Apoie o Lado Bi!

Este é um site independente, e contribuições como a sua tornam nossa existência possível!

Doação única

Doação mensal:

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 comentários

leonardo

somente quero saber uma coisa , porque o Gay quer ir na igreja já que é cotra os princípios da Igreja.
Sendo assim cria uma Igreja somente de Gays.
Voçês querem uma coisa somente por falar estamos na igreja.

Responder
James Cimino

Em primeiro lugar, Leonardo, alguns gays querem ir à igreja porque também têm fé e sentem que Deus os criou do jeito que são. Quanto a criar igrejas só para gays, não acho que esse seja o espírito do cristianismo, que não faz distinção de pessoas, apenas pessoas más, inclinadas ao fascismo escrevem esse tipo de lixo. O mundo e Deus não são exclusividade de pessoas como vc.

Responder
adriano cruz

Antes de tudo, vale lembrar que já vivemos a inquisição, e parece que não serviu de nada como lição pra humanidade. Agora ainda temos que enfrentar um homossexual frustrado como Feliciano, que é covarde e não se assume quanto gay, e tem como meta acabar com a concorrência. Porque só pode ser por isso que persiga tanto os gays. Pra min, política é coisa séria e existe para diminuir as diferenças socio-econômicas e culturais de um povo e não para disseminar o ódio pessoal de um gay mal resolvido.

Responder
marko

Mas já está cheio de enrustido. Eu mesmo tive relações com um ministro de uma igreja, e depois vim a saber que era casado, tem filha e tudo. Da igreja Assembleia de Deus, e se acham que é mentira… Tenho pena dessas pessoas infelizes. Desaprovo a promiscuidade de muitos gays, tenho vergonha, mas nem todos somos assim. Aprendam.

Responder
WANDERSON NUNES

Só gostaria de acrescentar: que não estejam de acordo com suas crenças: Bom em primeiro lugar não faço questão alguma de ser aceito em templos, mesmo pq já fiz parte, já fui pastor inclusive e sei que a grande maioria não passam de hipócritas.Não desejo a mi e sequer minha filha em um lugar deste onde deveriam ensinar respeito e amor ao próximo. Apenas quero respeito e ter o direito de ser quem sou, sem sofrer agressões verbais, físicas e todos os outros tipos de agressões principalmente baseadas em discursos de ódio feitas por estes. Na contramão dos fatos segue algumas considerações: Que não estejam de acordo com nossas crenças: Lesar o próximo, enganar, mentir, avareza, adultérios, fornicações, fazer das igrejas balcão de mercadorias, sofrer processo por racismo e estelionato, enriquecer-se com dízimos desviados enquanto fiéis passam fome, tudo isto e uma enorme lista que poderia citar fazem então parte das vossas crenças. Sorte minha ou nossa que sexualidade não definem caráter. E como a luz não tem nenhuma comunhão com as trevas resta saber, que tipo de evangelho é este, seletivo naquilo que convém a eles, omisso nas horas da própria conversão, fariseus da era moderna que jogam gays no inferno, lutam contra os direitos dos mesmos, alegando que são cristãos e lutam por bons costumes, ética, moral e famílias, contem outra pelo amor de Deus. É um tal de coar mosquito e engolir camelos, tentar tirar ciscos do olho alheio tendo uma trave enfiada nos próprios olhos. No mais o que desejo ou desejamos é que o estado seja laico e garanta direitos a todos como reza a constituição e um sujeito que faz declarações racistas, homofóbicas e afins que não representa minorias se tivesse o mínimo de vergonha abandonaria a comissão.

Responder
Marcio Caparica

Como eu disse pessoalmente pro James, além disso tudo, tem a mesquinharia de você querer punir a criança por um pecado que você enxerga num adulto. Além de covardia, é injustiça das mais profundas. Que tipo de pessoa não vê erro nisso?

Responder
Thiago

Quando me perguntam o motivo de eu não ir a “igreja” respondo que Fé é diferente de religião; eu acredito e ponto, não preciso de ninguém pra dizer como acreditar e nem me cobrar por isso… ele quer “proibir” ÓTIMO!!! existem outros templos, igrejas e religiões… “O verdadeiro templo de Deus não é feito de pedra e nem madeira…O verdadeiro templo de Deus está dentro de cada pessoa”

Responder
Tiago Batista Freitas

É verdade, meu caro. Salomão, ao consagrar o templo ao SENHOR foi claro em afirmar que sabia que Ele (o Eterno) não vivia em templos. Contudo, aquele lugar seria uma Casa de Oração.

Veja que Jesus purificou o Templo ao expulsar os vendedores de lá, afirmando a mesma coisa.

Se segregamos as pessoas que querem ir lá para orar e adorar, agimos em DESCONFORMIDADE com o propósito da sua existência.

Responder
Marcio

Então já que a proibição é para quem está em “desacordo com as crenças”, poucas pessoas poderão entrar nas igrejas, então. Quem transa sem estar casado, quem já abortou, quem usa métodos contraceptivos…olha, tanta coisa que tanta gente não faz de acordo com a crença que professa, que não será surpresa igrejas vazias.

Responder
James Cimino

Mas eles já discriminam gays em igrejas, Robson. Eles vão criar um apartheid em um espaço no qual eles já praticam isso. O Feliciano de novo tá querendo mídia. Eu cada vez mais acredito no Jean Wyllys quando ele diz que essa comissão não tem legitimidade alguma e é motivo de piada dentro do Congresso. A igreja cristã verdadeira não vai se aproveitar dessa lei para discriminar ninguém em seus templos. E a igreja que o fizer, tanto melhor, assim você já sabe que aquela merda não presta pra vc.

Responder
Robson

James, você não entendeu o objetivo principal do projeto. Dizer que ele pretende apenas impedir que gays se casem ou batizem seus filhos no religioso é só uma desculpa esfarrapada. Este é um projeto feito exclusivamente pra discriminar gays em igrejas e, se o aceitarmos, estaremos criando um novo apartheid, em pleno século 21. Todos os padres e pastores terão carta branca para “vetarem a presença e participação de pessoas ‘em desacordo com suas crenças’. O que, vindo de Feliciano, Bolsonaro e a maioria evangélica que aprovou esta barbárie, quer dizer somente GAYS. Caso seja aprovado e alguns (pense nos religiosos não fundamentalistas) acusados de discriminação, suponho, não irão se abster da lei a seu favor e ir à julgamento. Crimes desse tipo ficarão em pune e banalizados. Voltaremos a caça aos gays

Responder
Tiago Batista Freitas

Não sou gay, sou cristão e desconhecia esse projeto. É realmente uma pena… Creio que o AMOR de Jesus por todo ser humano é INCONDICIONAL. Não sei se ser gay é certo ou errado, mas, se alguém É assim, como poderia ser pecado? Realmente não sei. Sempre me pego a perguntar isso…

Creio que todas as igrejas têm o direito de não realizar casamentos em desconformidade com suas convicções. Tem igrejas que não casam os noivos se a noiva não for virgem. Acredite, é verdade! Meus pais são pastores e discordam dessa prática. Hoje, tenho visto que grande parte das coisas que se ensinam nas igrejas pouco ou nada tem a ver com Cristianismo.

E mais uma: práticas homossexuais foram condenadas na lei mosaica. Mas também outras práticas (como comer mariscos, por exemplo) foram igualmente rechaçadas. Será que se admitiria isso hoje? Jesus é o FIM DE TODA LEI. Ele cumpriu a lei em nosso lugar e, por Ele, somos justificados. O centro da interpretação bíblica, para o cristão (sua “chave hermenêutica”) tem de ser os Evangelhos (a boa-nova do Messias). Somente a partir daí podemos interpretar o que demais se apresenta. Do contrário, a essência dos ensinamentos se desnaturará em práticas que EM NADA acrescentam. Vira uma seita, como vemos em tantas igrejas…

Responder
Tiago Batista Freitas

Jesus conversou SOZINHO com uma MULHER SAMARITANA. Dá para acreditar? Jesus LAVOU OS PÉS dos discípulos (tarefa destinada aos ESCRAVOS, considerada humilhante). Jesus perdoou a mulher pecadora que beijou seus pés e confessou seu amor por ela na casa de um fariseu. Jesus tocou leprosos (algo que o tornaria impuro). Jesus curou um homem fazendo LODO com SALIVA (ECA!). Jesus violou o sábado…

JESUS NOS AMA! ELE É O FIM DA LEI! ELE NOS AMA. PONTO!

Um homem sábio me disse um feita que se Jesus viesse à terra de novo, o povo o mataria de novo!

O problema do Cristianismo é a dureza do coração de muitos cristãos. O Senhor nos mandou AMAR. E não julgar. Ele mesmo disse que não julga a ninguém. Ele somente quer que creiamos nEle e pratiquemos Seus ensinamentos!

Te amo, Jesus! Você é lindo!

Para mim, esse vídeo do Porta dos Fundos diz tudo:

Responder