Série de fotos de beijos gays em igrejas irrita Vaticano

Série de fotos de beijos gays em igrejas irrita Vaticano

Santa Sé ameaçou galeria com processo e fotos ficarão cobertas com panos; fotografados eram heteros

por Marcio Caparica

Dia 15 de setembro nosso querido (#sqn) pastor Marco Feliciano fez prender duas meninas que se beijavam em praça pública durante um de seus cultos. Não que elas estivessem cometendo algum crime, estivessem invadindo propriedade privada ou sequer faltando com o decoro. Apenas feriram a sensibilidade do pastor, que não já não consegue parar de pensar sobre a vida sexual alheia normalmente, imagina com duas garotas se beijando no meio de milhares de outras pessoas. Já que Deus não fez cair um raio em cima delas, cabe ao nosso deputado-pastor a missão de fazer a guarda civil baixar (porrada) nas meninas.

Casal de garotas se beijando durante culto de Feliciano em praça pública

Se beijar em público não pode, Feliciano se acha o dono da praçå

Ação parecida tomou a Igreja Católica em Roma. O fotógrafo espanhol Gonzalo Orquín estreou numa galeria em Roma uma série de fotos de casais homossexuais se beijando dentro de várias igrejas em Roma. As fotos foram publicadas no site do jornal La Repubblica antes da abertura da exposição dia 25 de setembro. Ofendidíssima, a Santa Sé  ameaçou medidas legais, apesar de não ser bem claro o que pode fazer já que não há leis que proíbam beijos dentro de igrejas.

O fotógrafo espanhol Gonzalo Orquín

O fotógrafo espanhol Gonzalo Orquín

O fotógrafo é gay, e diz que sua intenção não era provocar a Igreja Católica. “Quem tem uma crença religiosa, seja gay ou hétero, quer que Deus abençoe sua união, já que ela é fruto de amor.” Segundo ele, a proposta era na realidade aproximar os gays e a fé católica.

Um detalhe interessante é que os fotografados não são sequer casais de verdade, mas sim héteros e voluntários que se ofereceram para participar do projeto. “A maior parte das fotos foi tirada no começo da manhã, quando as igrejas estavam vazias, para não ofender a ninguém”, ele conta. Em nenhuma delas o padre responsável causou problema ou sequer percebeu o que estava acontecendo.

As fotos vão permanecer cobertas na galeria em que estão até o final da exposição em novembro ou até que os advogados de Orquín se entendam com os do Vaticano. Várias outras galerias ao redor do mundo já se ofereceram para exibir os trabalhos, bispos chiando ou não.

Parece que nossos guardiões da fé não gostam que se faça se legitimize em público o que um deus onisciente já vê de qualquer jeito. Preferem que se mantenha tudo escondido, assim como eles gostam de fazer.

Confira abaixo mais fotos da exposição, e se aprofunde na discussão da relação entre a fé católica e a homossexualidade no Lado Bi dos Católicos.

Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma Casal homossexual se beija dentro de igreja em Roma

Participe da discussão! Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários

Krieger

Como uma igreja assassina (matou mais de 100 mil mulheres na inquisição – fonte “Malleus Malleficarum”) ainda se acha com direito de ditar regras. O mundo “Cristão” e suas leis são uma hipocisia. Vivemos única vez,Liberdade é o deus que sigo… quando o sistema permite ( sic !).

Reply
saulo siqueira

Marcio,

Eu sou catolico e vivo intensamente a minha fe, mas ao contrario do que se possa pensar, nao tenho preconceito contra quem quer que seja. Da mesma forma e a sa doutrina cristã que prega o amor incondicionap e a acolhida acima de tudo. No entanto, sabemos qie vivemos um tempo de entendimento das realidades que tem se expressado no mundo e o preconceito em relacao aos homossexuais e algo social como um todo e como a Igreja esta inserida na sociedade acaba por resvalar sobre ela também. No entanto nao e algo proprio da doutrina catolica pelo contrario!
Hoje, nao tenho duvidas de que frente às grandes tormentas que um homossexual enfrenta para se entender e se inserir no mundo, pelas cruzes e fardos pesados que carregam ate se entenderem consigo mesmo, sao eles os filhos prediletos de Deus, a quem Deus mais presta seu especial carinho e atenção. A igreja sabe disso e segue no caminho dessa abertura e desse acolhimento porque Deus e amor e ama sem impor condições. No entanto e preciso ter claro que acolher o homossexual nao significa aceitar a homossexualidade.
Ao longo de toda a sua historia a Igreja sempre acreditou na verdade e sempre rejeitou o relativismo. Assim quanto a sexualidade humana sempre afirmou que homem e mulher foram feitos um para o outro e o desvio dessa verdafe e algo anti natural. Encarar como normal e relativizar a sexualidade humana.falar isso nao significa dizer q para viver o ambiente de fe e necessario uma mudanca porque Deus conhece o coracao e a verdade de cada um e sabe que para muito nao se trata de uma escolha. Enfim nao e facil entender mas a vida e assim, todos temos nossas cruzes e sofrimentos e eles fazem parte da nossa caminhada e pasagem por essa vida… e parte da experiencia humana!
Mas quando vejo fotos assim nao concordo, nao pq e uma manifestacao de amor, mas de afronta…. vc mesmo diz q eles sao voluntarios…. essas fotos nao foram feitas por amor, mas para provocar escandalos…. isso e certo? Sendo assim, mesmo que fossem heterossexuais seriam ofensivos… sei que o preconceito individual ainda e grande mas mjitas vezes me parece que se quer provocar o preconceito para se justificar o repudio a igreja, mas do qie caminhar para uma extincao dele…

Reply
Brunno Hard

É por conta desses “trabalhos” que o ódio ferve com nossa comunidade. Amor (seja na condição que for) não fere nenhum princípio, mas IGREJA não tá aí pra isso – o foco é outro. Eu não sou católico e mesmo assim, achei o “trabalho fotográfico” ofensivo. Eu também não iria gostar se fossem casais heterossexuais “se comendo” em frente a altares.

Reply
Marcio Caparica

Brunno, isso que você escreveu é um exemplo do preconceito que nem se dá conta de que é preconceito. Compare as fotos acima com essa:

Heidi Rae - Saint-Williams wedding

E me diga qual é a diferença em propriedade. Você dizer que casais gays se beijando dentro de uma igreja é de alguma maneira equivalente a casais heterossexuais “se comendo” em frente a altares é mostrar que você acha que um beijo homossexual é intrinsecamente mais “pornográfico” ou “indecente” que um beijo heterossexuais, que, como sabemos, se beijam em frente ao altar o tempo todo e ninguém acha chocante. Os beijos de casais gays e HT são igualmente gestos de amor perante a comunidade e, portanto, deveriam ser tratados da mesma maneira.

Reply
Jamisson

Gente… Quantos casamentos acontecem em igrejas católicas onde os noivos no final se beijam? Oi? Qual a diferença? Querido, isso é preconceito e ponto!
Reveja seus conceitos – não se submeta ao ridículo!

Reply
Marcos José

A diferença é que para o cristianismo o homossexualismo é pecado, logo, duas pessoas do mesmo sexo se beijando numa igreja é uma aberração. No caso, de um casal hétero NÃO. As igrejas hoje não obrigam ninguém a ser cristãos. Querem ser gays? Vão ser gays, mas tirem essa ideia utópica da cabeça de querer curvar o cristianismo a essa pratica condenada pela fé cristã.

Esse tipo de coisa não vai ajudar em nada na causa de vocês. Podem acreditar.

Reply
Tom

Penso que se o casal esta se beijando por amor, então não é pecado se beijar dentro da Igreja. Contudo é bom respeitar um lugar sagrado de muitas pessoas. Penso que essas atitudes podem gerar mais preconceito contra os gays, que não respeitam lugares considerados santos.

Reply
Jamisson

Você garante que todos os casais que se beijam em cerimonias de casamentos beijam-se por se amar mesmo? Onde está escrito que beijo gay é impuro? Você é muito preconceituoso, sabia?

Reply